Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
Vilma Oliveira - VILMA OLIVEIRA
VILMA OLIVEIRA
Cadastrado desde: 06/05/2008

Texto mais recente: HORAS QUE PASSAM... (Parte I)



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de VILMA OLIVEIRA , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=283

 
Textos & Poesias || Reflexões
Imprimir - Impressora!
Imprimir
SOMOS TODOS IGUAIS?
30/12/2009
Autor(a): VILMA OLIVEIRA
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
SOMOS TODOS IGUAIS?

     
Quando alguém me pergunta: como está você?
Prontamente, eu respondo: estou bem!
É automático, quase imediato, sem pensar!
Imperceptível é esse “mal estar” em querer
transparecer aos outros um “bem estar”
silencioso e comovente. Sinto-me às vezes,
igual as estátuas postas ao sol nas praças
desertas das nossas míseras palavras...

Se alguém me pergunta: como vai você?
Imediatamente, eu respondo: eu vou bem!
Sem pestanejar, assumo um compromisso.
Mas, se paro pra refletir: vou pra onde?
Quem me leva em seus pensamentos?
Quem me suporta em meus queixumes
além de mim mesma e do meu poema?

Se nossas respostas fossem sempre sinceras,
poucos nos suportaria: a verdade dói!
Minto pra diminuir minha pena
Minto pra amenizar minha culpa
Minto pra iludir minha consciência...

Que bom seria se fôssemos todos perfeitos!
Não precisaríamos nos esconder através
dos engodos dessa vida: sob aparências.
Não teríamos que disfarçar com máscaras
nossas intenções e diferenças...
Não haveria tantos desencontros e enganos.
E nossa alma descansaria em paz...

No entanto, escrever para mim é uma rotina
“quase sublime”, onde me desprendo de mim
mesma, cuja vulnerabilidade perfeita descobre
esse véu de inutilidade humana que pressinto
e permaneço desde que acordei do meu último
desenlace – onde estou invisível há séculos...


Publicado no site: O Melhor da Web em 30/12/2009
Código do Texto: 48040
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Total comentários: 4
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.