Espaço Literário

O Melhor da Web

 

Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.


Busca por Autores (ordem alfabética)
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto
Manu - MANUELA
MANUELA
Cadastrado desde: 23/04/2012

Texto mais recente: Tango (Nuno Rocha Morais) (+tradução italiana)



Necessita estar logado! Adicionar como fã (necessita estar logado)
 
Recado
Contato

Conheça a Página de MANUELA , agora só falta você!
http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=6281

 
Textos & Poesias || Poema
Imprimir - Impressora!
Imprimir
A barca (Eduardo Sterzi) (+ tradução italiana)
06/11/2012
Autor(a): MANUELA
VOTE!
TEXTO ELEITO
11
Após 100 votos, o Texto Eleito será exibido em uma página que irá reunir somente os mais votados.
Só é permitido um voto por Internauta por dia.
Achou o texto ótimo, VOTE! Participe!
ELEJA OS MELHORES TEXTOS DA WEB!
 
97523 A barca (Eduardo Sterzi) (+ tradução italiana) Manu - MANUELA
A barca (Eduardo Sterzi) (+ tradução italiana)

Incendiou-se a barca
que nos levava ao continente.
Dormíamos
em nossas cabines:
a família
toda morreu.

Era festa
no sono: tão
entretidos,
nem percebemos.

No cais,
à nossa espera,
ninguém: ninguém
deu por nossa falta;
ninguém nos reconheceu.

Outra festa, agora,
na memória
de ninguém.
Não bebemos;
não dançamos.
Berrávamos, silenciosos, nas profundezas.
Ninguém despertou
com nossas vozes.
___________________________________


Tradução italiana de Manuela Colombo


La barca

S’incendiò la barca
che ci portava al continente.
Dormivamo
nelle nostre cabine:
l’intera famiglia
morì.

Era festa
nel sonno: tanto
eravamo assorti, che
non ci rendemmo conto.

Al porto,
ad aspettarci,
nessuno: nessuno
notò la nostra assenza;
nessuno ci riconobbe.

Altra festa, adesso,
nella memoria
di nessuno.
Non bevemmo;
non ballammo.
Urlavamo, in silenzio, negli abissi.
Nessuno fu svegliato
dalle nostre voci.




Publicado no site: O Melhor da Web em 06/11/2012
Código do Texto: 97523
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO! É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!
Caderno Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Obras do(a) Autor(a):