Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
Altoé - Geraldo Altoé
Geraldo Altoé
Cadastrado desde: 23/11/2008

Texto mais recente: NAMORANDO A LUA



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de Geraldo Altoé , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=671

 
Textos & Poesias || Sonetos
Imprimir - Impressora!
Imprimir
(Interpretação do poema feita pelo autor)
04/10/2013
Autor(a): Geraldo Altoé
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
(Interpretação do poema feita pelo autor)

PARA UMA ESPOSA QUE PARTIRA


Partiras, da aventura complacente,
Deixaste ao lar o último segredo,
Fitaste o mundo aberto de repente,
E no aberto mundo deu-se o medo:

E aos lábios te limpavas o outro beijo
Como se existissem em outras bocas
A sensação imunda dos desejos...
Ficaste atordoada, quase louca,

E ouvias te bater na tua porta
O domínio fatal de uma culpa...
Pensaste, o que pensaste?: - O que importa

Se o peso leva ao léu a catapulta?
Querias um amor; estavas morta.
Plantavas outro amor na seara inculta.
;..........................................................................;

Partiras, da aventura complacente,
(A pessoa que partiu estava ciente da aventura que fazia e estava de acordo.)
Deixaste ao lar o último segredo.
(Ora, quem toma uma decisão como essa pensa em coisas que podemos chamar de últimos segredos..: Tipo: Se tive amor um dia... Se fui feliz,... Se alguma coisa não foi contada;    Se alguma coisa boa ficara entre nós, e etc...

Fitaste o mundo aberto de repente,
( Fitar o mundo aberto de repente é encontrar um outro mundo diferente do seu, livre e sem preconceitos ou dogmas.)
E no aberto mundo deu-se o medo:
( Neste verso o poeta rebusca a reflexão que o personagem faz: Há um receio de tomar este caminho incerto? )

E aos lábios te limpavas o outro beijo
Como se existissem em outras bocas
A sensação imunda dos desejos...

(Já havia outro caminho traçado, mas cheios de culpas
E desejos.( Nesse ponto acontece o fatal rompimento de uma aliança.)

Ficaste atordoada, quase louca,

E ouvias te bater na tua porta
O domínio fatal de uma culpa...

( Neste episódio a personagem ainda reluta contra os dogmas sociais que incriminam suas atitudes.)

Pensaste, o que pensaste?:    - O que importa

Se o peso leva ao léu a catapulta?

Nesses dois versos o poeta define a nova personalidade da personagem em que assume o risco de destruir outras fortalezas ou castelos em prol da sua felicidade. ( Seria assim: Não me importo se a catapulta quebra o seu castelo de amor, eu preciso ser feliz).
(Catapulta ao Léo significa): Destruirei felicidades para ser feliz.

Querias um amor; estavas morta.
Plantavas outro amor na seara inculta.

Nestes dois últimos versos o poeta define a atual identidade da personagem em que o amor é o sentido da vida, e não o tendo, tentava ainda busca-lo em outros corações, e estava sem este se sentindo morta.


Publicado no site: O Melhor da Web em 04/10/2013
Código do Texto: 111057
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.