Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
jessebarbosa26 - JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA
JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA
Cadastrado desde: 19/12/2008

Texto mais recente: A GRAVIDADE EM COMA



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=1036

 
Textos & Poesias || Poesia
Imprimir - Impressora!
Imprimir
O SIGNO DA MARGEM
04/06/2009
Autor(a): JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
O SIGNO DA MARGEM

                 



Caminho sobre a margem
Caminho sob a margem
Caminho transversalmente á margem
Caminho á margm da serra
Caminho á margem da pedra
Caminho á margem da floresta
Caminho á margem da égide contra a fera
Caminho ás margens da vala prenhe de merdas
Caminho ás margens da selva de pedra
Caminho á margem da magia do vento
Caminho á margem das colinas do tempo
Caminho á margem do Pégaso dos pensamentos
Caminho ás margens de quem semeia o sofrimento
Caminho á margem da maré
Caminho ás margens da prole da prolífica Política-Ralé
Caminho ás margens da Bélica Luxúria
Caminho ás margens do Genocídio de Inocentes e Cândidas Criaturas
Caminho ás margens do Magnânimo Irmão sem Moral e Candura
Caminho á margem da água cristalina
Caminho ás margens das Aves de Rapina
Caminho á margem da ilha Ametista
Caminho á margem da Chapada Diamantina
Caminho á margem da Espiral Suicida
Caminho á margem da vida sabor Tangerina
Caminho á margem da Fidedigna Libra
Caminho á margem do Dia que germine a Pátria Palestina
Caminho á margem da Era em que reine a Flora qual açaima o ódio
                                                                                             E a aura da boca apazigua]         
Caminho á margem e ás margens de independentes mulheres, meninas
Caminho á margem de quando Nós não mais seremos gente cativa
Caminho á margem do topo das montanhas
Caminho á margem do arrebol da esperança
Caminho á margem do arrebate da chama da vingança
Caminho á margem das cercanias da memória
Caminho á margem do coração d’alma
Caminho ás margens e á margem do Poder da História
Caminho ás margens do vírus do sofisma
Caminho ás margens da epidemia da ira
Caminho á margem da imunidade ás areias movediças
Caminho á margem do refúgio que nos protege das sacerdotisas da morte
Caminho ás margens da senda que conduz os agônicos até as necrópoles
Caminho ás margens da aragem
Caminho ás margens do túmulo da tarde
Caminho ás margens do oceano das metástases
Caminho á margem do templo da verdade
Caminho á margem da miragem
Caminho á margem da consciência do ego de minhas ferragens
Caminho á margem do lúgubre carma que a verve invade
Caminho á margem das estrelas
Caminho á margem do límpido Poema
Caminho á margem da margem, entenda   


JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA














Publicado no site: O Melhor da Web em 04/06/2009
Código do Texto: 29334
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.