Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto

SERGIO CARNEIRO DE ANDRADE
Cadastrado desde: 06/09/2009

Texto mais recente: Atrações e antipatias de oposição...



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de SERGIO CARNEIRO DE ANDRADE , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=3078

 
Textos & Poesias || Pensamentos
Imprimir - Impressora!
Imprimir
Dr. Varella versus Dr. Takamura, cara a cara!? Será possível isso?
10/09/2010
Autor(a): SERGIO CARNEIRO DE ANDRADE
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
Dr. Varella versus Dr. Takamura, cara a cara!? Será possível isso?

Dr. Varella versus Dr. Takamura, cara a cara!? Será possível isso?

SERÁ QUE SERIA POSSÍVEL VER UMA SITUAÇÃO DESSA? Dr. Varella e Dr. Takamura invisível conversando?... Um novo pinga-fogo, agora com a médium que recebe o Dr. Takamura, tipo aquele com Chico Xavier?
*
(CASA DA LUZ TAKAMURA (atendimento de cura E cirurgia espiritual)
RUA AGUDOS GRANDES, 497 - VILA GUSTAVO - Capital de São Paulo
   ------ (Zona Norte, um portal de paranormalidades?...)    --------
Horário: das 12 às 15 horas terça e quinta-feira
Atende nessa sequência:
   1. membros (braços, pernas, quadril); 2. coluna; 3. cabeça; 4. coração;
   5. estômago; 6. brônquios; 7. rins; 8 visceras

* Não sei se é efeito placebo ou hipnose, mas tem depoimentos de que lá se encontra algum alívio.
)
*
O doutor Dráuzio Varella, renomado médico do Fantástico, e o suposto médico espírito Dr. Takamura, cara a cara, um no olho do outro, ou melhor, falando o Dr. Taka através de uma senhora idosa, cabelos grisalhos e jovial, que supostamente medeia a situação entre o invisível e o concreto - se isso pode se dizer que exista, ou exista o espectro de Hamlet em Shakespeare...    Vamos construir um suposto diálogo entre os dois:

- Dr. Varella: Boa tarde, Doutor..., ou melhor, se assim posso me dirigir ao senhor... Ou talvez senhora?! Vamos colocar assim: Posso me dirigir ao senhor através desta senhora com apenas o ensino primário?... (resmungando por dentro: - A que a ciência me obriga..., conversar com uma senhora simples e sem conhecimentos profissionais como se fosse um doutor especialista clínico e cirurgião!...)

- Dr. Takamura: - Estou a ouvi-lo? (sorriso, espontâneo, simpático, agradável) Namastê!

- Dr. Varella: Sabia que ela está exercendo supostamente uma medicina sem habilitação e sem autorização do Conselhor Federal de Medicina, dos médicos formados e com diploma e muitos anos de estudos científicos na cabeça?

- Dr. Taka: - Poerdoe-me, caro doutor descrente, mas não é este aparelho que uso o detentor dos conhecimentos médicos que possuo, e que aliás estão muito além da simplória e incompleta formação em medicina de seu tempo. Eu, um médico formado nas melhores Universidades de Engenharia Médica do astral superior e em outros orbes mais futurados, avançados que este planeta ainda um tanto primitivo estou devidamente habilitado com pós-graduações e pós-doutorados que mal podes imaginar... Porém, caro doutor, ainda nos veremos cara a cara, físico-dimensionalmente em mesmo plano, no pós-morte, quando aqui estiver, e estarás é certo, e iremos juntos conhecer esses lugares onde lá serás tão somente um menino curioso e entusiasmado aprendendo com o que já possui como base a novos ares e mundos o bê-a-bá da medicina avançada que aqui temos. E muito mais avançada do que aquela que aí tens! Isso verás. Prometo, amigo doutor.

- Dr. Varella: - Não me faça crer em fantasias. Duvido de tudo isso. Tudo se acaba com a morte do físico biológico.

- Dr. taka: - Bom. (um sorriso) Muito bom que duvidas e seja um homem da ciência cuja fé seja pelo ver e apalpar, conhecer a fundo e com garantia de saber sabendo que o que sabe seja certo e estatisticamente próximo ou exato do que se tenha como real... Porém, doutor, sou tão real aqui quanto o senhor para outros humanos na dimensão de vida onde está. E aqui, como a tua situação é passageira onde ao momento respiras, nos veremos, cara a cara, corpo a corpo, e te direi namastê apertando-lhe a mão. (sorriso)

- Dr Varella: Continuo na minha dúvida. E estou a conversar, acredito, e não se ofenda, com a dupla personalidade desta senhora...

