Espaço Literário

O Melhor da Web

 

Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.


Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
tais - Bruma Lilás -Taís V. Mariano
Bruma Lilás -Taís V. Mariano
Cadastrado desde: 22/11/2009

Texto mais recente: Eu sei



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de Bruma Lilás -Taís V. Mariano , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=3583

 
Textos & Poesias || Contos
Imprimir - Impressora!
Imprimir
. . .ECOS DE UMA DIMENSÃO PARALELA
02/02/2010
Autor(a): Bruma Lilás -Taís V. Mariano
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
 
49963                                                                           .  .   .ECOS DE UMA DIMENSÃO PARALELA tais - Bruma Lilás -Taís V. Mariano
. . .ECOS DE UMA DIMENSÃO PARALELA

Na grande sala fria e    sombria, um homem de meia idade, Jardel, está discursando para as aranhas suspensas nas teias, caminha de um lado para o outro, para e pensa, morde o lábio inferior, arregala os olhos, está nervoso, inquieto, começa a andar novamente e continua o seu monólogo de desespero.
A velha casa, já desgastada pelo tempo, com as paredes rachadas e quase sem pinturas, serviu de lar para ele e sua falecida mãe, empregados de um casal de médicos, lá viveram anos felizes ao lado deles e de seu filho, Talles,    agora um moço feito, ele reside na cidade vizinha e também herdou a profissão do pai.
Os proprietários da residência, já bem velhinhos faleceram há um ano, e criaram Jardel como se filho deles fosse, no leito de morte pediram ao    Talles que não desamparasse o rapaz, que este deveria ficar residindo na casa, pois tinham muitos bens e o filho legítimo herdara todos eles.
E agora a triste notícia que a casa seria demolida e ali construiriam uma Clínica Médica, e ele, o que iria fazer, ganhava pouco dinheiro com os doces e pães que fazia, e isso dava apenas para pagar as despesas da casa.
Sentou-se no sofá de veludo verde, desbotado pelo tempo, o antigo relógio de madeira, bateu doze vezes, já era meia noite e não conseguia dormir, desolado começou a roer as unhas, pensando em uma solução e nada lhe vinha a mente.
Adormeceu sentado no sofá, foi uma    noite de pesadelos, acordou assustado ouvindo barulhos fora de casa, era o pessoal da demolição analisando as estruturas do imóvel, segundo Talles, a casa seria posta abaixo no fim da semana e Jardel deveria partir.
Jardel espiou aquele monte de gente em volta da casa, começou a suar frio, tomou um pouco leite, pegou os pães e doces e saiu para tentar vendê-los, assim talvez se distraísse um pouco, só queria esquecer o infortúnio.
Ele caminhava, pensava e não chegava à conclusão alguma, sentia-se banido do mundo, parou na barbearia para conversar, como sempre fazia, sentiu-se como se estivesse nu, olhado por todos como se fosse um indigente, engoliu a saliva, várias vezes e se foi, estava tudo acabado para ele, a cidade era pequena e todos já sabiam da notícia, sentia-se um fracassado.
Pensou em voz alta: - Ainda bem que mamãe se foi, seria muito pior se ela tivesse de passar por essa humilhação junto comigo, eu sozinho já está sendo terrível.
Se arrastava,    a passos lentos, cabisbaixo, não havia vendido nada ainda, quando deu de cara um vendedor de balas, um velho pobre e judiado pela vida, mas com um olhar sábio    .
Os dois sentaram-se num banco, próximo da parada de ônibus, e conversaram , Jardel lhe contou o que estava para acontecer e o velho homem tentou de toda forma acalmá-lo sem    sucesso.
Jardel falou: - se ao menos eu tivesse seguido o conselho de mamãe e estudado hoje não estaria sofrendo.
-Não desanime surgirão outras oportunidades, você tem disposição e saúde para lutar e recomeçar .
Os dois se despediram e ele foi até o final da rua e conseguiu vender parte de sua mercadoria, a muito custo, voltou para casa desanimado.
Dois dias se passaram e ele sonhou com sua mãe e o casal de médicos , no sonho eles lhe estendiam a mão e diziam: - não se preocupe , filho querido, você virá para cá, para morar conosco.
Acordou ensopado de suor e com muita dor de cabeça, no dia seguinte a casa seria derrubada, e não sabia para onde ir, talvez dormir nas ruas, ao relento...
O dia se arrastou pior que lesma sem pressa,    um frio de cortar a alma, nem saiu de casa, foi deitar cedo, adormeceu chorando e pedindo a Deus que lhe ajudasse.
Amanheceu, despertou atordoado, pulou da cama, tomou seu banho, vestiu a melhor roupa que tinha, tomou um café farto e saiu deixando a casa toda aberta,    dirigiu-se com pressa até a Igreja, entrou pelos fundos , escalou a torre e lá de cima observava a cidade a dormir, branca de geada, então fechou os olhos abriu os braços e jogou-se no ar.
Sentiu o chão macio e quente, a queda pareceu tão leve, os sinos começaram a tocar, cada vez mais alto e então acordou de um pesadelo, estava deitado em sua cama , sua mãe em pé ao seu lado, tinha vinte anos e declarou a mãe que viveu um pesadelo que parecia tão real e    afirmou que aceitaria a bolsa de estudos    que o casal de médicos    daria para ele cursar medicina.
O pesadelo , foi como se tivesse avançado no futuro e    estivesse num labirinto sem fim, serviu de lição, pois era muito acomodado e o que vivera em uma noite foi um aviso para que ele fosse à luta.
Este fato aconteceu com o médico, Dr. Jardel , que na época tinha vinte anos, foi    uma luz na escuridão, que iluminou o seu futuro para sempre, hoje com cinqüenta e cinco anos, agradece por ter tido uma experiência única, foram os ECOS de uma REALIDADE distante, e esses ecos fizeram a diferença em sua vida
Muitas vezes Deus fala as pessoas através dos sonhos, porém é difícil de acreditar, Dr. Jardel acreditou e apostou num futuro melhor, formou-se, casou-se, tem dois filhos e depois daquele pesadelo , começou a acreditar mais em Deus e a ter mais fé na vida.      

  




Publicado no site: O Melhor da Web em 02/02/2010
Código do Texto: 49963
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):