Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
Silvio Dutra

Todas imagens extraídas da galeria do Google.
kuryos - Silvio Dutra
RSS - As recentes de:Silvio Dutra
&nbnsp;
 

----------------------------------------------------------------------------------------

PARTICIPE! Quero incluir Textos! É GRÁTIS, É fácil, É simples, EU POSSO!



Silvio Dutra
Aniversário: 25/11
Cadastrado desde: 29/08/2012 -

Texto mais recente: Depravação Humana

Textos & Poesias || Evangélicas

Imprimir
A Disciplina Divina
10/02/2019
Autor(a): Silvio Dutra

A Disciplina Divina


Sermão nº 3335
Por Charles H. Spurgeon (1834-1892)
Traduzido, Adaptado e
Editado por Silvio Dutra
Jan/2019
2
S772
Spurgeon, Charles H.- 1834-1892
A disciplina divina / Charles H. Spurgeon
Tradução e adaptação Silvio Dutra Alves – Rio
de Janeiro, 2019.
30p.; 14,8 x21cm
1. Teologia. 2. Pregação. 3. Alves, Silvio Dutra.
I. Título.
CDD 252
3
“Como a águia desperta a sua ninhada e voeja sobre os seus filhotes, estende as asas e, tomando-os, os leva sobre elas, assim, só o SENHOR o guiou, e não havia com ele deus estranho.” (Deuteronômio 32:11, 12)
Moisés, neste capítulo está falando a respeito de Israel no deserto. Quando o grande exército saiu do Egito, eles foram, através das influências degradantes da escravidão - que não são fácil ou rapidamente removidas - não muito melhores do que uma mera multidão. Eles não estavam em condições de marchar imediatamente para tomar posse de Canaã, nem para participar dos pactos da vida social organizada. Portanto, Deus, em vez de levá-los pelo curto caminho ao longo do qual eles poderiam ter passado em poucos dias, ordenou que fosse em Sua providência que eles vagassem por 40 anos no deserto - em parte, é verdade, como uma punição. por sua incredulidade, mas também para que a nação pudesse ser treinada e educada para o seu futuro destino - feita o mais adequado possível, para ser a guardiã dos oráculos das verdades de Deus e ser o receptor da revelação que Deus pretendia dar aos homens.
Se você ler cuidadosamente sobre a história dos filhos de Israel no deserto, acho que você verá
4
que o treinamento prático que Deus adotou foi - se fossem homens justos - esplendidamente adaptado para levá-los ao mais alto estado da vida espiritual. Em alguns aspectos, era fraco através de sua carne, mas o método em si era superlativamente excelente. Ali estava um povo tirado da multidão de deuses que se sabia que eles viam em todos os lugares no Egito, e eles eram ensinados a reverenciar um Deus invisível, para quem não tinham símbolo algum por algum tempo. E depois, quando alguma forma de culto simbólico foi ordenada, ainda havia tão pouco símbolo que Moisés pôde dizer: “Eles não viram nenhuma semelhança”. Eles foram treinados para adorar um Deus espiritual - em espírito e em verdade. Eles nunca O viram, mas todas as manhãs eles tinham os melhores testemunhos de Sua existência, pois ao redor do acampamento jazia o maná como geada, ou orvalho, no chão! Seus pés não se cansaram, nem suas vestes envelheceram todos aqueles anos e, assim, sobre suas roupas em seus corpos e diante deles em suas mesas, eles tinham provas constantes do grande Deus que existia e cuidava dos filhos dos homens. Todo o seu treinamento, enquanto educava e desenvolvia sua paciência e sua fé, tinha também o alto propósito de ensinar-lhes gratidão e ligá-los pelas cordas do amor e das ligações de um homem ao serviço de Deus. Não foi porque o
5
treinamento não era sábio no mais alto grau, mas porque eles eram crianças que eram corruptas e, como nós, uma geração do mal e de cerviz endurecida que não aprenderam mesmo quando o próprio Deus se tornou seu mestre. Agora, ao traçar um paralelo entre os filhos de Israel e nós mesmos, nós os convidaremos a notar, primeiro, no texto - o instrutor divino, “somente o Senhor os guiou”. E então o método de instrução ilustrado - eles foram treinados. como uma águia treina seus filhotes para seu voo. Primeiro, então, temos ...
