Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
AJ Cardiais - A.J. Cardiais
A.J. Cardiais
Cadastrado desde: 10/12/2010

Texto mais recente: Seu Inimigo Pode Ser Você



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de A.J. Cardiais , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=4962

 
Textos & Poesias || Crônicas
Imprimir - Impressora!
Imprimir
Conversa Puxa Conversa
16/10/2016
Autor(a): A.J. Cardiais
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
Conversa Puxa Conversa

Posso entender “superficialmente” sobre muitas coisas. Tudo que me interessa, procuro aprofundar-me mais. Porém tem coisas que, por algum motivo eu me interesso, mas não procuro aprofundar-me. Política por exemplo. Política é uma coisa que, quanto mais você fica “entendendo”, mais você fica indignado e enojado. Talvez seja por isso que o povo procura ficar de fora dessa sujeira. Mas, como eu digo no título: “Conversa Puxa Conversa”, o meu assunto aqui é outro. Quero falar sobre Folclore. Quero saber (dentro da minha santa ignorância), se quando uma determinada coisa é “transformada” em folclore, se ela ganha mais valor ou perde? Eu faço esta pergunta como um “ignorante curioso”, tentando “designorar” (?). Há muito tempo fico observando que as pessoas olham o folclore como um mito, uma brincadeira... Como algo que, por algum motivo, deve ser preservado, mas não precisa ser respeitado. Vejam os exemplos: Papai Noel, Saci Pererê, mula sem cabeça... Na hora da precisão, eles estão ali, eles servem para alguma coisa. Depois, joga-se fora, esquece. Alguém já viu alguma música folclórica valorizada? Não. O valor dela é sentimental... É por isso que o samba de roda, que é a base de muitos sambas de sucesso, é utilizado, e o pessoal que utiliza não faz a mínima citação da fonte “inspiradora”.    A resposta é: ah, mas todo mundo já sabe. Sabe, as pessoas que estão na lida há mais tempo, e alguns curiosos. Mas a geração de agora e as gerações vindouras, se não tiver a fonte citada, jamais saberá.    Bem, mas a conversa é outra. Eu quero chegar é à Religião. Vocês já viram alguma Religião pertencer (também) ao folclore? Isso faz dela o que? Dignifica, valoriza, ou faz com que ela entre (também) no conceito geral de “folclore”? O Candomblé é “vendido” como folclore. Seus rituais, seus orixás, suas iguarias... A capoeira é arte marcial, mas é mais vista como folclore. Ela foi disfarçada como dança para sobreviver. Será que o caratê, o judô etc, lá na terra deles também é visto como folclore? Os nossos índios são vistos como folclore. Tudo dos índios é visto como folclore: a religião, as armas, as vestimentas... A cultura enfim. Bem, eu vou deixar os índios para outra conversa.
Eu só quero é saber isto: se alguma coisa “beneficiada” com o título de folclórica, ganha mais valor ou perde?


Publicado no site: O Melhor da Web em 16/10/2016
Código do Texto: 133104
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.