Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
RITA PADOIN

O segredo da felicidade é saber cair nas tentações
ritacassia - RITA PADOIN
RSS - As recentes de:RITA PADOIN
&nbnsp;
 

----------------------------------------------------------------------------------------

PARTICIPE! Quero incluir Textos! É GRÁTIS, É fácil, É simples, EU POSSO!



RITA PADOIN
Aniversário: 16/02
Cadastrado desde: 07/11/2009 -

Texto mais recente: FELICIDADE

Textos & Poesias || Prosa Poética

Imprimir
PURO ÊXTASE
05/08/2018
Autor(a): RITA PADOIN

PURO ÊXTASE

Decidi calar-me, não porque morri, mas porque descobri no silêncio, a minha morada. Descobri, que ele traz o aconchego que preciso. Com ele, nada e ninguém, magoam, traem, mentem ou ferem. Decidi me recolher para dentro de mim mesma, e que faria deste silêncio, meu maior aliado.

Descobri no silêncio um mundo totalmente novo. Um mundo de ilusões, onde nada acontece que não seja aquilo que planejei e idealizei. Descobri tantas coisas nesses últimos dias, que me sinto uma idiota por ter ficado tanto tempo longe dele.

Durante esta descoberta, percorri caminhos infinitamente irregulares e íngremes; por um período que pensei nunca mais acabar. Foram dias amargurados e de luta. Pensei muitas vezes na morte. Chamei-a diversas vezes. Senti-me sozinha, querendo que a morte fosse minha companheira e amiga. Implorei de joelhos, para que ela me levasse rápido deste inferno em que me meti.

Fiz muitas perguntas e questionamentos para Deus. Implorei dele respostas, que até hoje não as obtive. Gritei ao vento pedindo que levasse através de sua brisa meus lamentos e que seu eco ensurdecesse as almas penadas, fazendo com que elas se calassem.

Montei um picadeiro e fiz do meu palco, um enorme circo colorido e alegre. No palco da vida, elevei meu espírito e dancei para a minha plateia que invisivelmente me aplaudia e gritava de alegria. Imaginei cenas, recriei textos, colori desenhos, que estavam invisíveis numa página branca que sorria para mim.

Imaginei tanta coisa no meu silêncio, que gargalhei de tanta felicidade. Gargalhei tão alto, que acordei meu silencio que estava adormecido dentro de um mundo isolado.

Flutuei nas alturas e cheguei até as nuvens. Ultrapassei-as e fui muito além. Fechei meus olhos e voei mais e mais, numa intensidade que toquei o céu. Toquei o céu com tanta delicadeza, que senti sua vibração. Procurei as estrelas para pegá-las uma a uma, mas era dia. Elas dormiam seu sono profundo e renovador.

Minhas mãos então se recolheram e as pontas dos meus dedos se tocaram como num abraço forte. Os dedos se entrelaçaram, felicitando um ao outro num momento de puro êxtase.

Autora: Rita Padoin


Publicado no site: O Melhor da Web em 05/08/2018
Código do Texto: 138043
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA!
DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!

Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!


Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto


CLIQUE AQUI! PARA LER OS TEXTOS CADASTRADOS!
ESSE LINK VAI PARA A PÁGINA PARA EXIBIÇÃO DOS TEXTOS!

Galeria de Fãs
Sou Fã de...
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.