Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
kuryos - Silvio Dutra
Silvio Dutra
Cadastrado desde: 29/08/2012

Texto mais recente: Como se Fosse uma Segunda Conversão



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de Silvio Dutra , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=6704

 
Textos & Poesias || Evangélicas
Imprimir - Impressora!
Imprimir
A ESCOLA DA PACIÊNCIA
19/10/2013
Autor(a): Silvio Dutra
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
A ESCOLA DA PACIÊNCIA

"Pacientes na tribulação" (Romanos 12.12)

Há muitas escolas no mundo onde podemos aprender muitas lições valiosas, mas somente há uma em que pode ser ensinado a suportarmos os nossos problemas com paciência, e que é a escola de Cristo. Em uma grande escola pública um menino tem que enfrentar muitas dificuldades, e uma rigorosa disciplina, mas, no fim, isto faz dele um homem preparado para a vida.
Então, na escola de Cristo, temos algumas tarefas muito difíceis, o uso das mesmas, nem sempre entendemos; a disciplina, por vezes, é muito severa, nossos corações ficam muitas vezes doridos, os nossos olhos muitas vezes vertem lágrimas, mas se usarmos essas lições da maneira correta elas irão fazer homens de nós, homens cristãos aqui na Terra, e nos preparar para o grande porvir, quando o nosso tempo de escola estará concluído, e iremos para a casa do nosso Pai.
Quando Paulo disse aos cristãos em Roma, para serem pacientes na tribulação, ele estava escrevendo para aqueles que eram eruditos na escola de Cristo. Eles viviam numa das cidades mais pervertidas do mundo, e sob o olhar de um imperador que era um monstro de crueldade. Se ele soubesse que eles eram cristãos, infligiria neles todos os tipos concebíveis de torturas    horríveis.
Todas as vezes que eles se encontravam para a adoração eles estavam em perigo de vida. No entanto, eles perseveraram. Por quê? Porque estavam na escola de Cristo, e tinham aprendido entre outras coisas que todo aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, quem perder a sua vida por amor a Cristo e ao Evangelho terá a vida eterna.
Aqueles mártires cristãos não poderiam ter suportado as suas tristezas e provações caso não o tivessem aprendido. Antes eles haviam retribuído mal por mal, murmuravam e ficavam aflitos, mas agora eles tinham aprendido a lição de serem alegres na esperança e pacientes na tribulação.
Acredite-me, não há nenhuma escola como a escola de Cristo, nenhum professor como a Cruz. Em alguns hospitais há uma sala onde os pacientes são preparados para uma cirurgia. Quando eles voltam a si, eles acham que deixaram algo para trás deles, uma perna, um braço, uma mão, ou algum órgão interno, e que eles estão indo recomeçar a vida como pessoas novas e saudáveis. É assim com o povo de Cristo. Temos que passar pela sala de cirurgia, a sala de tristezas e tentações, temos que    suportar o bisturi afiado; e quando voltamos a nós mesmos achamos que deixamos algo para trás, algo que, talvez, era tão precioso como a nossa mão direita, ou o nosso olho direito, mas sabemos que isso significa saúde para a nossa alma, nós somos novas criaturas, que estavam morrendo, e eis que vivemos. Assim aprendemos a lição de ouro, muitas vezes aprendida com lágrimas, para sermos pacientes na tribulação.
É frequentemente perguntado por que Deus, que é amor, permite tanta tristeza e sofrimento assim no mundo, especialmente no caso daqueles que estão levando as mais puras e santas vidas. Certamente essa pergunta e dúvida é muito irrazoável. Não questionamos o amor de um pai que castiga seu filho, ou um professor que governa os seus alunos de forma rigorosa, ou um comandante que mantém severa disciplina entre os seus soldados. Por que deveria a escola de Deus ser a única onde não há lágrimas que são derramadas?
