Espaço Literário

O Melhor da Web


Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.


Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto

Luly Diniz
Cadastrado desde: 31/03/2016

Texto mais recente: VOCÊ NASCEU COMPLETA.



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de Luly Diniz , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=7297

 
Textos & Poesias || Acrósticos
Imprimir - Impressora!
Imprimir
AS MINHAS CORES
16/04/2018
Autor(a): Luly Diniz
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
AS MINHAS CORES

Cores vivas, sofridas, amortecidas...
Cor da abrupta erupção do vulcão a transborda larvas.
Abraço as cores do cosmo... Do firmamento, Da aurora boreal,
Do sol nascente, da lua espelhada na calmaria do mar morto,
Da cova rasa do indigente, da pintura surreal.
Sou cor de terra molhada que gera a flor, da flor perfuma a
Vida... Da vida que enfrenta a infortunada morte.
Das folhas soltas ao vento no outono enfadonho,
Da saudade que lembra, relembra, lamenta, chora...
Do sal que tempera o mar, mar que frutos dá.
Da taça embriagadora da paixão delirante... Tangível!
Sou a tempestade a agitar o amor, o amor que morre...
...Que nasce e transcende a alma num simples olhar;
Sou o amor que esquenta a cama do anoitecer ao alvorecer.
Risco do palhaço a rezingar sua infausta solidão sem palco.
Conheço as cores da mão que acaricia; da mão que mata;
Do suborno, da delação premiada, do lívido extermínio dá fé.
Sou o luto insofismável de uma mãe, a esperança do doente
Terminal, a inocência da criança que ri do nada, que do nada é
Feliz por não saber que o mundo não é um presente...
Me cubro das cores da fantasia de uma dócil menina, dos
Impuros pecadores do prazer carnal, dos deliciosos desejos de
Mulher que no auge da turgescência vê cores fulgentes que faz
Seu corpo enrijecer, vou da transparências vista ao preto que
Invisível, sou deleitável...    Arrebatada!
Sou uma aquarela de sentimentos.

Luly Diniz.
16/04/18.


Publicado no site: O Melhor da Web em 16/04/2018
Código do Texto: 137122
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.