I. UM INSTRUTOR DIVINO. Os israelitas tinham por seu guia, instrutor e tutor, a fim de prepará-los para Canaã, ninguém menos do que o próprio Jeová! Ele poderia empregar Moisés e Arão e também fez uso daqueles maravilhosos livros ilustrados, se é que posso chamá-los de sacrifício, tipo e metáfora, mas ainda assim, o próprio Deus era seu guia e seu instrutor. E é assim conosco. O Espírito Santo é o professor da igreja cristã. Embora Ele use este livro, do qual nunca podemos falar muito. Embora Ele ainda use o ministério da Palavra, pelo qual somos gratos, pois um candelabro em que confiamos pode nunca ser tirado de seu lugar, ainda assim, nosso verdadeiro professor é Deus, o Espírito Santo. Ele nos instrui nas verdades de Deus e, enquanto isso, também é Deus, que, nas
6
decisões e orientações da providência, é nosso instrutor se apenas aprendermos. Ele está nos ensinando, às vezes por doces misericórdias e outras vezes por amargas aflições, instruindo-nos de nossos berços a nossas sepulturas, se apenas abrirmos nossos olhos para ver e nossos ouvidos ouvirem as lições que Ele escreve e fala.
Nós, infelizmente, somos muitas vezes como o cavalo e como a mula que não têm entendimento - e não serão ensinados pelos ensinamentos providenciais, mas ainda temos Deus para ser nosso professor - e não é outro senão o nosso Pai celestial que está diariamente nos treinando para o céu.
Se, de fato, somos Seus filhos e podemos dizer: “Pai Nosso, que está no céu”, podemos também ir a Ele como nosso mestre, acreditando que Ele, apesar de toda a nossa loucura, nos fará “sermos participantes da herança dos santos na luz.”
O texto fala de “somente o SENHOR”. Irmãos e irmãs, é bom para nós que na providência nós sejamos guiados somente pelo “SENHOR”. Afinal de contas, há uma mão dominadora, não obstante nossas tolices e nossa intencionalidade, de modo que os propósitos de Deus sejam finalmente cumpridos. Mas eu gostaria que isso fosse mais verdadeiro para a
7
nossa consciência - que somos conduzidos por “somente o SENHOR”. Quero dizer que esperamos nEle a cada passo da vida. Estou persuadido de que o mais santo dos santos leva mais assuntos a Deus do que você e eu estamos acostumados a fazer. Quero dizer que eles não apenas o consultam, como fazemos, em certas grandes e críticas ocasiões, mas aqueles santos que vivem mais próximos de Cristo, vão até Ele sobre pequenos assuntos, pensando que nada é muito insignificante para falar no ouvido de Cristo. Algumas coisas sobre as quais eles nem sequer consultarão seus amigos humanos mais bondosos e sábios serão assuntos de consulta entre eles e seu Salvador.
Oh, de quantos erros nós escaparíamos, quantos desastres evitaríamos se “somente o Senhor” nos guiasse! E se observássemos os sinais de Suas mãos nos guiando, se nossos olhos estivessem voltados para Ele, como os olhos das servas são para sua ama, ansiosos para conhecer a vontade do Senhor e sempre dizendo para nosso próprio amor próprio, “Para baixo, para baixo! Abaixo o espírito orgulhoso! O que você quer que eu faça, meu Mestre, porque sua vontade será minha vontade e meu coração sempre abandonará seu desejo mais profundo quando uma vez eu entender o que é Sua vontade a meu respeito.”