Algumas pessoas gostam muito de criticar o método de Deus de governar o mundo. Elas parecem pensar que se eles estivessem no lugar do Todo-Poderoso fariam    muito melhor. Elas nos dizem que tal e tal declaração na Bíblia relativas aos atos de Deus não são justas, nem corretas; eles dizem que sabem melhor, e que Deus não será rigoroso para punir o que é feito errado, e que não punirá o pecado, porque não agrada a um Pai amoroso fazer Seus filhos sofrerem.
Meus irmãos, que direito temos nós para questionar os atos do Deus Todo-Poderoso? Somos mais sábios do que Deus, o filho está mais apto para aconselhar do que o pai, deveria o barro discutir com o oleiro, ou o restolho resistir ao poder do fogo? Não, deixe-nos sentir que o que Deus faz, não sabemos agora, mas saberemos mais tarde. Somos filhos na escola, vamos aprender as lições, mesmo se tivermos que chorar por causa delas.
Se você fosse viajar na Suíça entre as montanhas, e quisesse subir até o topo do sublime Alpes, e os guias lhe    mostrassem um caminho íngreme, muito estreito e, por vezes muito perigoso, e eles dissessem que esse é o caminho; e se você hesitasse, e dissesse que o caminho era muito difícil para você, e que deveria subir de alguma outra maneira, a resposta seria que aquela era a única maneira, e você não poderia chegar ao topo da montanha, exceto por esse caminho difícil. Assim é a Vontade de Deus que se quisermos chegar ao terreno elevado da Terra Melhor, temos que viajar no caminho da dor que conduz através do Getsêmani e do Calvário, é a Sua boa vontade que passemos por grande tribulação para chegarmos ao nosso descanso.
Se o jardineiro permitir que as árvores do jardim, ou as plantas na estufa, cresçam selvagens e luxuriantes à sua própria vontade, ele sabe que haverá pouco ou nenhum fruto    no próximo ano. Então ele as poda. Isto parece algo muito duro, talvez, que os galhos e ramos devam ser podados e cortados tão radicalmente, mas veja a próxima estação, e você encontrará as rosas mais fortes e os frutos mais abundantes. Deus poda seu povo com uma dor aguda, um luto amargo, que produzirá mais fruto de santificação, mais flores brancas de pureza.
Quando os homens vão a uma mineração de ouro, muitas vezes encontram o metal precioso alojado no quartzo. E ali ele é inútil. Então, eles esmagam o quartzo, e do esmagamento vem o ouro fino. Meus irmãos, o melhor ouro em nossa natureza sai no esmagamento. Nós temos que ser passados no moinho antes que o melhor de nós possa ser revelado.
A pedra preciosa que brilha entre as jóias da coroa teve que ser severamente cortada e polida, antes de ser aquilo que se tornou. Jóias brutas são de pouco valor, elas precisam de métodos rígidos afiados antes de se tornarem realmente valiosas, e assim sucede com os cristãos. Deus deseja que todo o Seu povo seja salvo, deve ser a mais preciosa jóia de ouro refinado, então, Ele implanta em nós a nossa boa qualidade através do moinho da dor e do sofrimento.
Então, Deus nos envia sofrimentos para nos tornar mais aptos para ajudar a outros na dura batalha da vida. Devemos ter trilhado o caminho áspero dos nossos próprios sofrimentos    antes de estarmos aptos para orientar os outros ao longo do mesmo. Diz-se que os fabricantes dos melhores violinos produzem seu    som maravilhoso, quebrando e consertando habilmente novos instrumentos, que, quando feitos pela primeira vez tinham pouco poder melodioso. Quando Deus nos quebra com um duro problema, Ele sabe como nos consertar novamente, e nós damos daí por diante a música da gentileza, do amor e altruísmo, que éramos incapazes de ter antes. Alguma vez você já viu homens consertando uma estrada em nossas grandes cidades? O rolo compressor pesado esmaga toda a rugosidade das pedras, e faz um caminho fácil para as pessoas viajarem. Assim, Deus nos envia provações e aflições que esmagam os pontos duros, afiados do nosso caráter, e nos faz aptos para ajudar os outros na viagem da terra para o céu.
