Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
tais - Bruma Lilás -Taís V. Mariano
Bruma Lilás -Taís V. Mariano
Cadastrado desde: 22/11/2009

Texto mais recente: Eu sei



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de Bruma Lilás -Taís V. Mariano , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=3583

 
Textos & Poesias || Prosa Poética
Imprimir - Impressora!
Imprimir
### O VENTO NÃO CESSA
24/06/2010
Autor(a): Bruma Lilás -Taís V. Mariano
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
 
58634                                                                           ###  O VENTO NÃO CESSA tais - Bruma Lilás -Taís V. Mariano
### O VENTO NÃO CESSA

O VENTO NÃO CESSA
HÁ VÁRIAS NOITES
ME TORTURA
OUÇO SEUS SUSSURROS
SONS DO INVERNO
O ECO DE MEUS GRITOS
ABAFADOS
A JANELA BATE COM FORÇA
OS PENSAMENTOS SE ARRASTAM
NA ESCURIDÃO
FECHO-ME NO QUARTO
COMO SE FOSSE UM CAIXÃO
SONHOS CONGELADOS
NÃO HÁ QUIETUDE
E O VENTO NÃO CESSA
UIVOS DE CÃES,A DISTÂNCIA
MADRUGADA CRISTALIZADA
ESPIO PELOS VIDROS DA JANELA
NÃO HÁ ESTRELAS
SOMENTE O BREU
E O VENTO NÃO CESSA
A NOITE, ENFIM, MORRE
VENCIDA PELO DIA
O BRANCO DA GEADA,
SE DESTACA NOS CAMPOS
UM CÉU TURVADO
O SOL ESQUECEU DE NASCER
CENÁRIO DESFIGURADO
NA LAREIRA, HÁ CINZAS
NO PENSAMENTO,AS CINZAS
NO CORAÇÃO,AS CINZAS
O DESEJO SE DESFEZ EM CINZAS
NO ESPELHO,UM ROSTO DESBOTADO
E O VENTO NÃO CESSA
O DIA CAMINHA,DE COSTAS
PASSOS LENTOS
O ENTARDECER CHEGA,
SOLITÁRIO
A FUMAÇA DA CHAMINÉ
SE MISTURA A CERRAÇÃO
ANOITECE
O VENTO PERSISTE
INVERNO DESERTO, VAZIO
ESCUTO COM AGONIA
OS SONS DO SILÊNCIO
RECLUSA EM MEU QUARTO
A NOITE...INFINITA
JANELA BATENDO, NOVAMENTE
INSISTENTES TAMBORES
E O VENTO NÃO CESSA
CANSADA, CEDO ENTÃO
ABRO A JANELA
E PERMITO QUE O VENTO
ENTRE E SE PROPAGUE
PELO QUARTO
QUE FALE
QUE ESFRIE DE VEZ
A TEIMOSIA
E ASSIM AS CINZAS ESCONDIDAS
SE ESPALHEM SOBRE A PAIXÃO
E QUEM SABE
O VENTO SE ACALME
E EU POSSA DORMIR




Publicado no site: O Melhor da Web em 24/06/2010
Código do Texto: 58634
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.