Espaço Literário

O Melhor da Web

 

Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.


Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
Manu - MANUELA
MANUELA
Cadastrado desde: 23/04/2012

Texto mais recente: Epígrafe (Mário de Sá Carneiro) (+tradução italiana)



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de MANUELA , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=6281

 
Textos & Poesias || Poema
Imprimir - Impressora!
Imprimir
Ao ver o abandono (Manoel de Barros) (+tradução italiana)
19/12/2015
Autor(a): MANUELA
VOTE!
TEXTO ELEITO
5
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
Ao ver o abandono (Manoel de Barros) (+tradução italiana)

Ao ver o abandono da velha casa: o mato a
crescer das paredes
Ao ver os desenhos de mofo espalhados nos
rebocos carcomidos
Ao ver o mato a subir no fogão, nos retratos,
nos armários
E até na bicicleta do menino encostada no
batente da casa
Ao ver o musgo e os limos a tomar conta do
batente
Ao ver o abandono tão perto de mim que dava
até para lamber
Pensei em puxar o alarme
Mas o alarme não funcionou.
A nossa velha casa ficou para os morcegos e
os gafanhotos.
E os melões-de-são-caetano que subiram pelas
paredes já estão dando seus frutos vermelhos.
______________________________


Tradução italiana de Manuela Colombo



Vedendo l’abbandono

Vedendo l’abbandono della vecchia casa: le erbacce
crescere sulle pareti
Vedendo i disegni di muffa sparsi sopra
l’intonaco corroso
Vedendo le erbacce arrampicarsi sul camino, sui ritratti,
sugli armadi
E pure sulla bicicletta da bambino appoggiata al
battente della casa
Vedendo il muschio e il limo rivestire
il battente
Vedendo l’abbandono tanto vicino a me da poterlo
quasi quasi leccare
Pensai di tirare l’allarme
Ma l’allarme non funzionò.
La nostra vecchia casa rimase ai pipistrelli e
alle cavallette.
E i meloni di san gaetano che erano saliti sulle
pareti già stanno dando i loro frutti rossi.


Publicado no site: O Melhor da Web em 19/12/2015
Código do Texto: 129797
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):