Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
AIRAM SCHEEFFER
AIRAM SCHEEFFER
Cadastrado desde: 17/11/2008

Texto mais recente: REFLEXOÃO



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de AIRAM SCHEEFFER , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=618

 
Textos & Poesias || Agradecimento
Imprimir - Impressora!
Imprimir
NATAL DE JOSE
17/11/2008
Autor(a): AIRAM SCHEEFFER
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
NATAL DE JOSE

Jose, saiu de casa as 6;30 AM, do dia 24,12,1978, como fazia todo dia, para ir de a pé até o centro de porto alegre. Onde ele pedia esmola na sinaleira. Aquele dia era especial, por que,por ser o irmão mais velho de uma família pobre de sete filhos. Pais desempregados estava com a responsabilidade, apesar de seus 10 anos apenas de trazer dinheiro para noite de natal... não seria muito diferente das outras, mas ele tinha uma esperança de poder comprar mortadela para comer com os pães que já estavam a dois dias em sua casa. Estavam meio duros mas era só molhar um pouco com água que ficava uma delicia. Saiu animado ainda em seu bairro, viu uma mulher sendo espancada, pelo seu marido no meio da rua. Mas isso não era novidade mulher apanhar de seu marido, para ele isso até que era coisa comum e deveria ser certa por que ninguém reclamava. Então ele pediu em forma de pensamento que somente um dia, nenhuma mulher apanha-se de seus maridos, e seguiu. Mais a frente foi interpelado por três guris, com estiletes que pediram pra ele tirar o tênis velho que estava usando, mas mesmo sendo velho, pros guris valia alguma coisa, matar alguém. E lá foi Jose descalço pro seu destino sem reclamar, e pensou. Gostaria que pelo menos um dia niguem fosse assaltado ou ameaçado.
Chegando ao centro, foi ele na sua tarefa pedir esmola no sinal, com passar das horas seu otimismo foi ficando mais fraco. Por que começara justamente neste dia uma campanha do governo para que niguem de esmolas na sinaleira, por que isso incentivava as crianças a não irem para escola, e os pais destas crianças tinham que parar de explorar seus filhos. Mas então como vou fazer pra sustentar minha família meus irmãos,justo hoje na noite de natal?.
Com fome... com sede... com a cabeça quente de tanto sol... Jose já estava no seu limite de uma criança de 10 anos, vendo a noite cair, e as poucas moedas que tinha em sua mão... chorou...chorou...tanto que seu corpo não conseguiu produzir mais lagrimas.
Triste... abatido...sem dinheiro para seus irmãos, foi caminhando sem rumo...
Sem saber, que existia mais pessoas sem rumo e distraídas... Jose foi atropelado no centro da cidade... seu corpo após voar alguns segundos caiu ao chão... sem vida...
Por um momento parece que toda cidade viu, Jose... ele havia nascido e morrido na mesma hora para aquelas pessoas que ali passavam... ogoverno... O mesmo que proibiu que desce esmolas no sinal, para confortar aquela família na noite de natal... Que iria receber a noticia da morte de seu filho, logo providenciou duas cestas de natal e presentes para todas as crianças... sendo assim Jose conseguiu o que tanto queria pela manhã...feliz natal Jose...

                                             Airam 21,12,07


AIRAM SCHEEFFER


Publicado no site: O Melhor da Web em 17/11/2008
Código do Texto: 5519
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.