Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
cleviton - Cleviton
Cleviton
Cadastrado desde: 20/02/2010

Texto mais recente:

Cleviton hippie de Cristo (oficial)





Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de Cleviton , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=3874

 
Textos & Poesias || Evangélicas
Imprimir - Impressora!
Imprimir
MENSAGEM PARA A JUÍZA TEREZA CRISTINA NAVARRO RIBEIRO COM URGÊNCIA...CLEVITON DO SAIF(FORUM RUY BARBOSA)
10/10/2010
Autor(a): Cleviton
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
 
65270 MENSAGEM  PARA A JUÍZA TEREZA CRISTINA NAVARRO RIBEIRO COM URGÊNCIA...CLEVITON DO SAIF(FORUM RUY BARBOSA) cleviton - Cleviton
MENSAGEM PARA A JUÍZA TEREZA CRISTINA NAVARRO RIBEIRO COM URGÊNCIA...CLEVITON DO SAIF(FORUM RUY BARBOSA)

Eu fiz um concurso para
trabalhar no forum Ruy barbosa...
chegou o dia de eu saber o resultado...
e eu estava numa de horror...
sem uma grana pra pegar a marinete...
e como eu precisava desse emprego!...
eu precisava mesmo...e muito!
foi uma porta que veio do céu...
que Deus abriu em meu socorro!
eu tinha feito uma boa prova...
Deus havia me iluminado!
mas agora cadê a grana...
pra eu saber meu resultado...
foi uma época que eu estava em casa
sendo caluniado no chaveco do diabo...
por muitos anjos infernais...
sendo tido como ovelha negra!
e estava baixo o meu crédito...
por situações em opressões...
ao qual me fazia viver...
em um mundo isolado...
era guerra com meu pai...
e era guerra de todo o lado...
foi uma época de ditadura...
e de muita burocracia...
em que meu pai me tinha
como um filho marginal...
por causa de meu envolvimento
com drogas...e foram períodos
muito rivais...mas por de trás
de tudo ísso...eram lobos e chacais...
à comando de satanás...
e teve uma época que pra eu poder
me alimentar...tinha que ser
meio escondido...e eu levantava
era de madrugada...escondido
de meu pai...porque também
eu peguei um crônico fastio...
em que malmente eu me alimentava
ao dia...e ficava sem verdadeiramente
me alimentar...só comendo algumas merendas...
uma banana...um biscoito...
um tomate...um pimentão...
e quando era a noite...
eu tinha que me esforçar...
para não ficar mais esqueléctico...
abria as panelas em silêncio...
tirava um pouco de arroz...
tirava um pouco de feijão...
e quando ele ouvia alguma zuada...
ele dava umas tosses de pirraça...
já naquela de exclusão...
de sensura e expulsão...
mas no fundo...no fundo...
meu pai era um cara legal...
ele era um pai muito amoroso...
e também muito carinhoso...
trabalhador e responsável...
e só queria nos ver felizes...
mas a vizinha na bruxaria...
ela não dormia no ponto...
enquanto não visse a nossa destruição...
era macumba pra todo lado...
e ficou eu...ficou meu pai...
nós ficamos enfeitiçados...
vivendo como cão e gato...
sem nenhuma comunhão!...
O meu pai era um cara legal!
e eu sendo caluniado...
como o ovelha negra da família...
eu estava sem moral...
e também meio injuriado
para pedi um dinheiro a minha coroa...
que estava também no maior terror...
porque também eram legiões de demônios
à nos oprimir...
e ficávamos embaraçados...
e era um tempo em que eu usava drogas...
e pelo fato de minha mãe também
ficar sabendo...muitas vezes ela agia
sem sabedoria...na brutalidade...
e muitas vezes com confrontos...
em atitudes ao qual não sábia...
mas devido as orações dos santos...
Deus muitas vezes á iluminava...
e ela agora com a verdadeira
sabedoria de Deus...
ela passava à agir com sabedoria...
me tratando com carinho...me tratando com
amor...procurando me ajudar...
vendo com a visão de Deus...
que um drogado...ele não é um bicho papão...
como muitos andam vendo...e marginalizando-os!
