Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
MANUELA

A poesia é ao mesmo tempo um esconderijo e um altifalante (Nadine Gordimer)
Manu - MANUELA
RSS - As recentes de:MANUELA
&nbnsp;
 

----------------------------------------------------------------------------------------

PARTICIPE! Quero incluir Textos! É GRÁTIS, É fácil, É simples, EU POSSO!



MANUELA
Aniversário: 22/08
Cadastrado desde: 23/04/2012 -

Texto mais recente: O céu estelar de pessoas (Paulinho Assunção) (+tradução italiana)

Textos & Poesias || Poesia

Imprimir
Il riposo notturno delle cose
18/04/2017
Autor(a): MANUELA

Il riposo notturno delle cose

         “Há uma hora certa,
            no meio da noite, uma hora morta,
            em que a água dorme.”
               do poema “Sono das Águas” de João Guimarães Rosa

Quando, la notte, ce ne andiamo a letto,
ogni cosa si rilassa e tutto tace:
sospende di sorridere il ritratto,
il telefono si riposa dalla voce.

Le tende s’alleviano dal vento.
e nel posacenere si raffredda il toscano.
L’orologio si dimentica del tempo
e dalla stanchezza si riposa il divano.

Lo spazzolino si riposa dai denti,
il tappeto dai piedi insolenti
e dai bimbi si riposano i balocchi.

Ma all’alba la vita si scrolla via la notte scura,
il sonno scivola lento fuori dagli occhi:
ed è allora che la notte si riposa dalla paura.


Publicado no site: O Melhor da Web em 18/04/2017
Código do Texto: 134733
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA!
DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!

Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!


Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto


CLIQUE AQUI! PARA LER OS TEXTOS CADASTRADOS!
ESSE LINK VAI PARA A PÁGINA PARA EXIBIÇÃO DOS TEXTOS!

Galeria de Fãs