Espaço Literário

O Melhor da Web

 

Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.


Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
Manu - MANUELA
MANUELA
Cadastrado desde: 23/04/2012

Texto mais recente: Pietá (Dante Milano) (+tradução italiana)



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de MANUELA , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=6281

 
Textos & Poesias || Poema
Imprimir - Impressora!
Imprimir
Pequeno Concerto p/ Oboé e Flauta úmida (Antônio Brasileiro) (+tradução italiana)
12/03/2019
Autor(a): MANUELA
VOTE!
TEXTO ELEITO
7
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
Pequeno Concerto p/ Oboé e Flauta úmida (Antônio Brasileiro) (+tradução italiana)

Contaram-me que te ias.
Com um girassol nos olhos, te ias.
Não olhava atrás, nada existia
que te pudesse lembrar a permanência.
Que te ias, te ias
para regressar nunca mais –
como costumam ir os feridos,
os que não perdoam ou temem perdoar.
 
E me deixavas, comigo
a esperança que tudo desse errado:
que o trem não partisse,
que a chuva caísse, que a guerra
estourasse, que houvesse um eclipse
solar, que fosse sonho e não fosses.
Mas te ias. Só a partida ficava
impressa nas retinas. A partida.
_________________________________________


Tradução italiana de Manuela Colombo


Piccolo Concerto per Oboe e Flauto umido
 
M’han detto che te ne andavi.
Con un girasole negli occhi, te ne andavi.
Non ti guardavi indietro, nulla esisteva
che ti potesse rammentare il tuo soggiorno.
Che te ne andavi, te ne andavi
e non avresti mai più fatto ritorno –
come son soliti andarsene i feriti,
quelli che non perdonano o temono di perdonare.
 
E mi lasciavi, a me lasciavi
la speranza che tutto andasse storto:
che il treno non partisse,
che la pioggia cadesse, che la guerra
scoppiasse, che ci fosse un eclisse
solare, che fosse sogno e non te ne andassi.
Ma te ne andavi. Solo la partenza restava
impressa sulle retine. La partenza.



Publicado no site: O Melhor da Web em 12/03/2019
Código do Texto: 139412
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):