Escreva seu Comentário:
Poesia

Autor(a): LÁZARO AMARAL SANTOS

CARTA DE CONFISSÃO
Minha vida!
Não fico um só segundo sem pensar em você,
Puramente confesso inesquecível.
Ainda se me faltasse à memória,
Sentiria sua impressão cravada em cada molécula do meu corpo.
O que se sente se vive,
E por assim dizer paixão.
Amar não é lembrar,
Porém jamais esquecer.
Carrego-te aqui dentro de mim
E quando em um gesto,
Recordo você,
Transporto-me imediatamente prá um lugar,
Que sinceramente posso chamar de meu
O teu coração.
Se a distância nos sufocar,
Emergirá, a cada beijo de reencontro,
O amor.
Se pudesse em termos simples sintetizar
Tudo isso que sinto,
Chamar-lhe-ia de
Minha vida.

(Lázaro Amaral Santos)

Publicado no site: O Melhor da Web em 27/07/2009
Código do Texto: 34707
É necessário efetuar o login para fazer comentários.
Comentários Recebidos
DALMO DE FIGUEIREDO ARRAES
Foto Internauta: nº 3725 - Dalmo - DALMO DE FIGUEIREDO ARRAES

Vai para a página de Recados! Texto mais recente, cadastrado no site! CLIQUE PARA LER! Casamento... Vai para a página de Contatos!
Mensagem referente ao texto: CARTA DE CONFISSÃO
Dalmo
Muito bom.
Foi fundo nessa poesia.
Abrços.
13/07/2010