E por questão de drogas...
ísso não invalida um ser humano que é de bom coração...de bom caráter...e de boa conduta...de personalidade...e de responsabilidade...como muitos invalidam
subjugando-os...taxando todos como marginais...
cada caso é um caso...e não pode ser tudo generalizado como no total...tem muitas pessoas boas e de bons corações...que andam verdadeiramente drogadas...muitas vezes até às quedas...mas alí são bons corações...
como também tem muitos que são exterminadores...matadores...assassinos...
e a questão aí verdadeiramente...não são as drogas em sí...são fatores diabólicos...que só mesmo a misericórdia de Deus!...e nosso Deus é o Deus do impossível!
E nesse mundo há um povo ainda assim...subjugando-os...taxando todos os drogados e generalizando-os como se todos fossem marginais...
sendo que existe uma grande parte...
de homens e mulheres de bem...
e com bonitos corações!...no submundo das drogas!
e para esse tipo de povo subjugadores:
A biblia diz:

"-E por que atentas tu no argueiro que está no olho de teu irmão, e não reparas na trave que está no teu próprio olho? "

Deus muitas vezes iluminava minha mãe...
e ela passava agora à agir com sabedoria...
me tratando com carinho...me tratando com
amor...procurando me ajudar...
vendo com a visão de Deus...
agindo agora como diz a bíblia:
"-A mulher sábia edifica a casa!"
e muitas vezes...ela se perdia da
visão de Deus...e voltava agir...
na forma contrária...e aí...
foi o que estava acontecendo...
e eu precisando urgente de ser
feliz...também saindo de
todas essas situações...
numa mudança de vida...
e passar à ser visto como gente...
como alguém importante na sociedade...
como também um refúgio num refresco...
das opressões que havíam em meu lar...
também dos vizinhos que me tínham
como marginal...
fui depressa tomar o dinheiro
do transporte emprestado...
para saber o resultado do meu concurso...
e conseguir com urgência um empréstimo...
através de Miriam...Minha tia...
a esposa de meu tio Ivan...
só que ela não tinha trocado...
e me deu para eu trocar...
fui ligeiro e atravessei a pista...
troquei alegre e ansioso...
e na hora que eu de novo ia atravessar...
era umas sete horas da manhã...
eu fiquei esperando os carros passarem...
para eu poder atravessar...e de repente...
eu não me lembro bem o que aconteceu...
só vi foi um chevete me pegando em cheio...
me jogando no capus...
me açoitando bem distante...
eu subir voando pelos ares...
cair me embolando pelo asfalto...
bati meu crânio no meio fio...
apaguei e não vi mais nada...
de repente...estou vendo meio escuro...
num ambiente tudo turvo...vejo sombras
de duas fardas...
e dois semblantes de meninos...
olho pra frente e vejo um corre e corre
em movimento...e na minha frente um senhor de idade...
esse era o motorista...e as duas fardas...
eram seus filhinhos sendo levados pra escola...
e eu estava ali no carro sendo socorrido
ao pronto de socorro...com a mente toda turva...
todo zonzo...todo tonto...vendo o mundo
como sombras...e no meu crânio uma forte dor!
o motorista me deu um bom socorro...preocupado e com amor...
sendo ele também a vítima...da maldita armadilha...
mas nosso Deus chegou primeiro...e satanás caiu por terra...
mas sempre e sempre tentando mas outras!
Fui deixado lá no pronto de socorro...
e nenhum médico me socorre...fiquei lá aguniado...
me agunizando em ânsia de morte...
os enfermeiros me pegaram...e só pra tirar de tempo...
me enrolaram de ataduras...sem ao menos um curativo...
e eu ali sentindo o meu cérebro vazando...com uma hemorragia
derramando sangue...era sangue sendo estancado por fora...
e era sangue sendo derramado por dentro...misturado com muitas
lamas...pois o dia era chuvoso...e no episódio do atropelo...
cambaleei lá pelas lamas...
e estava todo ensopado...era sangue e era lama!...e nem um médico
me socorre...estava eu alí morrendo...e de repente em desespero...
