Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
Gilson Lira - GILSON  LIRA
GILSON LIRA
Cadastrado desde: 22/04/2009

Texto mais recente: 28.04. DIA DO TRABALHADOR JOALHEIRO



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de GILSON LIRA , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=1865

 
Textos & Poesias || Crônicas
Imprimir - Impressora!
Imprimir
A FENÍCIA (EM VERSOS)
04/05/2009
Autor(a): GILSON LIRA
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
A FENÍCIA (EM VERSOS)

Entre a montanha do Líbano
E o Mar Mediterrâneo,
Vivia qual cigano
Esse povo litorâneo.

O seu solo montanhoso,
Fez dele navegante.
Esse povo corajoso,
Acabou comerciante.

As suas cidades-estados,
Faturaram em outros condados.
Um governo independente
Comandava a sua gente.

Biblos, cidade discreta,
Durante o terceiro milênio
Com Chipre, Egito e Creta,
Manteve intenso convênio.

Sidon, evitando litígio,
Exporta jóia, vaso e perfume.
Conquistando grande prestígio,
Às outras causa ciúme.

Continuando o nosso giro,
Ao africano indago:
Porque a cidade de Tiro,
Fundou a colônia Cartago?

A classe social dominante,
Formada por empresários.
Em primeiro o comerciante,
Depois outros funcionários.

Existiam homens de dotes,
Pescadores mais ecléticos.
Nos templos os sacerdotes,
Nos lares escravos domésticos.

Para a sua comunicação
Com o estrangeiro direto,
Por inteligente ação,
Criaram o Alfabeto.

Eram letras bem reais,
Caracteres triunfantes,
Foram vinte e dois sinais,
Representando as consoantes.

Mais tarde de modo correto,
Os gregos, os tais maiorais,
Acrescentaram ao Alfabeto,
As novas letras vogais.

Na religião tão dualista,
O bem luta contra o mal.
Era um povo Politeísta,
Cujo deus maior é Baal.

O ritual do culto fenício,
Tinha sempre um tormento,
Para os deuses um sacrifício,
Um fim de todo sangrento.

Esse povo navegador
Que andou por toda parte,
Foi um grande divulgador
De outros povos na arte.


Publicado no site: O Melhor da Web em 04/05/2009
Código do Texto: 22816
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.