Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto

RAFAEL FREITAS REIS
Cadastrado desde: 28/07/2009

Texto mais recente: O INTERREGNO



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de RAFAEL FREITAS REIS , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=2768

 
Textos & Poesias || Discursos
Imprimir - Impressora!
Imprimir
AFINAL OS ANSEIOS
11/06/2015
Autor(a): RAFAEL FREITAS REIS
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
AFINAL OS ANSEIOS



AFINAL OS ANSEIOS.

Raphael Reys

A luxúria é a porta de entrada de todos os males, entretanto no exercício da gula, está a virtude da sobrevivência.
São maneiras diferenciadas de compreender as inter-relações da alma humana com estes anseios tão unidos como unha e carne.
A ponte entre ambos parece estar no instinto de preservação.
A alma é portadora e instrumento-escravo dos tentáculos do prazer. A lascívia é um gigante reflexo.
Poetas, líricos, românticos, apaixonados, ébrios, sensíveis. Todos cantam, escrevem e choram sobre suas ligações com os braços sedutores e delirantes que os enlaçaram.
Este fantástico ícone da alma, ao se manifestar, o faz de maneiras diversas e usando roupagens fantásticas.
São os laços sedutores e convincentes que enlaçam os mortais. Felizes vítimas deste pecado maior, capazes de sucumbir. Mesmo ferida de morte, a cantar a enorme emoção que tiveram.
Esta transgressão é um potencial estimulador de ações da alma em seu curso evolutivo, ou a nefasta ilusão dos sentidos. A nossa seletividade é o canal desta ação.
Esta incontinência pode ser a prova suprema pela qual passaremos buscando compreendê-la, ou cairmos derrotados diante do seu lastro delirante.
O apóstolo Paulo aos Coríntios, nos fala dos tentáculos deste gostoso pecado:
Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero este faço.
Sob a pressão absoluta desta experiência transcendental, a nossa alma-instrumento fica atarraxada à reflexão de Píndaro:
Alçar-me-ei diretamente ao palácio demasiado alto aonde habita a justiça, ou seguirei por vias sinuosas e oblíquas, em busca da plena aventura da vida.
Todo o nosso corpo físico com suas reações, a nossa mente, com sua psicologia, citando em destaque a seletividade que usamos para discernir, são canais por onde flui a energia do desejo.

                                                                       
              

     

Publicado no site: O Melhor da Web em 11/06/2015
Código do Texto: 126593
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.