Espaço Literário

O Melhor da Web


Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.


Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto

MARLENE VIEIRA ARAGÃO
Cadastrado desde: 30/11/2009

Texto mais recente: Saudade querida



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de MARLENE VIEIRA ARAGÃO , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=3609

 
Textos & Poesias || Poesia
Imprimir - Impressora!
Imprimir
Gazel: Lágrima tem cor
29/01/2010
Autor(a): MARLENE VIEIRA ARAGÃO
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
Gazel: Lágrima tem cor


Eu te digo que minha lágrima tem cor
Saindo de meus olhos num triste clamor...

São lágrimas ardentes que queimam meu rosto
Num ritmo alucinante de tanta dor...

Elas bailam sobre olhar nublado olhar
Em gotas de sal de tristeza e de amargor...

Tento disfarçar esse meu negro mundo
Onde me atirou a desilusão do amor...

Agora, aqui, são vermelhas, verdes, roxas
Pois, de minh’alma, elas jorram com ardor...

Lágrimas coloridas, perdidas assim,
Ficam desconexas, em triste palor...

Lágrimas coloridas eram de alegria
Agora é desesperança maior...

Ah! Se pudesse voltar a rir de novo
Certamente seriam de outra cor...

Seria cor de anil, da felicidade,
Não da saudade que deixa dissabor...

Se aqui estivesse nem lágrima teria;
Mas num gesto tresloucado virou desertor...

De um coração que pulsava sedento
De alegria, pleno vermelho em frescor...

Só a saudade ficou; a vontade de voar
Pra bem longe, esquecer o galanteador,

Que me deixou sem rumo, ao deus dará
Derramando lágrimas de pagador.

Ah, que destino cruel me destinou
Quando agiu como só um vil predador!

A lágrima vertida vai sem rumo cai,
N’esperança de te encontrar onde for.





Publicado no site: O Melhor da Web em 29/01/2010
Código do Texto: 49842
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.