Escreva seu Comentário:
Solidão

Autor(a): BEATRIZ NAHAS PINTO

Fecho os Olhos
Fecho os olhos e me entrego
aos meus sonhos com você que sonego
na vida real, mas ainda persiste
na fantasia de um sonho belo e triste.

Fecho os olhos e venero
cada toque de corpo e alma que com esmero
consigo lhe dar na minha fantasia inconsciente
que reflete o desejo mais profundo iminente.

Fecho os olhos e me cerco
das lembranças e imagens por perto.
Meu amor, sonhei com você na minha cama
E vi simplesmente o que restou da chama.

Fecho os olhos e me perco
no meu pensamento preso
à nossa relação que se cristalizou no meu inconsciente
e que ainda não se libertou na minha mente.

Fecho os olhos e peço num verso incerto
para que você no meu inconsciente seja liberto.
Será que posso fazer esse pedido?
O meu inconsciente vai me dar ouvido?

Fecho os olhos e a ele peço
A liberdade por um verso.
Procuro tentar conversar, embora a resistência
porque ora sinto falta do desejo, do carinho e da presença.

A cristalizada relação seguirá
pelo modo de pensar de que alguém é o único que despertará
o meu amor capaz de se mostrar
e assim, eu o farei platônico pela minha forma de olhar.

Fecho os olhos e percebo
Um novo sonho em que me delicio com um beijo
De outro alguém também carregado do mesmo desejo
e que meu inconsciente o confirmará com o tempo.


Publicado no site: O Melhor da Web em 24/06/2020
Código do Texto: 141508
É necessário efetuar o login para fazer comentários.
Comentários Recebidos