Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
jessebarbosa26 - JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA
JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA
Cadastrado desde: 19/12/2008

Texto mais recente: A GRAVIDADE EM COMA



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=1036

 
Textos & Poesias || Poema
Imprimir - Impressora!
Imprimir
O SOBREVIVENTE DAS TORMENTAS
24/04/2009
Autor(a): JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
O SOBREVIVENTE DAS TORMENTAS

     
Vicejaras do ventre de uma das reencarnações
Mais bonômias de Andrômeda.
Todavia a espiral de vagalhões
Do dínamo de velhacarias
O fustigaste sem pena,
Girassol de mais um alvorecer da vida,
Sentada confortavelmente
Sobre o divã da tirania,
A impor-te dor física
Com o látego da ira


Até um dia:
Fugiras do truculento tsunami sádico
Que era o seu pai.
Foras viver sob os afagos gélidos
Das chuvas, dos papelões, dos jornais, das monções;
Dos viadutos, do urbano orvalho, do abiogênico cimento-chão.


Ah, mas logo aprenderas:
Para sobreviver, subsistir, passar
A língua no holograma da opulência,
Precisavas de metamorfose com urgência:
Viraste Pedro Bala, O    CAPITÃO D’AREIA!


Ah, mas que pobre sina a tua, menino:
Por seres ladina crisálida da rapina,
Tornaste-te suculento repasto
Para a fome de sadismo dos Hitleres nojentos, malditos!



Ah, mas que aziaga via a tua, jovem destino:
Por seres larápio pouco exímio,
Foste-te parar na universidade dos inócuos
E hediondos delitos.



Porém, por incrível que pareça,
Apesar da angústia, da dureza, da sicária ambiência,
Tu encontraste abrigo, o sentido, a nobreza:
Graças as narrativas, contadas por um outro interno,
Através da câmara onde fluíam os gerais orgânicos dejetos,
Tu te apaixonaste pelas letras.


Hoje em dia,
Com a grandeza de quem olha para o passado
Com sofrimento, humildade e cabeça soerguida,
Tu és carinhoso pai, és talentoso escritor, és respeitoso marido.
Tu és, afinal, mais um sobrevivente das tormentas,
Que luta pela vida todo santo dia.      



JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA






Publicado no site: O Melhor da Web em 24/04/2009
Código do Texto: 18645
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.