Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
josemiraolongo - JOSEMIR TADEU DE SOUZA
JOSEMIR TADEU DE SOUZA
Cadastrado desde: 27/11/2009

Texto mais recente: Verbo que não vingou..



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de JOSEMIR TADEU DE SOUZA , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=3600

 
Textos & Poesias || Poesia
Imprimir - Impressora!
Imprimir
só me restou prosseguir...
12/04/2010
Autor(a): JOSEMIR TADEU DE SOUZA
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
só me restou prosseguir...

Se eu sentir de novo o gosto do teu beijo,
pode ser que viaje, além do além    tudo.
Pode ser que dispense meus saberes, escreveres...
pode ser que de vez me cale e fique mudo,
e pelo teu encanto de fada me deixe guiar.
E nos teus lábios doces, me faça amalgamar...
e no teu corpo eu me adentre e me desenhe,
feito menino moleque, quando se deixa tatuar...

Se eu te vir novamente serena e envolvente vestida de verde,
a banhar a calçada e o muro, que envolvem a casa onde escondes,
pode ser que eu isente os meus pensamentos, libere os meus sentimentos,
e te rapte...
pode ser até que não me acates.
Pode ser que promovas longo debates,
pois tua vida sempre foi provida de embates,
constrastes,    verdades e obas de arte...
e um certo mal-estar com quem de ti duvida.
Mas mesmo assim eu te coloco em meu carro
e saio por aí sem destino,
mesmo que promovas em ti, desatinos.

Se eu conseguir decifrar o verde de tuas vestes,
e nele constatar algo de tua aguerrida esperança,
pode ser que eu desperte tua lembrança,
pra o que de belo, puro e bom nos açambarcou.
Para o ponto exato onde eclodiu com fervor,
os risos, os gozos, oriundos do livre ato,
onde serelepe correu e viveu o nosso amor.

Hoje te vi de manhã, bem cedinho.
Pra meu coração foi um "santo" remédio.
Consegui desatar-me, desenlaçar-me,
livrar-me por instantes relâmpagos, desse dissonante tédio,
que envolve minhas vontades e quereres.
Desde o dia em que abandonaste e zombaste de meus dizeres...
desde quando decretaste que o que sempre pensaste
representava algo atrelado ao fim...
mas confesso inda não me acostumei
a viver desse jeito e haja bem feito pra mim...

Só sei que te vi, abrangente e sagrada...
revestida do verde, com o qual pintei nossa estrada.
E nutrias contrita, tua casa com cristalina água,
e foi só te ver e confirmar que a sorte está posta, viva, somente pausada,
pois sei que entre nós não existe sequer resquícios de mágoa.

E não pude parar, pra sequer te desejar boa sorte.
E não pude dizer da imensa saudade.
Mas dizem que a felicidade, é um estado de amar sempre a partir,
e com meu corpo inflamado pela chama de amor    que inda me invade,
mesmo assim, por respeito, só me restou prosseguir...



Publicado no site: O Melhor da Web em 12/04/2010
Código do Texto: 53367
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.