Escreva seu Comentário:
Acrósticos

Autor(a): PERSÉFONE HADES



Reflexões - Saint-Exupéry I
Se julgas que a própria árvore vive para a árvore que ela é... é sinal de que nem sequer vislumbras o que é alegria. A árvore é fonte de sementes aladas e vai-se transformando e alindando de geração em geração. Ela caminha, não a tua maneira, mas como um incêndio dirigido pelos ventos. Se plantares um cedro no alto de uma montanha, verás a floresta deambular lentamente ao longo dos séculos. Se julgasse o que é, que é que a árvore se julgaria? Julgar-se-ia raízes, tronco e folhagem. Julgaria servir-se a si própria ao plantar suas raízes, ela que não passa de via e passagem. A terra através dela casa-se com o mel do sol, desabrocha em botões, abre-se em flores, compõe sementes, e a semente leva consigo a vida, como um fogo preparado mas invisível ainda". (Cidadela, capítulo CXCII)



Assim, nós humanos, se em harmonia com o Universo que nos criou, somos como esta árvore, embelezamo-nos a cada geração.

Se cuidamos para que tudo seja melhor para nossos filhos, estamos certamente melhorando a nós mesmos e a tudo a nossa volta,    para a próxima estadia na vida terrena.

Não nos julguemos o que somos nesta vida curta, que por hora passamos, há muito mais de onde viemos, assim o Criador nos deu a chance de crescermos a cada novo dia e a cada nova vida.

Cada nova experiência prepara-nos com este fogo da vida, e vamos em direção à perfeição, forjamos nossa alma imortal na busca constante no aqui-agora, mas não só nele, já que nosso espírito passa por várias vidas, e a cada nova experiência estamos um passo mais próximos de nosso Criador.

Perséfone Hades (Bia Unruh)


Publicado no site: O Melhor da Web em 21/02/2009
Código do Texto: 14048
É necessário efetuar o login para fazer comentários.
Comentários Recebidos