- Dr. Taka: Ótimo! Assim quando estivermos na nossa realidade aqui, em mesma consistência de corpo existencial terás tanta certeza na sua alma já espírito que nunca mais em outras experiências duvidarás do invisível existente. Aprenda pela descoberta dos micróbios. Existiam. Só faltavam ser vistos...

- Dr. Varella: - Então que seja. Um até breve nesse futuro, cuja possibilidade deverasmente desacredito.

- Dr. Taka: - Até breve, doutor, boa sorte no que lhe resta nesse caminho. Namastê.



Depoimento: site http://somostodosum.ig.com.br/clube/artigos.asp?id=2859, acessado em 10/09/2010:
A FIBROMIALGIA EXISTE? por JUSSARA MARIANI - juzinhamariani@hotmail.com
Essa foi uma pergunta que fiz a mim mesma durante muito tempo. Passei, como talvez muitos de vocês, pelo simples diagnóstico e a resposta como sendo: “Sem solução”. Lembro-me bem do que a médica que me atendeu, uma reumatologista de um conceituado hospital de São Paulo, me disse no dia do diagnóstico. Ela foi, como costumamos dizer, “curta e grossa”: "O que você tem é fibromialgia. Não existe cura e tampouco um tratamento efetivo para isso, porque não sabemos como ela surge. O que posso fazer é lhe dar um antidepressivo para ajudá-la a relaxar e a dormir melhor. Antiinflamatório não resolve, nem cortisona. Procure fazer atividade física".
Naquela hora foi como se o mundo caísse sobre mim. Como poderia viver com uma doença incurável e que não havia remédio para dores? Até para o câncer e para a AIDS existem medicamentos... como não para essa doença? Como não sabiam de onde vem essa doença? Minha cabeça parecia flutuar... Passei dias, semanas e meses em depressão profunda. Acordava e não queria levantar...
Certo dia minha irmã me ligou e disse que uma amiga tinha o endereço de um local, um centro espírita, onde se fazia cirurgia espiritual. Nada de cortes, só fluidicamente. A princípio recusei, pois estava desacreditada de tudo, mas após insistência de minha família, resolvi ir.    Fui ao local muito emocionada e muito receptiva. Via pessoas entrando na sala mancando e saindo andando. Crianças, idosos, adolescentes... Pessoas comuns.
Quando entrei na sala disse ao mentor, que chamam de Dr. Takamura: "Dr, eu tenho uma doença incurável. É uma doença nova". Não disse mais nada. Nem sobre as fortes dores que sentia. Mas ele prontamente respondeu:
- Essa doença não existe. Suas vértebras da cervical estão encurtadas e com isso formam-se espasmos no corpo todo. A medicina na terra está muito atrasada e é por isso que estamos aqui.
Após esse dia precisei de algum tempo para me recuperar, pois foi como se tivesse realmente feito uma cirurgia. Demorou alguns meses para sentir a melhora. Mas acredito que foi um dos pontos fortes da minha cura, aliada à mudança de comportamento e padrões de pensamento citados no texto anterior.
Passei a pesquisar o que significava aquele “encurtamento das vértebras”. Mudei de médico e este me pediu uma ressonância magnética que constatou duas hérnias de disco na cervical. Entendi que foi de encontro ao que o Dr. Takamura disse, pois até então eu não sabia da existência das hérnias. O médico me recomendou 24 sessões de RPG. Fui melhorando, melhorando e melhorando. Passei a pesquisar se as pessoas que têm fibromialgia têm hérnia de disco e descobri que a grande maioria tem, mas quase ninguém dá a devida importância a isso. Algumas pessoas desconhecem se têm ou não, mas quase todas me relataram sentir a mesma dor na cervical. Vale a pena ressaltar que além da dor na cervical eu também tinha a presença dos “Pontos Gatilho”, que são os identificadores da fibro, portanto não havia dúvidas de que eu tinha a fibro; no conceito do médico eu tinha dois problemas.
Passei a pensar: “Será que a fibromialgia realmente existe? Por que não se tem um diagnóstico específico para essa doença? Será que eu realmente tenho dois problemas? Ou um é originário do outro?”
Vejo nessa doença um conjunto de tantas coisas, a maioria delas, emocionais. E acredito que para se chegar à cura, deve-se atravessar várias etapas, transpor barreiras. Mudar comportamento, mudar alimentação, fazer uma atividade física... Tudo tão demorado para a intensidade de tanta dor. Mas eu queria dizer para finalizar que superei tudo. Transpus todas as etapas, mudei minha vida e meu mundo e encontrei muitas pessoas que me ajudaram. E hoje posso dizer com toda a felicidade: ESTOU CURADA!!! Que a Luz do divino mestre Jesus esteja com vocês.



Publicado no site: O Melhor da Web em 10/09/2010
Código do Texto: 63687
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.