Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
MANUELA

A poesia é ao mesmo tempo um esconderijo e um altifalante (Nadine Gordimer)
Manu - MANUELA
RSS - As recentes de:MANUELA
&nbnsp;
 

----------------------------------------------------------------------------------------

PARTICIPE! Quero incluir Textos! É GRÁTIS, É fácil, É simples, EU POSSO!



MANUELA
Aniversário: 22/08
Cadastrado desde: 23/04/2012 -

Texto mais recente: Irmã cotovia (A.M.Pires Cabral) (+tradução italiana)

Textos & Poesias || Poema

Imprimir
Através da chuva e da névoa (Ruy Belo) (+tradução italiana)
05/11/2019
Autor(a): MANUELA

Através da chuva e da névoa (Ruy Belo) (+tradução italiana)

Chovia e vi-te entrar no mar
longe de aqui há muito tempo já
ó meu amor o teu olhar
o meu olhar o teu amor
Mais tarde olhei-te e nem te conhecia
Agora aqui relembro e pergunto:
Qual é a realidade de tudo isto?
Afinal onde é que as coisas continuam
e como continuam se é que continuam?
Apenas deixarei atrás de mim tubos de comprimidos
a casa povoada o nome no registo
uma menção no livro das primeiras letras?

Chovia e vi-te entrar no mar
ó meu amor o teu olhar
o meu olhar o teu amor
Que importa que algures continues?
Tudo morreu: tu eu esse tempo esse lugar
Que posso eu fazer por tudo isso agora?
Talvez dizer apenas
chovia e vi-te entrar no mar
E aceitar a irremediável morte para tudo e todos


In Homem de Palavra[s] (1969)
________________________________________


Tradução italiana de Manuela Colombo


Attraverso la pioggia e la nebbia
  
Pioveva e t’ho vista entrare in mare
lontano da qui già tanto tempo fa
o amor mio il tuo sguardo
il mio sguardo il tuo amore
Più tardi t’ho guardata e neanche ti riconoscevo
Ora qui ricordo e mi chiedo:
Qual è la realtà di tutto ciò?
Alfine dov’è che proseguono le cose
e come proseguono sempre che proseguano?
Dietro di me non lascerò che tubetti di compresse
la casa gremita il nome sul registro delle firme
una menzione sul libro delle elementari?

Pioveva e t’ho vista entrare in mare
o amor mio il tuo sguardo
il mio sguardo il tuo amore
Che importa che altrove tu prosegua?
Tutto è morto: tu io quel tempo quel luogo
Che posso fare adesso di tutto questo?
Forse soltanto dire
pioveva e t’ho vista entrare in mare
E accettare l’irrimediabile morte di tutto e tutti


Publicado no site: O Melhor da Web em 05/11/2019
Código do Texto: 140871

AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA!
DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!

Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!


Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto


CLIQUE AQUI! PARA LER OS TEXTOS CADASTRADOS!
ESSE LINK VAI PARA A PÁGINA PARA EXIBIÇÃO DOS TEXTOS!

Galeria de Fãs

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.