Espaço Literário

O Melhor da Web


Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.


Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto

PAULO FONTENELLE DE ARAUJO
Cadastrado desde: 06/03/2018

Texto mais recente: O MELHOR DA WEB



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de PAULO FONTENELLE DE ARAUJO , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=7367

 
Textos & Poesias || Poema
Imprimir - Impressora!
Imprimir
ATRÁS DO SOBRADO
09/11/2018
Autor(a): PAULO FONTENELLE DE ARAUJO
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
ATRÁS DO SOBRADO


Atrás do sobrado onde vivia,

o menino via uma mansão,

uma casa de pedras beges

muito, muito antiga.

O menino ainda não conhecia o antigo.

Atrás do sobrado,

no terreno da mansão,

o menino também via um tanque de concreto vazio.

Era a piscina sem o azul dos nadadores.

O menino ainda não conhecia piscinas.

Atrás do muro,

entre o sobrado e a mansão,

o menino via grandes bananeiras

de folhagem verde cortada e quebradiça

que aceitavam o vento.

O menino ainda não conhecia bananeiras,

pois bananas surgiam da feira de sábado.

Atrás do sobrado

na mansão,

o menino nunca viu ninguém ali,

não imaginava a cara dos donos,

O menino ainda não conhecia esconderijos em 1969.



Hoje atrás do sobrado ainda intacto,

onde morava o menino,

construíram um prédio de apartamentos,

um edifício muito, muito alto

e o menino já aguarda a velhice,

as piscinas disputam um azul de muitas raias.

compram-se bananas em grandes mercados,

e o menino nem procura os moradores,

donos das varandas.

Todos conhecem seus esconderijos.

É a questão da segurança do patrimônio.


Os donos talvez sejam novas bananeiras,

verdes, cortadas,quebradiças

ainda cultivadas em 2019.



Do livro:"A criança, substantivo sobrecomum"

Publicado no site: O Melhor da Web em 09/11/2018
Código do Texto: 138605
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.