Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
Sandra Marah  - SANDRA MARAH ANDRADE PINTO
SANDRA MARAH ANDRADE PINTO
Cadastrado desde: 04/08/2009

Texto mais recente: UNIÃO



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de SANDRA MARAH ANDRADE PINTO , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=2835

 
Textos & Poesias || Artigos
Imprimir - Impressora!
Imprimir
Resenha sobre Documéntário de Paulinho da Viola
03/09/2009
Autor(a): SANDRA MARAH ANDRADE PINTO
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
 
38501  Resenha sobre Documéntário de Paulinho da Viola Sandra Marah  - SANDRA MARAH ANDRADE PINTO
Resenha sobre Documéntário de Paulinho da Viola

Documentário sobre Paulinho da Viola “Meu tempo é Hoje”




Introdução:


                        O documentário mostra a trajetória do compositor Paulinho da Viola em sua história de vida, são diversos momentos em que ele próprio relata suas memórias mostrando com sua simplicidade o caminho percorrido por um vencedor, que soube através do seu samba superar preconceitos diversos inerentes a sociedade brasileira.
                     Foi na década de 70 e 80 que começou a surgir uma nova geração de sambistas, como Paulinho da Viola, Jorge Aragão, João Nogueira, Beth Carvalho, Elza Soares, Dona Ivone Lara e muitos outros que foram aderindo ao samba    uma mistura de estilos musicais de origem africana e brasileira, sendo    tocado com instrumentos de percussão (tambores, surdos timbau) e acompanhados por violão e cavaquinho.
                  Geralmente as letras de sambas contam a vida e o cotidiano de quem mora nas cidades, com destaque para as populações pobres, também o samba está ligado ás danças típicas do continente, e suas raízes foram fincadas em solo brasileiro na época do Brasil colonial, com a chegada de mão de obra escrava em nosso país. Um dos primeiros sambas gravado no Brasil foi Pelo telefone, no ano de 1917, cantado por Bahiano, a letra deste samba foi escrita por Mauro de Almeida e Donga, tempos depois o samba ganha as ruas e espalham-se pelos carnavais.
               Em 1930 as estações de rádio em plena difusão pelo Brasil, tocam os sambas para os lares, nessa época Noel Rosa compõe de sua autoria Conversa de Botequim, enquanto Cartola canta As rosas não falam. São diferentes tipos de sambas que fizeram sucesso na Bahia, Rio de Janeiro e São Paulo e como não poderia deixar de mencionar Paulinho da Viola conhecido como o carpinteiro, aquele ser que enobrece a ala do autêntico sambista personificação de elegância na música brasileira.
                     Sendo assim muitas formas de captar a vida vai sendo demonstrada pelos negros afrodescendentes também através da: capoeira, maculelê, lambada, brak e fricote. Danças estas que permitem que o negro mostre o gosto da vida e da liberdade através de seus movimentos integrado com o todo da criação, herança cultural trazido pelos africanos como escravos ao Brasil.    É sabido que quando várias culturas se misturam acabam gerando uma nova, que representa a soma do melhor de cada uma delas, foi o que aconteceu no Brasil, a mistura dos brancos com negros e índios resultou na africanização da cultura brasileira.
                     Até porque esses os povos africanos tinham forma própria de organização e uma maneira própria de se relacionar com o meio ambiente que era muito diferente da propiciada pela visão de mundo européia. Enquanto os europeus viam o homem como dominador de todas as coisas, á imagem e semelhança de seu Deus, os africanos viam o homem numa integração com seu Deus junto á natureza. Toda a cultura africana é representada nesse universo em que os valores morais, sociais e ecológicos são traduzidos por meio de religiosidade dos ritos e das artes em geral.
                  “A música dos brancos é negra” a frase é de Negros, faixa de senhas, disco de Adriana Calcanhoto, e é perfeita para exemplificar a influência dos negros na música visto que tirando a música erudita, os crioulos mandam em tudo e a mãe África é o berço de todos os ritmos. O descendente do escravo negro entrou em contato com harmonias européias e criou o jazz, o blues, o samba o reggae, gêneros que sintetizam a música do século XX.
               A contribuição do negro na música brasileira é enorme “pois” com a abolição da escravatura o negro começou uma difícil integração á sociedade    branca, a mão de obra barata foi liberando sua criatividade e na origem da música popular no país encontram ritmos marcados pela negritude como lundu, maxixe, modinha, choro,todos das primeiras décadas do século.
                                 Também é um dos mais apreciados produtos brasileiros de exportação, o samba. A idéia que ele nasceu no morro não e de todo verdadeira, perseguido pela polícia era nos morros que o samba buscou refúgio e assim o ritmo foi evoluindo e se incorporando a sociedade, mais apesar de tantas contribuições do negro o Brasil ainda é um país que existe muito racismo escondido sob a falsa bandeira do mito da democracia racial.
                        A mestiçagem não pode ser negada nem mesmo quando era vista como uma característica negativa que deveria ser superados pelo branqueamento da população e pela eliminação dos elementos africanos presentes em nossa cultura, vai pouco a pouco sendo aceita, mesmo que num ritmo lento.
            Segundo Marina de Mello e Souza no livro África e Brasil Africano ela menciona que: ”A valorização mundial do samba, do carnaval e mais recentemente da capoeira, todos saturados de contribuições africanas é o exemplo mais evidente desse processo”. (2008, p.131).
            Portanto precisamos construir um Brasil mais justo e igualitário onde as diferenças étnicas e culturais sejam respeitadas e a conquista da igualdade de oportunidades ocorra para que cada vez mais homens e mulheres possam desenvolver suas potencialidades latentes.
           



  


Publicado no site: O Melhor da Web em 03/09/2009
Código do Texto: 38501
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Total comentários: 1
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.