depois de mais ou menos quase umas duas horas...sem ninguém me socorrer...
abandonei o HGV...e fui na doida pelas ruas...todo mundo se assustando...
e eu alí procurando um socorro...entrei que nem louco numa farmácia...
peguei aquele dinheiro todo...
era quase cinquenta reais...comprei um frasco de levedura de cerveja...
e comprei outro...de arovit...não podia esperar mais médico...pois a morte
já estava perto...e eu tinha que tentar alguma coisa...e não podia ficar
´parado...e fiz um tentativa muito louca...que todos na farmácia entraram
em conflitos de paranóia...mas muito mais estava eu...
e eu fazia as minhas loucuras...
olhando para todos com meu olhar também de terror...
e quem é que ia me sensurar...eu já estava naquela que não tinha mais nada
à perder...peguei foi cem comprimidos...com um copo de água que me deram...
e fui jogando tudo pra dentro...dividido em algumas
etapas...tomei todo o frasco do arovit...nele tinha 20 comprimidos...
fiquei sem dinheiro para transporte...peguei uma carona para o sanatório mario leal...
cheguei...o psiquiátra me receitou...e lá mesmo eu peguei muitas cartelas de diazepam...
fui andando pelas ruas desnorteado...mastigando diazepam...
entrando e saindo em várias bocadas...subindo morro...descendo morro...
do pau miúdo...San Martin...San martin Fazenda Grande...Fazenda grande Marotinho...
marotinho... baixa da égua...até que cheguei em minha casa...em São Caetano...
umas duas ou três horas caminhando...
cheguei...continuando mastigando comprimidos de diazepam...com as dores ainda me aterrorizando...
eu sei que foi bem uns dez comprimidos de Diazepam...cheguei em casa muito louco...
sentei nas escadas lá na lage...de paranóia e de cabeça baixa preocupado com a morte...
de repente chega um colega de meu irmão com um Dodge...Guto...
eu fui buscar socorro com ele...
naquele dia estava em greve...eram poucos os ônibus rodando...
eu disse guto...eu fui atropelado...
e estou sem nenhuma grana pra me tratar cara...e você é a minha solução...
estou precisando de dinheiro
pra comprar remédios...e hoje estar em greve...
dar pra gente matar um bom troco com este carro...
vamos nessa vai nós dois.
-mas pai...eu não tenho habilitação...e as ruas estão sujeira...a popó estar aí...
e a popó não estar brincando!
-Rapaz fica na sua...é mole...eu sou habilitado...eu dirijo e você é o cobrador.
-Valeu...vamos nessa!
-desci as escadas com o meu rosto todo enrolado de ataduras...
ainda misturado com sangue e meio com lama...peguei o dodge...
liguei...ingrenei o câmbio...e fomos a luta...cheguei no largo
do tanque...parei o carro no ponto de ônibus...e disse...guto vai lá
e diz: são caetano...é 1 real...
-Pai eu tenho vergonha!...
-Rapaz...vai lá rapaz...oi como eu estou...
o povo vai se assustar comigo!...vai lá você rapaz!...
-Mas pai pai eu tenho vergonha!
-qual é meu irmão tá vacilando...se plante cara...deixe de otarísse rapaz...
ói como é que eu estou...vai sujar guto!
-então vamos deixar pra lá!
-saltei do carro meio injuriado...e disse:
-São caetano ói...é um real!
-(...!?...)
-ninguém...os outros carros cobravam lá dois...três reais...
e todo mundo ia...no meu que era só um real...ninguém queria ir...
até que não tinha mais carro pra ninguém...tão somente o meu...
alguns se arriscaram a vim...fiz a primeira viagem...
fui me tornando mais íntimo...e na verdade...é que não tinha mais carro
só o meu...e o povo não tinha pra onde correr...e meu carro só subia lotado...
resolvir aumentar o itinerário...e chamei o povo até marechal rondon...
e nesse itinerário...tinha um cara que era policial...e ele estava fardado...ele era da polícia militar...todo mundo pagou
a passagem...e ele...obrigado...
