Espaço Literário

O Melhor da Web

 

Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.


Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
JuAlmeida - Juliana B.
Juliana B.
Cadastrado desde: 08/11/2010

Texto mais recente: Ascensão ao Desconhecido



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de Juliana B. , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=4843

 
Textos & Poesias || Dedicatórias
Imprimir - Impressora!
Imprimir
Choro para rosa
31/12/2010
Autor(a): Juliana B.
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
 
69399 Choro para rosa JuAlmeida - Juliana B.
Choro para rosa

   Quando a neblina baixar perto do mudar de dia, apenas atente seus ouvidos à melodia escrita somente para ela.
   Ecoando nos furos dessa madeira recém-entalhada, as lágrimas escorrem pela terra, junto ao adubo de seu corpo que jovem e macio era. Por mais que seja triste encarar que é real, que também acontece conosco, ele continua a tocar sua melodia; incansável.
   É como se em cada nota se sentisse dançando com ela no cemitério, iluminados pela lua. Ela deslumbrante, em seus farrapos esbranquiçados, esbanjando alegria. Ele cavalheiro, mas manchado de sangue em suas vestimentas negras, ungido em tristeza e nostalgia. A dama que um dia o amou, foi por ele friamente morta a facadas; notavam-se em sua pele gelada as marcas abertas que se deterioravam.
   Não importava o que ele tocasse jamais se perdoaria pelo que fez com ela. Jamais sentiria de novo sua pele terna a tocar-te, seu sorriso branco a iluminá-lo em meio à escuridão de sua vida. Só mais uma ilusão...
   Ela ainda baila ‘como uma criança, que entra na roda e a noite já está no fim’, se julgou amada e até hoje se julga de sorte. Ele se olha no espelho como um monstro, quebrando-se em mil fragmentos, sendo engolido pela tristeza que gerou em si pela paixão dela.


Publicado no site: O Melhor da Web em 31/12/2010
Código do Texto: 69399
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):