Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
AGOSTINHO M. DA COSTA

Sou dono do meu silencio e das minhas palavras,mas nem sempre o que penso é compreendido.
Agostinho Costa - AGOSTINHO M. DA COSTA
RSS - As recentes de:AGOSTINHO M. DA COSTA
&nbnsp;
 

----------------------------------------------------------------------------------------

PARTICIPE! Quero incluir Textos! É GRÁTIS, É fácil, É simples, EU POSSO!



AGOSTINHO M. DA COSTA
Aniversário: 28/08
Cadastrado desde: 06/05/2008 -

Texto mais recente: Olhos, roleta, veleiro, estrelas, você.

Textos & Poesias || Poema

Imprimir
Versos Faustos de Esperanças...,
08/10/2017
Autor(a): AGOSTINHO M. DA COSTA

Versos Faustos de Esperanças...,

Nos versos que te escrevo
Há alegrias dos beijos e abraços
Que não chegam à metade
Nas rimas, o amor que não escondo
E tu não lês, e solta aos ventos...

No coração me restam dores sufocantes
De não ver luzes nos seus olhos,
Linda e fugitiva
Quando deixaste o triste adeus
Que não se esvaem nos versos lacrimejantes
Que te escrevo...

Nesse dia fausto de calor da primavera
Há no frenesi das infaustas saudades
Que sob o azul desse céu
Ouço nas lufadas dos fortes ventos
Esperanças da sua volta, volta?
Escreva-me o fim dessa distância
Nos ventos da primavera
E nos brilhos dos nossos olhos sorrindo
Ver o fim, do nefasto adeus...


Publicado no site: O Melhor da Web em 08/10/2017
Código do Texto: 135625
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA!
DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!

Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!


Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto


CLIQUE AQUI! PARA LER OS TEXTOS CADASTRADOS!
ESSE LINK VAI PARA A PÁGINA PARA EXIBIÇÃO DOS TEXTOS!

Galeria de Fãs