-Obrigado não meu irmão...é 1 real...
ele pagou...e aquilo alí ficou sendo estória de comédia...
o negócio foi sério...não foi brincadeira não...estava sendo preço de sangue...
primeiramente o de Jesus...e depois o meu!...e o cara ainda naquela onda braba...
de tirar onda só porque era polícia!...só umas birimbadas mesmo...rs
-as viagens prosseguiram...e foram entrando muito dinheiro...e aí...já encerrando
e vindo agora de pirajá...eu digo guto conta agora aí o dinheiro...
guto alegre e dando risadas...abre o cofre...e eu só de olho nele...
terminei esquecendo a pista...e quando fui ver...já estava em direção à um despinhadeiro
tentei com tudo retornar a pista...e o carro começou a rabiar...ele corria pra lá....e corria
pra cá...e nada de voltar a pista...os pneus estavam carecas,..e até que com muito custo...
eu vi guto com os olhos arregalados...e só gritava...pai...pai...pai!
e eu ali tentando fazer das tripas corações...era satanás mais uma vez...tentando de qualquer
jeito me matar...mas Deus sempre me socorrendo...e alí também não foi diferente...Deus nos deu todo
socorro...nos tirando daquela emboscada...guto fez a contabilidade...
e dividimos o dinheiro...e já quase umas dez horas da noite...
chamei guto para ir lá no japão comigo...era uma rua lá na feirinha da liberdade...
bem lá no final...lá na casa de Valdeci...cinho...muitos conheciam como jarrão...
ele era um cara muito legal...gente fina e educada...de boa família...e de uma boa educação...
nós servimos o exército juntos...e ele era como se meu irmão...certa vez até ele me socorreu...
quanto eu estava com muita febre...após ter vindo do acampamento...lá no ninho das corujas...no mais profundo de um matagal...próximo à um enorme dique...
num lugar bem deserto...onde lá os filhos
choram...e a mãe não ver pra socorrer...
e vacilou com o sargento...tem que comer
é jurubeba...ou se não...é dona jura...ou tomar umas surras de cansansão...sem procurar revidação...porque se não...
era pau de arara...assim meio nas camufladas...ainda levando goma na cara...
e ainda correndo o risco de ser trancado na solitária...e o sargento dermeval...às vezes era como um protótipo do diabo...e sargento garrido...á dele era chamar todo mundo de monstro...e quando ele queria ser bonzinho...
ele nos chamava de monstrinhos...e paulo uma vez injuriado...só faltou dar umas fuziladas nele...mas a organização...ela é severa...e são muitos em retaguarda...e se paulo vacilasse...ele era fuminado...sargento garrido era o mais perverso...e ainda dizia que era crente...se dizia ser cristão...e fazia barbaridades...imagina...só se ele se dissesse ser ateu...à dele era também chamar todo mundo de cagalhão...e ainda mandar cantar...e correndo sem parar...indo pra lá...e vindo pra cá...rodando...rodopiando...e ainda mandava...ficar rodando abaixadindo...com a ponta do dedo indicador no chão...cantando assim: eu    sou monstro...eu sou monstro...eu sou monstro...eu sou monstro!...até o cara ficar tonto...e não aguentar mais...caindo no chão quase vomitando...e ele chamava aquilo de peruzinho...
era um brinquedo de peruzinho...
-Ei você aí peruzinho um...dois!
e o cara ainda sendo otário...se abaixava
com o dedo no chão...ainda dizia:três...quatro...e ficava alí se
rodando...e rodopiando...e cantando:
_eu sou monstro...eu sou monstro...
eu sou monstro...eu sou monstro!
e esse sargento...ainda se dizia ser cristão...Deus que tenha misericórdia dele...se ele ainda não se converteu...
e também e de todos nós!...
e lá no acampamento...era um lugar
onde muitos se acidentavam...e fraturavam as clavículas...e as muriçocas atacavam...
e não adiantavam repelentes...
