Espaço Literário

O Melhor da Web

 

Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.


Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto

BEATRIZ NAHAS PINTO
Cadastrado desde: 10/01/2016

Texto mais recente: Deixada na Frente da Porta



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de BEATRIZ NAHAS PINTO , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=7283

 
Textos & Poesias || Pensamentos
Imprimir - Impressora!
Imprimir
Bisbilhoteira da Melancolia
04/07/2019
Autor(a): BEATRIZ NAHAS PINTO
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
Bisbilhoteira da Melancolia

As luzes das casas foram apagadas.
As ruas foram silenciadas.
Os abajures se ascenderam
Para aqueles que do escuro tem medo.

Todos dormem em suas camas.
Um dia termina restando chamas
De outro novo dia
numa cíclica monotonia.

Porém, há uma garota que não dorme.
Na sua cama, pelo manto da dor se cobre.
Suas lágrimas tornaram seu quarto num mar
Em que não há ninguém para lhe salvar.

Até que, de repente, alguém a visita
Rompendo com a diária monotonia,
Pois quer tentar devolver a alegria
A essa garota que se afogou em sua melancolia.

Quem a visita aparece na janela do nada!
É uma criança muito agitada e animada!
A criança chama a garota para uma brincadeira!
Mas a garota não percebe a bisbilhoteira...

A garota estava no fundo do mar
Para alguém na superfície conseguir reparar.
A garota estava debaixo da coberta
Sem ainda nem perceber quem se acerca.

A criança pega a sua bola
E pergunta: “Ei, você quer brincar comigo?”.
Aos poucos, ela acorda
do vazio que não lutava consigo.

A criança pergunta novamente
Com a esperança de ver a garota contente.
Aos poucos, ela desperta saindo da caverna
Que construiu em sua própria coberta.

A garota relembra velhos tempos;
Relembra nostálgicos momentos
Que se divertia com sua bola
e com sua melhor amiga da escola.

A garota com saudade
Olha para a sua realidade
E vê uma criança saltitante
E com um sorriso contagiante.

A garota se vê nessa criança tão linda.
A criança é a garota do passado que a visita
E que não vai deixá-la sozinha
Em seus momentos de melancolia.

A garota relembra de sua fisionomia
E de como era a própria alegria.
Agora, a garota a si mesma acaricia.
E consigo mesma brinca.

A garota e a criança deixam
A brincadeira rolar.
Outras crianças chegam
Pela alegria do momento chamar.

Todas as crianças
ao redor da cama
escutam atentamente
a garota contar como se sente.

As crianças falam palavras repletas de sabedoria
para fazer a garota refletir sua melancolia.
As crianças despertam a garota
da sua grande bolha.

Todas em fila se vão por fim
ao ouvirem outra garota chorar;
Apenas uma fica por morar
na garota que só nunca vai estar.

A criança aliviou sua dor
com um beijo de amor
e com palavras gentis
tão sábias e compreensivas de si a si.

A criança, na garota, com um beijo
dá o seu adeus e se adentra em seu peito.
Agora, a garota não se sente mais sozinha.
Agora, a garota dormir em paz conseguiria…

Publicado no site: O Melhor da Web em 04/07/2019
Código do Texto: 140235
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):