8
Amado, eu temo que algum deus estranho esteja frequentemente conosco, mesmo conosco que somos o povo de Deus! Estamos unidos a Deus e Ele nos ensinará de bom grado - e dEle, somente, devemos aprender! Mas muitas vezes abrigamos pensamentos idólatras em nosso coração. Todo egoísmo é idolatria! Todos se recusando contra a providência de Deus tem em si o elemento de rebelião contra o Altíssimo! Se eu amo a minha própria vontade e desejo o meu próprio caminho em preferência ao caminho de Deus, eu tenho feito um deus da minha própria sabedoria, ou o meu próprio afeto - e eu não tenho sido verdadeiro em minha lealdade ao único Deus vivo e verdadeiro!
Vamos procurar, ver se não há algum deus estranho conosco. Pode estar escondido, talvez, e dificilmente podemos saber. Também pode estar oculto naquela parte de nós onde moram nossas mais queridas afeições. Alguma Raquel pode estar sentada na tenda dos móveis sob os quais os falsos deuses estão escondidos! Vamos, portanto, fazer uma busca minuciosa e depois convidar o grande Rei para nos ajudar. “Examina-me, ó Deus, prova-me e conhece os meus caminhos, e vê se há algum caminho perverso em mim, e guia-me no caminho eterno.” A grande verdade de Deus que quero apresentar, se puder é isto - que Deus em Sua
9
providência e graça, até onde fomos dispostos a aprender dEle, está nos educando para algo mais elevado que este mundo!
Este mundo é a natureza em que nos encontramos. Às vezes, nós, que amamos o Senhor, nos elevamos com asas como águias, mas não ficamos na asa. Nós caímos novamente - nos apegamos à terra. É nossa mãe e parece que nunca podemos nos erguer permanentemente acima de nosso parentesco com ela. Muito poderosa é em sua atração sobre nós. Lá vamos nós de novo. Ainda não aprendemos a continuar lá onde a atmosfera é clara e onde a fumaça das preocupações do mundo não chegará até nós.
Mas Deus está nos educando para os céus! O significado dessas nossas provações, a interpretação de nossas tristezas é este - Deus está nos preparando para outro estado, nos tornando aptos a habitar com anjos e arcanjos e com os espíritos dos justos feitos perfeitos! Se esta terra fosse tudo, então, seus professores na escola, ou seus tutores quando você passasse pela faculdade, poderiam ter bastado. Mas este mundo é apenas o vestíbulo do próximo, e se você sabe, assim como o homem pode ensiná-lo, como fazer sua parte aqui com uma visão apenas do avanço secular, você ainda não é educado no mais alto sentido! O próprio Deus deve ensiná-lo
10
e treiná-lo, para que você possa estar sentado entre os príncipes do sangue real diante do Seu trono e ter comunhão com os espíritos celestiais que - “Com cânticos e sinfonias corais dia e noite estão se regozijando diante do Seu trono.”
Deus está lhe ensinando! Só Deus pode fazê-lo e Ele fará isso - mas tome cuidado para deixar de lado todos os deuses estranhos e entregar-se inteiramente à Sua orientação, submetendo sua vontade e afeições e todas as partes do seu espírito e natureza ao Seu ensinamento para que você pode ser encontrado totalmente pronto quando Ele disser: “Suba aqui para habitar Comigo para sempre”. Agora, passando disto, nós notaremos muito brevemente,
II. OS MÉTODOS DA INSTRUÇÃO DIVINA. Esses métodos de instrução divina nos são dados sob o quadro muito poético da águia que treina seus jovens para voar. Deus, para acomodar-se aos nossos entendimentos pobres, às vezes se compara a um pai com filhos. Em outras ocasiões, a uma mãe com seus pequeninos. Às vezes até a um animal. Neste caso, a uma ave de rapina, para que possamos aprender que profundidades de condescendência não são grandes demais para o Grande Mestre! Ele se compara aqui, então, à águia. Suponho que Moisés estivesse bem familiarizado com os
