Espaço Literário

O Melhor da Web



Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
Manu - MANUELA
MANUELA
Cadastrado desde: 23/04/2012

Texto mais recente: Vento (A.M. Pires Cabral) (+tradução italiana)



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de MANUELA , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=6281

 
Textos & Poesias || Poema
Imprimir - Impressora!
Imprimir
Meu Trem (Victor Motta) (+ tradução italiana)
03/07/2012
Autor(a): MANUELA
VOTE!
TEXTO ELEITO
240
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
 
93204 Meu Trem (Victor Motta) (+ tradução italiana) Manu - MANUELA
Meu Trem (Victor Motta) (+ tradução italiana)

Parte meu trem

da gare escura,

pela manhã que não veio,

ainda.

Do escuro da noite,

que não finda,

parte meu trem

escuro e sujo.


Trem de perfumes

extravagantes,

em misturas exóticas

de odores;

Miss Dior, num certo azêdo

do suor

de mil axilas.


O cheiro de peixe

que exala

de caixotes, em jornal

(sem igual).

Ah, meu trem que parte,

escuro e sujo!

Trem de luxo

no cotidiano,

com portas abertas

(incertas)

que são bocas famintas

(de gente).


De janelas sem vidro,

com chuva, com vento

num só lamento,

do pó que levanta

do chão,

juncado do lixo

de muitas mãos
e das bocas que cospem

a miséria de um povo.


Meu trem…

do cotidiano,

de professoras azuis,

de bêbados cansados,

de suados operários,

dos peixeiros

que espalham na manhã 

a presença dos mares,

em horários incertos

(invulgares).


Trem democrático.

Prático!

A professora ao lado

da lavadeira,

no mesmo trem,

escuro

e sujo,

com cheiro de peixe,

de roupa lavada

(ou suja?)

com o lixo espalhado

no perfume francês.


Quem nos fez

assim tão irmanados

nós….os subdesenvolvidos

do sul?

Num mesmo trem

escuro

e sujo.

Com vento,

com chuva,

com frio,

Mas sem cheiro

do sangue

da luta de irmãos.


O branco no preto

o preto no branco,

livres

num mesmo trem

escuro 

e sujo,

com vento,

com chuva,

com frio,

mas sem o cheiro

da pólvora

da guerra,

que me aterra.

----------------------

Tradução italiana de Manuela Colombo

Il mio treno

Parte il mio treno
dalla stazione scura,
nel mattino che non giunse,
ancora.
Dal buio della notte,
che ancor dura,
parte il mio treno
sporco e scuro.

Treno di profumi
stravaganti,
in mescolanze esotiche
di odori;
Miss Dior, nel pungente afrore
del sudore
di mille ascelle.

L’odore di pesce
che esala
dalle cassette, in giornali
(senza eguali).
Ah, il mio treno che parte,
sporco e scuro!

Treno di lusso
di tutti i giorni,
con porte aperte
(incerte)
che son bocche affamate
(di gente).

Con finestrini senza vetro,
nella pioggia, nel vento
in un solo lamento,
con la polvere che s’alza
dal pavimento,
coperto dai rifiuti
di molte mani
e di bocche che sputano
la miseria di un popolo.

Il mio treno…
di tutti i giorni,
con le insegnanti in blu,
con gli ubriachi stanchi,
con gli operai sudati.
coi pescivendoli
che spargono nel mattino
la presenza dei mari,
ad insoliti orari
(singolari).

Treno democratico.
Pratico!
L’insegnante accanto
alla lavandaia,
sullo stesso treno,
scuro
e sporco,
con odor di pesce,
di biancheria lavata
(o sporca?)
coi rifiuti mischiati
al profumo francese.

Chi ci ha resi
così affratellati
noi… i sottosviluppati
del sud?
In uno stesso treno
scuro
e sporco.
Con vento,
con pioggia,
col freddo
ma senza l’odore
del sangue
della lotta tra fratelli.

Il bianco col nero
il nero col bianco,
liberi,
in uno stesso treno
scuro
e sporco
con vento,
con pioggia,
col freddo,
ma senza l’odore
della polvere da sparo
della guerra,
che m'atterra.



Publicado no site: O Melhor da Web em 03/07/2012
Código do Texto: 93204
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.