Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto

ADRIANO ALVES
Cadastrado desde: 28/04/2010

Texto mais recente: RIO 40 GRAUS - DUAS COISAS ME FAZEM RIR...



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de ADRIANO ALVES , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=4164

 
Textos & Poesias || Acrósticos
Imprimir - Impressora!
Imprimir
LULA EM 2014?
02/11/2010
Autor(a): ADRIANO ALVES
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
LULA EM 2014?

                                             Inegavelmente a vida é feita de ciclos. De momentos. De fases. E todas elas inegavelmente passam. E sempre de uma fase para a outra ocorrem mudanças e rompimentos com erros e acertos do passado. Mas isso está longe de ser algo ruim. Pois tais mudanças representam oxigenação nas idéias e principalmente oportunidades de crescimento.

                                             Agora não deixa de ser curioso como tal constatação não se aplica na política brasileira. Vivemos apegados ao velho, ao passado. Vai ver é em decorrência disso que temos tantos “velhos caciques” na política brasileira. Vai ver é por isso que vemos durante tantos e tantos anos as mesmas “caras corruptas” pulando de galho em galho dentro dos Poderes Legislativo e Executivo do país a fora. Por isso, o Brasil nunca muda as políticas de favores, por isso o coronelismo e os currais eleitorais nunca acabam, por isso os esquemas de corrupção nunca acabam. Por isso tantos Sarney’s, Collor’s, Maluf’s, nos nossos noticiários jornalísticos.

                                             Já não bastasse a velha corja corrupção nunca querer largar a vida pública e ficar eternamente “mamando nas tetas do Estado”, parece que a situação está piorando. Já estão falando em Lula para 2014. Quando ouvi isso achei que era piada. Independente de cada um achar que o Presidente Lula governou bem ou mal, termos que dar continuidade e oxigenação ao cargo público máximo do Brasil. Independente de gostar ou não dele, independente de gostar ou não da canditada eleita Dilma Roussef, não podemos querer perpetuar o mesmo grupo político no poder. Não podemos, menos ainda, querer perpetuar a mesma figura pública no cargo de Presidente por mais um ou dois mandados. Bem ou mal, o legado de Lula deve ser lembrado, mas não perpetuado. É impensável uma nação que se diz democrática possa querer perpetuar Luis Inácio da Silva no poder. E por uma atitude como esta que a vizinha Venezuela está trilhando o caminho ditatorial em que se encontra.

                                             Se o tal projeto político “Lula para 2014” realmente se encontra em curso podemos dizer que a democracia brasileira é apenas um pedaço de papel, o qual está sendo embolado e jogado na lixeira. Chega a ser impensável que o poder de escolha das pessoas possa estar sendo manipulado a este ponto. É inacreditável que possamos estar diante de uma afronta tão grande à democracia e à oxigenação de idéias que o voto direto, secreto e periódico trazem às nações de bem. Se tal quadro realmente se concretizar vamos constatar que a opinião popular, de milhões e milhões de brasileiros, está sendo manipulada. É trágico para uma nação livre ver o poder e a máquina estatal ser usada em favor de um grupo político a fim de perpetuar a mesma pessoa no pode por anos a fio. É dantesco pensar que todo o processo eleitoral de 2010 não passou de uma pantomima, com o Partido dos Trabalhadores buscando eleger uma candidata fantoche para um “mandato tampão” de quatro anos, até o Presidente Lula poder voltar. Seria no mínimo inacreditável que a candidata eleita Dilma Roussef se prestasse a um papel dessa ordem. Seria mais inacreditável, ainda, que o Presidente Lula exigisse de alguém um papel tão subserviente como este. Não podemos crer que nossas instituições democráticas estejam corrompidas a este ponto.

                                             Independente de concordarmos ou não com a eleição de Dilma Roussef, de termos ou não votado nela, de compactuarmos ou não com as idéias do partido dela, uma coisa é inegável: quem deve governar é ela, pois foi ela quem foi eleita. Ela recebeu o voto da maioria dos cidadãos desse país e deve honrar esse compromisso assumido perante o povo e o regime democrático que impera nesse país.






Publicado no site: O Melhor da Web em 02/11/2010
Código do Texto: 66451
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Total comentários: 1
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.