e eu tinha acabado de chegar dos sofrimentos do acampamento...depois de 7 dias sem tomar banho...dormindo com a gandola...a calça...e o coturno...tudo encharcado...das águas dos charques...e ainda por cima ensopado de lama...é no acampamento...são fortes provações...e lá durante uma semana...ninguém podia tomar banho...era prova de guerra...e eu já estava um guerrilheiro invocado...era lá no matagal do 19BC e agora estava eu...no alojamento da 4ªCIA DE GUARDA...junto da PE...alí em calafrio...
suando e sufocado...e Valdeci tirou a minha gandola...e ficou alí me abanando...
pois eu também estava com falta de ar...e era sempre eu e ele...e Cláudio...no
tempo do exército nas diligências...
e Cláudio uma vez...estando ele com muita sede...e sem ter água pra beber...
estávamos nós...lá nos matos da PE...
e só havia um pocinho de lama...Cláudio tirou o gorro...o kepe...o boné...começou
a panhar aquela lama...e filtrando pelo pano
e bebendo...resultado...ele pegou uma terrível minigite...e teve que ser internado no Couto Maia...chegou próximo ao inferno...
mas Deus também tinha um plano com ele!
e era sempre eu...Valdeci e Cláudio...muitas vezes também Ambrósio...sempre e sempre em diligências procurando ser felizes...mas nós não conhecíamos Cristo...e Valdeci se precipitou...
se envolvendo em roubos de motos...e a polícia o matou!...ele pilotando uma moto...enchendo ele de tiros em suas costas...matou um grande amigo...e matou também a sua mãe...que perdeu a felicidade...com um chock muito terrível...
pois ele era uma boa pessoa...
e foi um lance mesmo de desespero...
mas verdadeiramente...Valdeci era uma boa pessoa...e também de boa família...todo mundo gostava dele!...e ele era um jovem
bonito...e era cheio de namoradas.
E alí estava eu...procurando um socorro...
eu cheguei na casa dele...pra ele pegar pra mim uma caixa de Hoiphynol...nesta época...ele estava vivo...mas já estava tudo fechado...
e as luzes apagada...e essa rua era um ladeirão em pé...liguei o carro...ingrenei a primeira...
e tentei subir a ladeira debreando...os pneus ficaram derrapando...e o carro indo de ré descendo...
e esse carro não tinha freio...era só na trava de mão...quando eu tentei freiar...
o carro começou a descer de vez...e lá embaixo...era uma paralela...dando de frente com muitas casas...
e o carro ia descendo ganhando alta velocidade...puxei a trava...e o carro deslizando...e só ganhando mais velocidade...
e o negócio ia ser feio...então resolvir bater logo o carro...
nas casas que estavam do lado...bem em frente de uma alvenaria...antes que ele ganhasse mais velocidade...
o barulho foi terrível...muito mais veio de guto um grito...rapaz esse carro é de meu pai!...
eu não sei de onde é que apareceu tanta gente...pois a rua estava deserta...
como se todo mundo estivessem dormindo!
ainda bem que ninguém teve coragem de tirar onda braba comigo...na verdade...
alí foi mais um livramento do nosso Deus...
eu sei que depois daí...eu debreando...levei o carro pra frente...e desci de ré com ele na primeira...
debreando...e soltando aos poucos...até que com muito custo chegamos lá embaixo...
fomos pra casa...eu e guto...e alí nos acertamos pra fazer frete lá na feira de são joaquim...
pra gente botar o carro dele novo...ele então topou a parada...
e no dia de dar os trampos...ele se encabreirou...e nunca mais apareceu...
e sempre que ele lá passava...era meio nas carreiras...só pra falar com meu irmão...
que rapidamente pegava a sua prancha...indo com a turma surfar umas ondas no Stella Maris...
e Deus sempre sendo bom pai...me conduzindo à vitórias...
fui saber meu resultado...pois eu tinha passado...
conseguir um bom trabalho...bem no meio de dotores...
minha chefe me amparou como se fosse uma mãe...ela me via debilitado...muitas vezes até drogado...e era grande a confiança que ela tinha em minha pessoa...
me levava em sua casa...e eu ficava como um príncipe...o nome dela é Tereza Cristina navarro Ribeiro...TEKA...Hoje ela é Juíza...
trabalhávamos no SAIF...lá no forum Ruy Barbosa...era Dona Tereza...minha chefe...Lídia...Rosa Castro...hoje ela é Juíza também...era Moisés...Marilda...Dona Graça...Marildes...Eunélia...Sílvia...Zé...
