Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
JOÃO BATISTA DO LAGO

João Batista do Lago evidencia nas contradições, nas antíteses tão bem insertas
joaobatistalago - JOÃO BATISTA DO LAGO
RSS - As recentes de:JOÃO BATISTA DO LAGO
&nbnsp;
 

----------------------------------------------------------------------------------------

PARTICIPE! Quero incluir Textos! É GRÁTIS, É fácil, É simples, EU POSSO!



JOÃO BATISTA DO LAGO
Aniversário: 24/06
Cadastrado desde: 03/11/2009 -

Texto mais recente: LUDICIDADE



Perfil
BREVE BIOGRAFIA DE JOÃO BATISTA DO LAGO


Nascido no dia 24 de junho de 1950, na cidade de Itapecurumirim, Estado do Maranhão, JOÃO BATISTA GOMES DO LAGO é filho de Pedro Uchôa do Lago (falecido) e de Júlia Martins Gomes do Lago. Tem nove irmãos: três mulheres e seis homens.



Desde muito cedo JOÃO BATISTA DO LAGO teve contato com o universo da literatura, sobretudo a Poesia, que, segundo ele, “faz parte da natureza do maranhense, a ponto das pessoas se tratarem pelo codinome comum a todos de ‘Poeta’ ao se encontrarem ou passarem umas pelas outras”.

Essa característica maranhense, segundo o autor, “fez com que eu me tornasse um poeta compulsivo, mas ao mesmo tempo desenvolvi uma severa autocrítica”. Em razão disso, diz ele: “apesar de ter produzido, ao longo de todos esses anos, em torno de cinco mil versos, aproximadamente, nunca me achava capaz de publicar um livro; tenho em mente que a minha poesia está sempre na iminência de ser completada, melhorada, atualizada e contextualizada no meu presente… no meu campo real”. E sintetiza: “Penso que agora estou pronto para publicar um livro de poesias!”.



Ao falar mais especificamente do caráter literário da sua poética JOÃO BATISTA DO LAGO revela que se considera um poeta “surracionalista” (palavra cunhada pelo filósofo Gaston Bachelard), ou seja, “tal qual no surrealismo utilizo as palavras como objeto para alcançar o objetivo de uma ‘experienciação’ para uma nova realidade experimental, sacando-a do campo da simples epistemologia e introduzindo-a no campo da ontologia pura. Minha proposta é ultrapassar a simples qüididade da palavra e do texto no que se refere à essencialidade ou a substancialidade – seja geométrica, estética ou gramatical. Ora, isso sugere a desverbalização da palavra em si, de si e para si, o que significa a desconstrução do discurso da palavra ou do texto homófono, para constituí-lo e fixá-lo como ‘sujeito’ do discurso substancial, real e concreto, em síntese, ontológico”.



JOÃO BATISTA DO LAGO revela, ainda, outra paixão: o jornalismo – profissão exercida há mais de 30 anos, no Maranhão, em São Paulo, em Pernambuco, no Rio Grande do Sul, no Paraná e, por último, no Estado de Rondônia.



Hoje, sua atuação restringe-se a consultorias de comunicação social, de marketing político e persuasão eleitoral, de marketing empresarial e pesquisador.



Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto


CLIQUE AQUI! PARA LER OS TEXTOS CADASTRADOS!
ESSE LINK VAI PARA A PÁGINA PARA EXIBIÇÃO DOS TEXTOS!

Galeria de Fãs
Sou Fã de...