11
hábitos naturais da águia. Ele descreve, em primeiro lugar, como agita seu ninho, como se as aves jovens não estivessem dispostas a se mexer em seu lar agradável. Tendo desde o momento do seu nascimento sido calmo e feliz lá, eles não tiveram nenhuma ansiedade para experimentar os oceanos azuis e insondáveis do ar! Eles não tinham vontade de deixar o refúgio rochoso onde haviam sido criados. Temiam, talvez, que caíssem sobre os precipícios e fossem despedaçados. Portanto, é dito: "A águia agita o seu ninho." Ela torna desconfortável para os pequenos, para que eles possam estar dispostos a deixá-lo. E o que teria sido desagradável e pesado para eles, eles podem até mesmo desejar, a saber, estar fora do ninho! Alguém disse curiosamente que a águia coloca espinhos no ninho que fere os filhotes para que eles fiquem ansiosos para fugir! Certo é que Deus faz assim com aqueles que Ele treinaria para os céus. Ele agita seu ninho. Não é possível que alguns de vocês recordem os momentos em que seus ninhos foram agitados por relações providenciais enquanto você estava em pecado? Todas as coisas correram bem com você por uma temporada, mas você se esqueceu de Deus. E o Seu Filho, Jesus, não tinha atrativos para você. Mas de repente a criança adoeceu ou a esposa foi ferida com a morte, ou o comércio se separou de você, ou vocês, vocês mesmos,
12
estavam doentes, ou houve uma fome na terra. Então foi, quando você estava em necessidade, seu ninho sendo completamente agitado, que você disse: “Levantar-me-ei e irei a meu Pai”. A terra de Gósen era como um ninho para os israelitas. Eles não tinham vontade de sair disso, mas Deus os instigou por meio do faraó, que os mantinha em escravidão pesada, os colocava para fazer tijolos e depois para fabricar tijolos sem palha. E então ele matou seus filhos do sexo masculino. De todas as maneiras, eles foram obrigados a gritar sob o jugo amargo. Sabemos que eles amavam esse ninho, pois frequentemente desejavam estar de volta a ele. Eles falavam do alho, das cebolas e dos pepinos que comiam quando estavam no Egito, de modo que o ninho parecia ter sido razoavelmente fraco para eles uma vez! Mas Deus agitou tanto que ansiavam por estar longe - e até o deserto uivante parecia um paraíso comparado com a casa da servidão. Então foi com você! Você descobriu que o mundo não era o que parecia ser. Os problemas aumentaram, as aflições providenciais pisaram nos calcanhares uns dos outros e então você se voltou para o seu Deus e se lembrou dos seus pecados. E assim Ele instigou seu ninho por problemas interiores sob a convicção do pecado. Eu sei que o ninho da minha alma já foi muito suave. Achei que não havia feito grande mal, que guardara os
13
mandamentos de Deus desde a minha juventude. Mas quando a convicção do pecado veio, então eu descobri que meu coração era enganoso acima de todas as coisas e desesperadamente perverso! Então meus pecados, como tantos punhais, estavam em meu coração, minha alma foi rasgada em dois - eu poderia dizer com gracioso George Herbert - "Meus pensamentos são todos um caso de facas, Ferindo meu coração." Não houve descanso, nem paz, nem alegria e nem conforto para ser encontrado. Bem, isso foi Deus agitando o ninho! Se há algum de vocês nessa condição agora - incomodado e preocupado com o pecado, estou contente com isso! Seu ninho está sendo agitado e Deus conceda que você possa voar e nunca mais voltar a esse ninho! Se tudo tivesse corrido bem com você; se o pecado sempre foi um doce para a sua língua, podemos perder a esperança da sua salvação, mas agora você se sente atribulado; eu confio que é, para que você possa ser libertado da culpa e levado a encontrar um Salvador!