O homem próspero, com um forte corpo saudável, e uma voz alta e arrogante, não pode compreender os sentimentos do sofredor aflito, ou o entristecido pelo leito de morte. Ele não sabe, ele não pode compreender quando estamos numa grande dor ou tristeza, e desejamos que alguém que já sentiu dor e tristeza, seja encontrado para ministrar a nós. Aquela pessoa que diz que sabe o que eu sinto. A mãe com seus filhos todos ao seu redor, saudável e feliz, não pode simpatizar plenamente com as tristezas daquela outra mãe que chora pela cama vazia onde seu filho querido morreu. O melhor ferro tem sido temperado pelo fogo e pela prensa, de modo que o melhor e mais verdadeiro do povo de Deus se formou na escola da tristeza.
A tentação sempre tem ocupado um lugar de destaque na produção dos santos de Deus. Olhe para Elias. A melhor parte de seu caráter não se mostrou até que ele passou pelo    vento impetuoso, e pelo terremoto, e o fogo. Então, ele pôde ouvir a voz suave que lhe falava. Irmãos, às vezes ouvimos Deus nos falando pela primeira vez, quando temos passado por uma grande aflição. Quando o sol estava brilhando, e todas as coisas sorrindo para nós, negligenciávamos a Deus, e não podíamos ouvi-lo falar conosco. Então o grande vento da aflição se levantou, e quebrou a nossa casa de delícias, e destruiu nosso barco de prazer, e depois da tempestade ouvimos a voz mansa e delicada. Ou o terremoto veio e engoliu a nossa propriedade, e os ídolos que fizemos por nós mesmos para adorar, e depois do terremoto ouvimos a voz do Senhor. Ou o fogo veio feroz, a tentação ardente, e passamos por aquele fogo pela misericórdia de Deus, assim como os três jovens santos que foram jogados na fornalha; fomos provados no fogo, mas não consumidos, e depois do fogo, ouvimos a voz de Deus.
São os melhores soldados aqueles que passaram pelo fogo e a fumaça da batalha, e são os melhores cristãos aqueles que    enfrentaram a tempestade, e o fogo, e o terremoto, que têm conhecido a tristeza. Veja o profeta Jonas. A melhor parte dele não foi revelada até que ele foi julgado severamente. Quando Deus preparou algo agradável a ele, fazendo surgir miraculosamente uma planta frondosa, Jonas estava mal-humorado, descontente, e desobediente, Deus ainda lhe deu a aboboreira, com a qual Jonas se alegrou em extremo. Isso nos ensina que o mesmo Deus nos envia prosperidade, bem como tristeza, e ainda que descontentes e ingratos, temos recebido dele coisas boas, às vezes.
Mas Deus ia fazer um homem melhor de Jonas, e assim ele lhe tirou a aboboreira que lhe dava prazer. O Senhor preparou um verme que feriu a planta e ela se secou.
Deus trata    assim com o Seu povo agora. Ele lhe tem dado algo que fez com que você ficasse muito alegre - saúde, dinheiro, esposa, filho. Talvez você pense mais neles do que em Deus. Você disse em seu coração, "Ora, eu nunca serei movido." Você se sentou à sombra confortável de sua prosperidade, e pensou que o amanhã seria como o ontem, e Deus não estava em todos os seus pensamentos. Então Deus, em Sua misericórdia, enviou o verme, alguma coisinha que podia fazer coisas grandes.
Você era forte e saudável, e se alegrava sobremaneira, e ficava contente com seus membros ativos e estrutura atlética, e alguma queda acidental, algum deslize ou tropeço, veio como o pequeno verme, e sua saúde e força em que você confiava, secou. Você fez um ídolo de uma esposa ou filho, você os amava mais do que a Deus, deixou que suas alegrias caseiras ficassem entre você e o seu dever, entre você e Jesus. Então, numa manhã o seu querido está febril e inquieto, e quase antes de conhecê-lo o verme veio e fez o seu trabalho, e sua planta de prazer ficou murcha e morreu.
