Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
willmendonca - WILLIAM MENDONÇA
WILLIAM MENDONÇA
Cadastrado desde: 28/04/2008

Texto mais recente: ÍRIS



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de WILLIAM MENDONÇA , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=147

 
Textos & Poesias || Biografia
Imprimir - Impressora!
Imprimir
ARTHUR MILLER - o mestre indiscutível do drama moderno
30/07/2011
Autor(a): WILLIAM MENDONÇA
VOTE!
TEXTO ELEITO
0
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
ARTHUR MILLER - o mestre indiscutível do drama moderno

   Quando recebeu, em 2002, o prêmio espanhol Príncipe das Astúrias de Letras, uma renomada honraria a escritores que se destacam em todo o mundo, o dramaturgo americano Arthur Miller foi classificado como “o mestre indiscutível do drama moderno”. O título se justifica porque, em pleno período de efervescência do teatro nos EUA, com o fortalecimento da Broadway e do circuito off-Broadway, Miller foi o primeiro grande nome, autor de pelo menos dois grandes clássicos do teatro moderno: “A morte do caixeiro viajante” (1949) e “Panorama visto da ponte” (1955).
   Nascido em Nova Iorque, em 17 de outubro de 1915, Arthur Miller era filho de um casal de imigrantes poloneses. O pai conseguiu fortuna como empresário do setor têxtil, mas, na Grande Depressão, de 1929, ficou arruinado, perdendo o patrimônio que havia conquistado. Ainda assim, Arthur Miller conseguiu chegar à Universidade de Michigan, onde se formou em Jornalismo e iniciou a carreira teatral.
   O reconhecimento veio a partir de sua quarta peça, “A morte do caixeiro viajante”, tão inovadora ao criticar a sociedade contemporânea, que alcançou uma até então inédita unanimidade – foi vencedora do prêmio Pulitzer, de três prêmios Tony (o Oscar do teatro norte-americano) e do Circuito de Críticos de Arte de Nova Iorque. É, até hoje, seu texto mais encenado, dentre os 22 que escreveu.
   Nos anos 1950, Arthur Miller seguiu a carreira como o mais prestigiado autor de seu país (rivalizando apenas com Tenesse Williams), apresentando “As bruxas de Salém”, em 1953, e o também premiado “Panorama visto da ponte”, em 1955, entre outros. No entanto, o escritor passou por grande turbulência na vida pessoal. Durante a Guerra Fria, Miller foi denunciado por seu antigo amigo Elia Kazan como participante de reuniões do Partido Comunista e foi obrigado a depor no Comitê Parlamentar das Atividades Antiamericanas. Chegou a ser condenado à prisão por se negar a revelar os nomes de outras pessoas do circuito literário que faziam parte das reuniões.
   Em 1956, após se separar da primeira mulher, Miller casou-se com Marilyn Monroe, o verdadeiro fenômeno do cinema na época. A união durou até 1961. A partir dos anos 60, com “Depois da queda” (1964), Arthur Miller continuou sua bem sucedida atividade como dramaturgo e teve várias obras adaptadas para o cinema. Morreu em 10 de fevereiro de 2005, vítima de insuficiência cardíaca, em Roxybury, Connecticut.


(Parte da coletânea "Gente de Teatro", de William Mendonça. Direitos reservados.)

Visite www.williammendonca.com

Publicado no site: O Melhor da Web em 30/07/2011
Código do Texto: 81320
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.