Bem, desde que, queridos amigos, quantas vezes tivemos nossos ninhos agitados! Eu não conheço sua história, mas você sabe, e peço agora que você examine. Oh, você planejou, planejou e planejou, e disse: “Agora eu viverei nesta casa pelos próximos 20 ou 30 anos, eu
14
viverei aqui, certamente, enquanto eu viver em qualquer lugar”. E agora vocês se encontram, talvez, cinquenta ou cem milhas dele. Você estava a serviço de um certo homem gentil e sentiu-se muito feliz nisso, mas a empresa se dissolveu e onde está você agora? Há aquela querida criança em quem você colocou seu coração. Você disse: “Que misericórdia será vê-lo crescer! Que conforto ele será para mim!” Ele não é um conforto para você, mas exatamente o contrário, pois ele é sua maior tristeza! É Deus agitando o seu ninho. Considerando um medo anos atrás, você estava em boa saúde, agora os olhos começam a falhar, ou os ouvidos estão cedendo, ou há alguma queixa interna, ou alguma dor constante. Considerando que anos atrás você era um mestre, agora você é um servo - enquanto que anos atrás todo mundo olhou para você, agora todo mundo olha por você! É toda a agitação do ninho porque você não tem uma cidade permanente aqui - porque você seria propenso demais a dizer: “Minha montanha permanece firme. Eu nunca serei abalado!” Portanto, Deus despertou seu ninho e Ele fará isso de novo e de novo! Entre agora e o céu quantas vezes o nosso ninho será agitado? Oh, bendito seja Deus por isso! “Moabe está assentado sobre suas borras: ele não foi esvaziado de vaso para vaso” - e então vem uma maldição sobre ele! Às vezes, esses longos
15
períodos de prosperidade, descanso e tranquilidade são muito prejudiciais para nós pobres seres indignos e pecadores. Se fôssemos mais parecidos com Jesus; se fôssemos mais puros e celestiais, poderíamos ter prosperidade, mas, por sermos tão pecaminosos, questiono se algum de nós pode suportar isso por muito tempo. Se o Mestre deve dar a alguns de nós prosperidade exterior, Ele terá que nos levar para trás da porta em privado para nos manter bem! Devemos ter algum espinho na carne, algum pesar secreto - deve haver algum esqueleto no quarto, algum espectro em algum aposento da casa, ou então diremos: “Alma, fique à vontade, você tem muita mercadoria armazenada para muitos anos”- e quando fazemos isso, seremos tolos modernos como o grande tolo de antigamente! Mas o gracioso Senhor não permitirá que Seu povo entre nesse estado. De novo e de novo, e mais uma vez, contra seus desejos, e contrariando suas expectativas, Ele agitará seu ninho e clamará contra ele. Mas se eles apenas souberem o significado disso, ou puderem ler tudo isso à luz da eternidade, eles abençoarão a mão que rasga seu conforto, vendo sabedoria divina e afeição infinita em tudo isso! Essa, então, é a primeira coisa - Deus instrui Seu povo a subir no céu, agitando seus ninhos.
16
A próxima foto é a águia esvoaçando sobre seus filhotes. O que é isso? Ela quer que eles voem, meus irmãos e irmãs! Bem, então, a fim de ensiná-los a voar, ela primeiro "voa sobre seus jovens". Ela move suas asas para ensiná-los que assim eles devem mover suas asas que assim devem voar! Não há ensino como ensinar pelo exemplo. Sempre aprendemos muito mais através de nossos olhos e ouvidos do que meramente através de nossos ouvidos. Aqueles de nós que não podem pregar com nossas bocas fariam bem em pregar com nossas vidas - que é o melhor tipo de pregação. Deus prega para nós assim. Se Ele nos quer santos, quão santo Ele é Ele mesmo! "Seja santo porque eu sou santo." Ele nos teria generosos? Quão generoso é Ele! "Ele não poupou o seu próprio Filho, mas livremente o entregou por todos nós." Será que ele perdoa nossos inimigos? Como ele se deleita em misericórdia, ele mesmo! Se precisamos de uma imagem de perfeição, onde podemos obtê-lo, senão em Deus? “Seja perfeito, assim como o seu Pai que está no céu é perfeito.”
Deus nos mostra Sua lei em Suas ações santas, sendo Ele mesmo, o próprio espelho e modelo de tudo que é absolutamente puro e correto.
