Espaço Literário

O Melhor da Web

 

Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.


Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
kuryos - Silvio Dutra
Silvio Dutra
Cadastrado desde: 29/08/2012

Texto mais recente: Por que Não é como Foi para Admá e Zeboim?



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de Silvio Dutra , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=6704

 
Textos & Poesias || Evangélicas
Imprimir - Impressora!
Imprimir
A intimidade da Oração – Parte 2
22/08/2013
Autor(a): Silvio Dutra
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
A intimidade da Oração – Parte 2


      A oração não é mero desejo. Ela é um pedido - com a vontade. Nossa vontade está nisto. Ela é energia. “Orare est laborare”, ou seja: orar é trabalhar. Voltamo-nos para um Deus doador ativo, por isso entramos em ação. Porque não conseguimos orar, sem conhecer encontrá-lo ao vivo. Se Deus tem uma controvérsia com Israel, Israel deve lutar com Deus. Além disso, Ele é o doador não só da resposta, mas antes, da própria oração. Seu dom provoca a nossa oração. Ele nos pede, e isto nos leva a Lhe dirigir súplicas. E o que pedimos é principalmente o poder de pedir mais e pedir melhor. Oramos por mais oração. O verdadeiro "dom da oração" é graça de Deus, antes que seja nossa habilidade.
      Assim, a oração é, para nós, paradoxalmente, tanto um dom quanto uma conquista, uma graça e um dever. Mas isso não quer dizer, que não seja um caso especial da verdade, que todo o dever é um dom, cada chamada para nós uma bênção, e que a tarefa na qual muitas vezes encontramos um fardo é realmente uma bênção? Quando olhamos para cima e abaixo dela, é uma carga, mas aqueles que olham para baixo dela ao lado de Deus, a veem como uma bênção. Isto é como se tivessem grandes asas - que aumentam o peso, mas também o voo. Se não temos nenhum dever para com Deus, Ele se fechará para nós. Negar o dever é    negar a Deus. Nenhuma cruz, nenhum Cristo. "Quando a dor acaba o ganho termina também."
      Estamos tão egoisticamente absorvidos com as bênçãos de Deus que nos esquecemos do Seu dom da própria oração. Mas    orar não é uma questão simplesmente de vontade, mas de aceitar e usar, conforme a vontade de Deus o dom e o poder de orar. Em cada ato de oração nós já começamos a fazer a vontade de Deus, acima de todas as coisas pelas quais oramos. A oração de todas as orações é "seja feita a Tua vontade." E não tem esta petição    um significado especial aqui? "Minha oração é Tua Vontade. Criaste isto em mim. É Teu mais do que é meu. É perfeita a Tua própria Vontade..." - Tudo isto é paráfrase, a partir deste ponto de vista, de "ouça a minha oração.". "A vontade de orar", dizemos, "é a Tua vontade. Que isto seja feito tanto em minha petição e em teu aperfeiçoamento da mesma.". A petição é metade da vontade de Deus. É a vontade de Deus incipiente. "Tua vontade" (na minha oração) "seja feita” (na tua resposta). É Teu tanto o querer quanto o realizar. Tua vontade seja feita no céu - na resposta, como na terra – na petição."
      A oração tem sua grande finalidade atendida quando ela nos levanta para sermos mais conscientes e mais seguros do dom do que da necessidade, da graça do que do pecado. Como petição sobe por necessidade ou pecado, em nossa primeira oração que vem em primeiro lugar, mas pode cair em um lugar subordinado, quando, no final de nossa adoração, estamos cheios da plenitude de Deus. "Naquele dia nada Me pedireis.", disse Jesus. Tristeza interior preenche a oração de petição; alegria interior a oração de ação de graças. E esse pensamento nos ajuda a lidar com o problema, com o ser ouvido, e especialmente com a sua resposta. Ou melhor, quanto ao local e tipo de resposta. Vamos chegar um dia a um céu onde saberemos com gratidão que grandes recusas de Deus foram, por vezes, as verdadeiras respostas para a nossa verdadeira oração.

Tradução, redução e adaptação feitas pelo Pr Silvio Dutra, do Livro Soul of Prayer (Alma da Oração) - CAPÍTULO I (A intimidade da Oração), de autoria de Peter Taylor Forsyth.


Publicado no site: O Melhor da Web em 22/08/2013
Código do Texto: 109600
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):