Espaço Literário

O Melhor da Web

 

Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.


Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto

AGOSTINHO M. DA COSTA
Cadastrado desde: 06/05/2008

Texto mais recente: Olhos Negros



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de AGOSTINHO M. DA COSTA , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=291

 
Textos & Poesias || Acrósticos
Imprimir - Impressora!
Imprimir
Caminhos iguais, mas...?
08/10/2018
Autor(a): AGOSTINHO M. DA COSTA
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
Caminhos iguais, mas...?


Seguia sem sentido muitos caminhos
Não havia uma alma, que me desse a mão
Cantarolando uma música, nunca ouvida!
Seguindo o som, deixei num salão, a solidão...
Agradeci aos céus bem baixinho
Uma linda mulher também sozinha
Me enfeitiçou com um lindo olhar
Soltou no ar, a beleza e o sorriso...
Incontinente convidei-a para dançar
Queríamos ser apenas dançarinos...
O tempo foi passando
Nos bailes por vezes dançamos
A solidão, seu nome me sussurra
A razão em nossos caminhos
Mostra que um romance
Não dá mais tempo nos salões
Acostumamos com as paqueras
E sonhar, só!
Caminhos iguais, mas...?
Seguia sem sentido muitos caminhos
Não havia uma alma, que me desse a mão
Cantarolando uma música, nunca ouvida!
Seguindo o som, deixei num salão, a solidão...
Agradeci aos céus bem baixinho
Uma linda mulher também sozinha
Me enfeitiçou com um lindo olhar
Soltou no ar, a beleza e o sorriso...
Incontinente convidei-a para dançar
Queríamos ser apenas dançarinos...
O tempo foi passando
Nos bailes por vezes dançamos
A solidão, seu nome me sussurra
A razão em nossos caminhos
Mostra que um romance
Não dá mais tempo nos salões
Acostumamos com as paqueras
E sonhar, só!


Publicado no site: O Melhor da Web em 08/10/2018
Código do Texto: 138435
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):