Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
Catherine - CATHERINE ROOS.
CATHERINE ROOS.
Cadastrado desde: 17/05/2009

Texto mais recente: Noite com lágrimas



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de CATHERINE ROOS. , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=2141

 
Textos & Poesias || Duetos
Imprimir - Impressora!
Imprimir
Alma de Mulher / Simples mulher
22/01/2013
Autor(a): CATHERINE ROOS.
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
 
101391 Alma de Mulher  /  Simples mulher Catherine - CATHERINE ROOS.
Alma de Mulher / Simples mulher

Alma de Mulher
Simples mulher
Jose Balbino de Oliveira
Catherine Roos.

JB:
De mulheres não falo
Porque falar de mulher
É como chover no molhado,
Mulher é mulher, e finito!

CR:
Não é preciso falar
É melhor se calar!
Mulher é um ser encantado,
Mulher é simplesmente...mulher!

JB:
São fúteis?
É porque soltam a imaginação procurando o belo,
E percebem novas maneiras de encontrar felicidade.
Fazem piruetas no éter, pintam e bordam no arco íris
Dançam um pás de deux com um querubim,
Para tanto.

CR:
Somos fúteis?!
Jamais! Nossa imaginação viaja...
E descobrimos novas maneiras, até para amar!
Buscamos a felicidade, em todo lugar,
Fazemos o homem crer, no que queremos que creia!
Não seria para tanto!...mas fazemos...


JB:
Sinceras?
Morrem afogadas no fundo do poço,
Acreditando no grande amor.
Morrem angelicalmente se acreditam,
Neste imenso amor!


CR:
Se somos sinceras?!
Ahhh! somos e como somos!
Acreditamos com fé e ardor!!!
Se trair, nossos sentimentos, quem morre é você!
Meus sentimentos são verdadeiros,
Chegam a ser angelicais...todavia...


JB:
São cruéis?
Que nada, sua crueldade não vai alem de um beliscão,
Na hora certa, no lugar errado.
Seu ódio se esvai em um baile de máscaras
Onde vingam tudo!


CR:
Cruéis?! será que somos?!
Só um beliscão?! Não acredita nisso não!
Na hora certa, no lugar errado, cuidado!
Lhe tiramos do "armário", rasgamos tua fantasia,
Vingança?! que isso! jamais lhe daremos perdão!


JB:
Nos caminhos para a paz
Nas nescessidades das guerras,
Elas sempre estão lá, contemporizando!
Um sorriso aquí, um carinho alí,
E salve elas!


CR:
Somos da paz!
Se preciso, partimos pra guerra,
Lutamos, por nossos ideais!
Somos paz e amor
Mas, não duvide! Somos guerreiras, sem medo da dor!


JB:
Tentei em vão decifrar este ser
Que intermedia o profano e o sagrado;
A diplomacia entre o homem e Deus,
E compreendí um pouco que:


CR:
Mulher, não tem explicação!
Somos um ser sagrado,
Criado por Deus,
Com o dom da procriação,
E nem sempre nos fazemos, entender...


JB:
É leve a alma da mulher, e fácil de capturar,
Num suspiro ela se solta, e está no ar !!!!!!!


CR:
Nem sempre tão fácil, quase sempre a sonhar,
Suspirando e imaginando, um príncipe encontrar!!!


Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 12/05/2009
Alterado em 12/05/2009


Atrevidamente em dueto by Catherine Roos. em 20/01/2013
Formatado sob a ótica de Catherine Roos.


"Toda grandeza deste mundo não vale tanto quanto um bom amigo"
Voltaire


Quanto vale um amigo?
Catherine Roos.

Publicado no site: O Melhor da Web em 22/01/2013
Código do Texto: 101391
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.