Leonardo...Dulcinéia...Rosa loira...uma turma boa...cheia de gente alegre...e éramos solidários...um sempre procurando ajudar ao outro...nós trabalhávamos em equipe...e era tudo bem organizado...lá passei muitos momentos difícieis...mas era lance mesmo...de muitas bruxarias que fizeram comigo...nada de guerra com ninguém...o problema era só comigo...mas Deus sempre me dando vitórias...também através de Joana Flor...a filhinha de dona tereza...
uma garotinha pequena...uma bênção de criança...de vez enquando...ela me chamava para eu ir com ela na cantina...e na hora que eu ia com ela...ela se adiantava...e se escondia atrás da porta...e quando eu ia passar pela porta...estar ela lá...com o pezinho atravessado...naquela de me passar a rasteira...e nas quelas gargalhadas...rs...
e quando eu ia passar...ela me tacava a rasteira...e ela vinha com força...não era brincadeira não...e eu tinha mais era que pular...e eu que não pulasse!
uma criança cheia de humor...e com bastante energia...e com um coração bonito...passando aquilo de mais lindo...para o meu coração que ia ficando mais bonito...aliviando a minha dor...uma criança superdotada...e os papos dela era seguro...e muito cheio de criatividade...uma garota divertida...ela deveria ter...uns cinco à seis anos na época...e eu me sentia na maior da alegria quando ela me convidava pra eu comprar uma merenda com ela...
que eu já sabia que tinha aventuras...e era tudo como alíce no país das maravilhas...misturado com o sítio do pica pau amarelo...com a pantera cor de rosa...com popye o marinheiro...e um pouquinho de tom e jerry...
e quando ela me via em sua casa
ela fazia aquela festa...e ela era
um pouco minha chefe...pois que ela tinha autoridade...que aprendeu com sua mãe...
e um dom que Deus lhe deu!...
e era autoridade sem nenhum autoritarismo...
misturado com amor!...ísso tudo é muito lindo!
passei uns bons tempos no SAIF...
e sempre e sempre...eu estava lá no protocolo...fazendo uma visita ao meu primo Jeferson...e a gente ficava lá trocando altas idéias...batendo altos papos...e eu sempre também via meu irmão marquinhos...Antonio Marcos...lá no setor de serviços gerais...na maior pose de barão...ele sempre gostava de ficar tirando essas ondas...e de vez enquando com uma lupa no rosto...rs...como se ele que fosse o chefe...rs...
passei uns bons tempos no SAIF...
depois fui para DISTRIBUIÇÃO e CENTRAL DE INFORMAÇÕES...e lá eu tive outra chefe...que á princípio...ela não estava me querendo lá...ela me tinha como maluco...
mas com um tempo em convívio...ela começou à gostar muito de mim...começei como mensageiro...e já estava nos computadores...
digitando vários processos...às vezes até chegava muito doido...depois de umas bolas lá no humaitá...e quando ela olhava a minha lupa...ela me via naquele riso...e também começava à dar risadas...e eu dizia...acabei de chegar agora do humaitá...e fiz uma grande pescaria...peguei baiacú...peguei
caramurú...peguei ninquim...ai se os peixes do humaitá falassem!...
a senhora gosta de peixe dona Tereza...e eu com aquela minha muchila de camelô...e cheio de pose...tirando a lupa na frente dela...com aquele olhar 43...indecifrado...meio assim um pouco de lado...e aquele riso de artista...minha chefe não se aguentava...
e viajava nas risadas...não sabendo que era a lombra da maconha que eu tinha fumado...e na verdade era mesmo um amor bonito...que ela tinha por todos nós...e ela muito nos amava...nos tendo como filhos...era eu...era Geovane...Gideone...Fernando e Osvaldinho...
