Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
EDA CARNEIRO DA ROCHA

edacarneiro@uol - EDA CARNEIRO DA ROCHA
RSS - As recentes de:EDA CARNEIRO DA ROCHA
&nbnsp;
 

----------------------------------------------------------------------------------------

PARTICIPE! Quero incluir Textos! É GRÁTIS, É fácil, É simples, EU POSSO!



EDA CARNEIRO DA ROCHA
Aniversário: 12/02
Cadastrado desde: 17/10/2008 -

Texto mais recente: Palavras



Perfil
Filha de Ernani Carneiro da Rocha e Esmerilda Soares Carneiro da Rocha, nasceu em 12/02/1935. Brasileira, solteira, nascida no Rio de Janeiro, em Vila Isabel.
Professora Titular de Língua e Literaturas Francesas.
Fez a Aliança Francesa até o sexto ano. Trabalhou no Tradicional Colégio Pedro II, onde lecionou a disciplina Francês, durante 26 anos. No Município e em Faculdades.
Cursou a Universidade do Estado da Guanabara, atual, U.E.R.J.
Sempre gostou muito de línguas , de boa leitura sem jamais ter feito poemas. Escrevia mais textos em prosa, quando na sua adolescência, para pôr para fora o que precisava falar.
Conheceu , em 2003, no dia 15 de outubro a Poeta Ligia Tomarchio que a incentivava sempre a fazer poemas, ao que respondia: " Não sou poeta"!
Fiquei muito feliz , quando aconteceu o meu primeiro poema: "Rose"! Estava fazendo um email para Ligia e comecei a ensaiar meu primeiro poema que alcançou a Sala de Efigenia Mallemont, tendo aí estreado em 31 de julho de 2003.
Desde esse dia não parei mais de escrever e fazer poemas. Participei da Antologia "Olhos d'alma", relizada por Sérgio Grigoletto, do "Clube Amigos das Letras", com o poema "Magia". A festa de lançamento foi em 09 de julho de 2004, em Barra Bonita/SP. http://www.clubeletras.net
Foi tudo muito rápido e eu mesma me surpreendo, como isso aconteceu na minha vida.
Se for " Poeta", como dizem, eu não o sabia!
A gratidão é a virtude mais bela para mim. Jamais deixarei de citar este nome: "Ligia Tomarchio" que foi o marco de minha vida de poeta .Ela me fez tirar água da pedra,descobrir sonhos, alegrias e tristezas que estavam esquecidas, mortas dentro de mim.
Meu lirismo estava mascarado. Hoje, agradeço muito a Deus esse talento que galguei com a Sua ajuda e a dessa amiga querida que jamais esquecerei, enquanto vida eu tiver.
Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"



Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto


CLIQUE AQUI! PARA LER OS TEXTOS CADASTRADOS!
ESSE LINK VAI PARA A PÁGINA PARA EXIBIÇÃO DOS TEXTOS!

Galeria de Fãs
Sou Fã de...