Espaço Literário

O Melhor da Web


Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.


Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
sednan - SEDNAN  MOURA
SEDNAN MOURA
Cadastrado desde: 02/11/2009

Texto mais recente: MARIA DE FÁTIMA



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de SEDNAN MOURA , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=3473

 
Textos & Poesias || Patrióticas
Imprimir - Impressora!
Imprimir
A LUVA
21/11/2009
Autor(a): SEDNAN MOURA
VOTE!
TEXTO ELEITO
26392
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
A LUVA

Rio, 13 – 14/10/2007.

Exposto
Um pálido rosto
D’um medo posto
E há desgosto.
Estatelado
Amargurado
Esbroado
Mal amado.
Claudicante
Soluçante
Os olhos tristes
D’um ser triste.
Desvaira
A mente paira
Faz tudo a esmo
Pra si mesmo.
Há grilhões
Nos corações
Das emoções
Traz profusões
Há soluções?
Exposições
No museu da vida
Há gente que duvida
Da arte real
Foi ela, não eu.
A morte do ateu
Um ser animal
E crê não existir Deus
E perde a vida
Tentando provar.
Tem olhos de carne
Como enxergar?
O amor existe
O ódio também
Sem massa e peso atômico
Não está em laboratório.
Tudo é tão cômico
Quase peremptório.
Torna-se alusivo
Faz-se exclusivo
O homem da cadeira
Enfim saiu
Foi só de licença?
E tinha uma pedreira
E muito resistiu
E na sua crença
Sempre mentiu
Quase se acreditava
Por tanto repetida.
E nos outros não há dívida?
Lindo dicionário:
Pérfidos
Abjetos
Bastardos
Salafrários
Corjas
Ordinários
Forja
Numerários
Excrementos
Nódoas
Nojentos
Hordas
Larápios
E tantas outras luvas
Que os vestem perfeitos
E pisam as uvas
E fazem vinhos
E torcem os direitos
E tecem ninhos
E por fim
Beberão as fezes
E no fim
Comerão as fezes
E por fim no fim
Serão só bostas
Que fedem
E, ali, foram postas;
E agora mexidas
São mais fedidas.
Limpem a Nação!
Fora a podridão!

SEDNAN


Publicado no site: O Melhor da Web em 21/11/2009
Código do Texto: 46170
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Total comentários: 1
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.