Espaço Literário

O Melhor da Web

 

Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.


Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
kuryos - Silvio Dutra
Silvio Dutra
Cadastrado desde: 29/08/2012

Texto mais recente: O Poder de Deus



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de Silvio Dutra , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=6704

 
Textos & Poesias || Evangélicas
Imprimir - Impressora!
Imprimir
Significados da Palavra Amor
23/02/2013
Autor(a): Silvio Dutra
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
 
102943  Significados da Palavra Amor kuryos - Silvio Dutra
Significados da Palavra Amor

Sempre que o Novo Testamento se refere ao amor de Deus, a palavra que é usada no original grego para amor é ágape. Sendo variantes deste substantivo ágape, o adjetivo agapetós (amado), e o verbo agapáu (amar).
O uso desta palavra ágape, que temos traduzido por amor, é raríssimo na literatura secular grega, sendo portanto um termo que ganhou força e expressão no Novo Testamento, pela revelação que nos feita por Jesus Cristo.
É muito importante saber a distinção que há entre as palavras gregas para definir desejos e paixões (eros) e afeições (filéo), desta palavra que se refere ao amor divino (ágape), para sabermos que o que está em foco não é desejo, paixão ou mera afeição natural, mas a eleição, a aprovação, a aceitação e a comunhão que deve existir entre Deus e os cristãos.
E sabemos que não pode existir tal eleição, aprovação, aceitação e comunhão, sem que haja obediência à vontade de Deus.
Por isso Jesus é por excelência, o amado de Deus (apatetós tou Theou), porque é perfeitamente obediente à Sua vontade.   
Não admira portanto que nosso Senhor tenha definido o nosso amor por Ele, como sendo obediência aos Seus mandamentos (Jo 14.21).
Porque o que está em foco, no verdadeiro amor divino, como dissemos anteriormente, ter por objetivo atingir esta eleição, aprovação, aceitação e comunhão divinas.   
Daí se dizer que sem fé é impossível agradar a Deus, porque não será de fato possível cumprir a Sua vontade sem que se creia nEle e em tudo o que tem afirmado em Sua Palavra.
Deste modo, sempre que lermos a referência ao amor (ágape) nas Escrituras, não devemos ter em mente as conotações atuais que se tem dado ao significado desta palavra, restringindo-o a afeições naturais e demonstrações de bondade para com o próximo. Isto porque o ágape significa muito mais do que isto, como podemos ver por exemplo em I Cor 13.
Ágape é sobretudo obediência a Deus. Obediência aos Seus mandamentos. Viver de acordo com tudo aquilo que Ele nos tem ordenado na Sua Palavra. Este é o amor no qual devemos viver. É nisto que se cumpre a ordenança de Jesus de nos amarmos uns aos outros assim como Ele nos amou. Ou seja, Ele se relacionou com os Seus discípulos, conforme a verdade e a justiça evangélicas. Segundo a disciplina da Nova Aliança. Segundo as ordenanças do Seu Pai, sobretudo no que se referia a agir somente debaixo do poder do Espírito Santo.
Deste modo, não é o verdadeiro ágape (amor) tolerar e aprovar os pecados de nossos irmãos, ignorar a desobediência de nossos filhos, e tudo aquilo que ofenda a vontade de Deus, conforme nos tem sido ensinado na Sua Palavra.
Não podemos portanto usar o amor como pretexto para agir de tal maneira, porque, como temos visto, não é este o significado do verdadeiro amor de Deus (ágape).      
Como poderíamos ser complacentes com o pecado, em nós mesmos,ou em outros, se boa parte de se amar a Deus, ou seja de agradá-lO fazendo Sua vontade, consiste justamente em se mortificar o pecado?
Então, não podemos justificar de modo algum um viver deliberado no pecado, sob a justificativa de que Deus nos ama.   


Publicado no site: O Melhor da Web em 23/02/2013
Código do Texto: 102943
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.