e uma morena linda...que o nome dela é Silvana...depois chegou Veveu...Everaldo...bom menino...ele era um pouquinho gordo e forte...e de vez enquando ele tirava umas ondas...de mostrar o muque dele...e eu não me aguentava nas risadas...ele começou a gostar de mim...e muito mais....eu ainda dele...e ficamos bons amigos...ensinei à ele algumas operações...alí no computador...dando algumas coordenadas...Silvana...fernando...geovane...gideone...todo mundo ensinou...e alí também já estava Veveu...mandando ver nas digitações...em tudo que era processos...e Drª Tereza...tendo todos nós como se fôssemos filhos.,.e como se os filhos mais queridos...sem haver aquelas ondas...de ridículos autoritarismos...que existem poraí...era muito pelo contrário...e quase
que duas ou três vezes na semana tinha festa no setor...no final do expediente...era engradados de refrigerantes...era bolo...era empadas...empanadas...caruru...vatapá...
tudo que se possa imaginar...era festa mesmo de rico...começava lá na central de informações...depois ia parar nos restaurantes...muitas vezes em teatros...
ou lá no parque de exposição...ou nos melhores shows que estavam rolando...
cada turma ia pra um lugar diferente...
com as suas galeras mais chegadas...
e eu já tinha a minha galera mais
chegada...e era o povo do Rock'in Roll...
e nossa barca era pesada...
muitas vezes agente fumava lá mesmo em cima do forum...lá em cima dos telhados...
e descia para os embalos...
e eu...de vez enquando...saia com Silvana...e Silvana não tinha nada haver com a galera da pesada...mas nós tínhamos algo em comum...que era uma linda amizade...agente ia pro
café-teatro do canela...íamos lá pro pelourinho...pra curtir um reggae lá...
íamos pro cinema...e certa vez...
agente assistiu: O silêncio dos inocentes...com aquele cara canibal...
logo no início que estreiou...
e muitas vezes...agente saía...
era com turma quase toda da distribuição...
e uma vez eu inventei de pegar o chevete
do coroa...chamei silvana...e fomos lá no
bar de sandra...na rua da formiga...tomamos
umas cervejas...e de repente numa pista...
perto lá da casa de sandra...
falo sandra...sandra agora
da ulo selvagem...alí na rua das quadras...
eu puxei a trava e dei um cavalo de pau...
o chevete rodou bonito...mas assim meio e por um trisco...ele não se deu bem com o
meio fio...e foi embora a bandeja...
do lado do motorista...levei o chevete
pra casa todo torto...chamei ela...
pro buzu...pegamos o ônibus...e fomos
pro lá pro forum...e o que começou em exaltação...foi terminar em humilhação...
e nísso tudo se cumprindo...
a palavra de Deus que diz...que os exaltados serão humilhados...e os humilhados serão exaltados!...e quando voltei pra casa...
foi uma bomba de hiroshima...
mas continuando...
lá no meu setor quase todos os dias era curtição...
todo mundo na união...era muita gente no setor...e todo mundo com sede de serem felizes...e nos esforçávamos para ser...
mas vivendo assim de paliativos...porque
a verdadeira felicidade...só Jesus é quem pode dar!
Drª Tereza...essa também foi outra chefe maravilhosa...o nome dela também era Tereza...e o apelido era também Teka...
tenho saudades das minhas chefes!
continuando:
E os problemas em minha cabeça...me fazia faltar os trabalhos...
e elas sempre me davam muitas e muitas outras oportunidades...
minha primeira chefe me conduziu à psicólogas...à assistentes sociais...
minha segunda chefe...também foi
muito legal comigo...mas tudo ísso
era as mãos potentes de Deus...também através das minhas chefes!
foi difícil a jornada...mas maior foi a vitória...
com um currículo cheio de estórias...para também fazer muita gente feliz...
sendo eu agora aposentado...foi por Deus que fui outorgado...
para agora aqui na terra realizar uma grande missão...