Às vezes tristezas vêm sobre tristezas, como o vento oriental veio sobre Jonas depois que ele perdeu a aboboreira. Ele era um homem melhor depois de ter passado por aquela nuvem de problemas do que quando ele estava sentado à vontade sob a sua planta favorita. Ele aprendeu a ver a mão de Deus mais claramente no dia sombrio de sua perda do que no sol da prosperidade, assim como vemos as estrelas mais claramente quando o mundo está escuro. Jonas aprendeu a ver Deus em sua prosperidade e em sua adversidade. Vamos fazer o mesmo. Dores sem Deus são terríveis. Nunca suponha que o julgamento e aflição beneficiam as pessoas de si mesmas. Eles fazem algumas pessoas piores, como um criminoso é feito mais    endurecido pelo espancamento. Dores somente nos beneficiam quando podemos ver a mão de Deus dando o remédio amargo. Luto e perdas podem fazer algumas pessoas amaldiçoarem a Deus e morrer, e torná-las infiéis à bondade do Senhor.
A argila é endurecida como uma pedra no fogo, já a prata é derretida e purificada. Aqueles que não amam a Deus são como o barro, quando eles têm que passar pela fornalha ardente da aflição, eles saem mais duros do que quando entraram. Aqueles a quem o Espírito Santo tem dado o precioso fruto da paciência, veem Deus no fogo, e são purificados e tornados pessoas melhores. Sim, tristeza e perda, sem Deus são coisas terríveis. Nós lutamos, as chutamos, e apenas nos ferimos e nos magoamos ainda mais. A criança chamada a sofrer alguma dor aguda diz que pode suportar qualquer coisa se a mãe estiver no quarto. Assim, o filho de Deus pode suportar todas as coisas, mas se ele souber que Deus está com ele, e que por baixo de si estão os braços eternos.
Finalmente, como podemos aprender melhor a lição de ser pacientes na tribulação?
Não busque problemas no meio do caminho, e se retire antes que você seja convidado a enfrentá-los. Algumas pessoas estão sempre olhando para as nuvens de tempestade, mesmo no melhor dia, e estragam as suas horas mais felizes, antecipando problemas. Aproveite o sol brilhante e a chuva como eles vêm, e acredito que o mesmo Deus amoroso manda ambos. Então mantenha-se muito próximo de Deus. Não viva longe de Jesus, quando você está próspero, e tente correr para Ele em busca de abrigo quando a tempestade vier. Mantenha-se perto dEle sempre, então você estará seguro. O pai diz a um filho tímido: mantenha-se sob o cuidado da mão de sua mãe. Durante toda a jornada da vida, mantenha-se seguro na mão do Senhor Jesus. Em tempos de prosperidade apegue-se à mão que alimentou os cinco mil no deserto. Em tempos de tristeza e provação segure-se rapidamente na mão que foi pregada na amarga cruz do Calvário. Eu disse que somente aqueles que têm conhecido a tristeza podem simpatizar com os entristecidos. Quem pode entender os nossos problemas, assim como Jesus?
Há um pulsar de nossos nervos trêmulos, um soluço de nosso peito ofegante, uma dor de nossos feridas, um desolado coração que não encontre eco no Homem de Dores? Traga suas dores e problemas a Ele em oração. Diga-lhe completa e voluntariamente. Abra o seu coração a Jesus. Muitas de nossas orações são desperdiçadas porque elas não têm objetivo definido nem propósito. Tenha um objetivo fixo, um objetivo bem definido diante de você, e seu pedido irá acertar diretamente o alvo.

Tradução e adaptação de um sermão em domínio publico de Harry John Wilmot – Buxton

Nota do tradutor: Louvo muito ao Senhor Jesus porque neste 19-10-2013, quando traduzia este texto, recebi a triste notícia de que alguém muito querido e amado fora terrivelmente ferido, um ser amado que vive comigo debaixo do mesmo teto. Isto foi bem cedo pela manhã, enquanto estávamos bem no início do trabalho de tradução.
Acompanhamos sua cirurgia, compramos e começamos a lhe ministrar os medicamentos necessários para a sua recuperação, e voltamos ao nosso posto de trabalho, para concluir a tarefa que havíamos começado e compartilhá-la com os amados antes que o dia acabasse.
Grande é o amor e a misericórdia de Jesus que nos fortalece no dia da angústia para estarmos calmos e sossegados em Sua presença fazendo o trabalho do qual fomos encarregados por Ele a fazer.      


Publicado no site: O Melhor da Web em 19/10/2013
Código do Texto: 111661
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.