Espaço Literário

O Melhor da Web

 

Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.


Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
Vilma Oliveira - VILMA OLIVEIRA
VILMA OLIVEIRA
Cadastrado desde: 06/05/2008

Texto mais recente: HORAS QUE PASSAM... (Parte I)



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de VILMA OLIVEIRA , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=283

 
Textos & Poesias || Amor
Imprimir - Impressora!
Imprimir
“COMETA HALLEY”?
21/06/2009
Autor(a): VILMA OLIVEIRA
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
“COMETA HALLEY”?

           
Quem tu és afinal? Surges como por encanto
qual nuvem de fumaça trazendo na tua alma a
sabedoria dos anos vividos, nos olhos a chama
dos desejos reprimidos e no corpo a inquietude
sedenta de um homem... és humano? Real ou irreal?

Com teus braços silenciosos vens atrair-me
como    num morno delírio – um par de asas
dança na atmosfera. Sinto teu perfume.
Acaricio teu rosto, agora és um menino
pequeno querendo colo. Abraço-te como
o sol aquecendo teu corpo de homem.

Um queixume longínquo vem surgindo,
rompe-se essa distância entre nós...
Procuro enxergar-te através do escuro,
agora, meus olhos já não queimam:
duas borboletas pairam sobre mim.
Fico de luz acesa até de madrugada, lendo,
escrevendo, relembrando nosso passado...

Meu coração se acelera, pulsa com força.
Sinto nas mãos, na testa, nos lábios, o toque
de uma pele macia. Estou delirando outra vez?
Há um pássaro que foge como sempre
deixando suas penas espalhadas por toda
parte por onde eu estou passando...

Tu és o “cometa Halley”? Apareces e desapareces
de vez em quando como uma visão ou uma sombra
fugidia querendo me entorpecer. Tua presença suave
me abandona quando quer, me dá prazer, me entende,
me afasta e me aproxima – embaixo do cobertor e foge...

Há tanto tempo não me enxerga e nada me concede.
Qualquer coisa amena e pura brota do teu coração,
espalha-se por todo corpo como vagas musicais.
Reconheço o mesmo homem e deixo-me levar
por essa aventura misteriosa: respiro aliviada.


Publicado no site: O Melhor da Web em 21/06/2009
Código do Texto: 31157
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):