à dizer que Jesus cristo...Ele é a única solução!...
só ele é o caminho da salvação!...ele me livrou de tantas coisas...
e em resumo à tantas coisas...uma delas foi um câncer...alastrado
em minha mente...e numa terrivel sinusite...
pois aquela hemorragia...depois daquele atropelo...estava ali a minha
morte...que foi estupidamente estancada...pela massa das leveduras...
bloqueando toda a área...impedindo assim o grande fluxo da circulação sanguínea...evitando uma grande hemorragia...me livrando de uma morte fatal...mas maior eram as mãos de Deus...
que me seguravam com amor...também no socorro
com as leveduras...
e se não houvesse levedura...eu creio que
Deus iria me dar uma outra providência!...
não por nenhum merecimento...mas pela sua infinita misericórdia!
Aquela massa em muitos anos...sendo uma lama de levedo...ao qual bloqueiou muitas áreas
em minha mente...impedindo a circulação...e os trabalhos anatômicos...
surgindo assim um grande câncer...corroendo tudo por dentro...me deixando
debilitado...também nas áreas otorrinas...e em quase toda a parte de meu corpo...
e lá no meu estômago estava um câncer...também cheia de lama de levêdo...
bloqueando a parte externa...e a interna...era só cancer...
na verdade a levedura em parte...retardava a proliferação do câncer...
por ser uma massa meio colágena...e em parte cicatrizante...e por outra parte...ela era a patrocinadora...do mais bruto câncer...por também bloquear...muitas áreas da circulação...impedindo assim de eu ser convenientemente suprido de todas as minhas nescessidades bio-fisiológica-anatômicatológicas...não tendo eu para onde correr...se correr o bicho pega...
se ficar o bicho come...
era eu entre a cruz e o punhal!
obs: esta não é uma atribuição em maldizer
da levedura de cerveja...não...
não é esta atribuição...a levedura de cerveja
é um produto muito bom...é um produto excelente!
e o negócio foram as circunstâncias...
como também com tão brutas quantidades...
e com todo um sistema de vida sedentário...
com muitos tipos de remédios...
muitas drogas...muitas bebidas alcoólicas...
muitos cigarros que fumei...falo assim...os cancerosos...e tudo junto somatizado...foram fatores influentes.
E eram muitas as orações que eu recebia...com uma unção de muito fogo
queimando assim...uma boa parte das áreas cancerosas...
me restaurando e diminuindo então a proliferação de um terrível câncer...
ao qual eu estava cometido...câncer esse que estava me levando para a morte!...
mas num grande encontro que eu tive com Deus...eu fui maravilhosomante
curado...com muito fogo que entravam por minha cabeça...
pelas minhas narinas queimando todo o mal...
e á medida que ia queimando...foi realizado um lindo processo...
através de muitos anjos...e nesse processo...exalava os maus cheiros...
da podridão que estava dentro...
ia saindo um cheiro forte...
numa mistura em podridão...
em cheiro ativo de fumaças...
de tecidos sendo queimados...
um cheiro forte de pano...
retalho queimado...
e eu ficava impressionado...
e de vez enquando...eu dava
umas fungadas...para comprovar
se era verdade...
era uma operação de Deus...
de milagres e prodígios...
à me livrar de todo câncer...
que saíam por minhas narinas...
também transpiravam pela pele...
sendo eliminadas com suor...
e muitas das podridões...
foram eliminadas pelas fezes...
e também pelas urinas!
e eu de vez enquando ficava assustado...mas a fé...ela é um mistério...
que ver o lado sobrenatural...como se tudo natural!
Deus é fiel!
E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.
Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.
João 8:32.36
     
                  TE AMO TEKA...
A senhora me teve como mãe...num dos momentos mais difícies da minha vida...
também sendo uma pessoa muito importante...
e usada por Deus...à caminho de muitas vitórias!...ao qual hoje...tenho muitas estórias bonitas para contar...e a senhora
tem parte no meu belo quadro social!
   Deus é contigo TEKA!
Tudo de bom para a Senhora...
lembranças à Joana Flor!...
lembranças também à Vânia!
   Fikam na paz...Fikam com o Pai!
      Deus é fiel!

      Visite a
Sociedade Gospel(Missões)
http://cleviton.multiply.com/
















BlogBlogs.Com.Br   
                                                                    





BlogBlogs.Com.Br   

Publicado no site: O Melhor da Web em 10/10/2010
Código do Texto: 65270
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.