Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
MANUELA

A poesia é ao mesmo tempo um esconderijo e um altifalante (Nadine Gordimer)
Manu - MANUELA
RSS - As recentes de:MANUELA
&nbnsp;
 

----------------------------------------------------------------------------------------

PARTICIPE! Quero incluir Textos! É GRÁTIS, É fácil, É simples, EU POSSO!



MANUELA
Aniversário: 22/08
Cadastrado desde: 23/04/2012 -

Texto mais recente: Vento (A.M. Pires Cabral) (+tradução italiana)

Textos & Poesias || Poema

Imprimir
O barco e o livro dos presságios (Paulinho Assunção) (+tradução italiana)
14/06/2017
Autor(a): MANUELA

O barco e o livro dos presságios (Paulinho Assunção) (+tradução italiana)

o livro dos presságios, aberto
em dia errado, anunciava o barco

para a tarde, a horas tantas, entre
o dia e a noite, e seria um barco 

iluminado, traria tochas na proa, 
e ele embicaria porto adentro,

dois marinheiros o conduziriam
ao cais, ambos cegos, joão 

era o nome de um, jarbas
era o nome de outro, e as cordas

e os cordames, os nós e os laços
dos velames penderiam do mastro,

no convés o resto de peixes, a tinta
azul que grafava o casco, "ilusões

invictas" era o nome desse barco
anunciado para a tarde, isto conforme

o livro dos presságios, livro aberto 
em dia errado, pois previa para hoje

o que de fato seria ontem, equívocos
de mãos no desgoverno de um lapso, 

mas eis que a tarde apagava luzes, 
mas eis que a noite abria as portas

para novo expediente, mas eis 
que a roda dos calendários girou

com o súbito de um vento, mas eis
que a barra tingia-se de um fogo,

e então viu-se o clarão das tochas
na proa, joão e jarbas acenaram

suas mãos de sal, e o barco de hoje,
que era o de ontem, entrou no porto.
____________________________________


Tradução italiana de Manuela Colombo


La barca e il libro dei presagi


il libro dei presagi, aperto
al giorno errato, annunciava la barca

per la sera, a una cert’ora, tra
il giorno e la notte, e sarà una barca 

illuminata, recherà faci a prua, 
e s’inoltrerà fin dentro al porto,

due marinai la condurranno
al molo, entrambi ciechi, joão 

sarebbe il nome di uno, jarbas
sarebbe il nome dell’altro, e le corde

e i cordami, i nodi e i fiocchi
dei velami penderanno dall’albero maestro,

sul ponte la rimanenza di pesce, l’inchiostro
blu che ornerebbe la fiancata, "indomite

illusioni" sarebbe il nome di questa barca
annunciata per la sera, questo secondo

il libro dei presagi, libro aperto 
al giorno errato, poiché prevedrebbe per oggi

quel che di fatto sarà domani, sbaglio
di mani nello scompiglio d’un lasso di tempo, 

ma ecco che la sera spegneva le luci, 
ma ecco che la notte apriva le porte

ad un nuovo espediente, ma ecco 
che la pagina del calendario girò

per un colpo di vento, ma ecco
che la barra avvampava di fuoco,

e allora si scorse il chiaror delle faci
a prua, joão e jarbas agitarono

le loro mani di sale, e la barca di oggi,
che era quella di ieri, entrò nel porto.

Publicado no site: O Melhor da Web em 14/06/2017
Código do Texto: 135127
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA!
DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!

Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!


Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto


CLIQUE AQUI! PARA LER OS TEXTOS CADASTRADOS!
ESSE LINK VAI PARA A PÁGINA PARA EXIBIÇÃO DOS TEXTOS!

Galeria de Fãs