Acima de tudo, o Senhor tem o prazer de nos dar um exemplo de voo acima do mundo na pessoa
17
e na vida de seu próprio Filho querido! Oh, como a águia palpita quando olho para o Salvador! –
Tal era a Tua verdade e tal Teu zelo,
Deferência à vontade do teu Pai,
Tal amor e mansidão tão divina
eu os transcreverei e os tornarei meus!
Montanhas frias e o ar da meia-noite
Testemunharam o fervor de Sua oração
O deserto Suas tentações conhecia,
Seu conflito e Sua vitória também.
Seja você meu padrão –
faça-me suportar
Mais de sua imagem graciosa aqui!
Então Deus, o juiz,
possuirá meu nome
entre os seguidores do Cordeiro.”
18
Amados, vejam como nosso Senhor Jesus Cristo hoje está no céu! Lá está Ele - Ele foi lá para que nossos corações possam segui-lo! Ele voou para os céus para que pudéssemos também seguir e se elevar acima do mundo, colocando nossas afeições não mais nas coisas da terra, mas nas coisas acima onde Cristo está sentado à destra de Deus!
Que caminho poderia haver para nos ensinar ternura como a ternura do Salvador? Que método de nos ensinar amor, como a exibição do amor de Deus em Cristo Jesus?
Irmãos e irmãs, recomendo-vos à imagem da águia esvoaçante e dando assim um exemplo aos seus pequeninos. Você também pode ver diante de seus olhos o grande Deus encarnado ensinando-lhe como voar acima das provações e tentações desta vida mortal e vivendo, mesmo na terra, uma vida celestial!
Isso, no entanto, não é tudo o que a águia faz. Lemos em nosso texto que ela então espalha suas asas para o exterior, leva-os, carrega-os nas asas. Suponho que isso signifique apenas isso, que, espalhando suas asas, ela seduz seus jovens a ficar entre suas asas nas costas e, em seguida, ela voa em direção ao sol. Pode ser fábula ou não, eu não sei, que ela voa em direção ao sol para
19
ensinar seus filhotes a suportar suas chamas. Então, quando ela voou a uma boa altura, de repente ela desloca as asas e joga as jovens águias - e lá estão eles em suas próprias asas! Eles começam a descer à terra, incapazes de se manter em pé, mas compelidos a voar - mas antes de caírem nas rochas, ela faz uma investida e vem debaixo deles e os pega de novo em suas asas, dá-lhes um pouco de descanso, suporta-os mais uma vez e, em seguida, joga-os novamente, para que eles voem. Mas ela cuida para que essas provações iniciais, para as quais mal são capazes, não terminem em sua destruição, pois novamente ela faz outra investida e os prende entre suas asas mais uma vez. Esta é a imagem do que Deus faz para nós novamente. Precisamos falar dEle depois da metáfora que Ele mesmo usa - Ele nos leva entre aquelas poderosas asas e nos carrega o mais alto que ousamos ir - e só faz uma pausa porque sabe que não podemos mais suportar agora. Então, quando tivermos comunhão plena e olharmos o sol no rosto, e tivermos desfrutado o céu, tanto quanto pudéssemos suportar, Ele repentinamente nos jogará e nos fará usar nossas próprias asas, e, ai de mim, elas são muito fracas de fato. Descobrimos então nossa própria impotência e pensamos que cairemos como estrelas e seremos despedaçados! Mas eis que Ele vem, e debaixo de nós estão as asas
20
eternas - e justamente quando pensamos que deveríamos certamente chegar à destruição, nos encontramos em segurança abrigados entre as poderosas colunas do Deus eterno! Mais uma vez, voamos e, em pouco tempo, somos jogados de novo - jogados fora, por assim dizer, por um tempo. Seu rosto está escondido de nós, ou então, por alguma provação exterior da providência, somos feitos para tentar novamente nossas asas, para ver se nossa fé nos manterá de pé! E aos poucos acontece que aprendemos a voar até amarmos voar, e não estamos mais satisfeitos em voltar à terra, amando voar, e muitas vezes suspirando e ansiando pelo dia em que nos será permitido voar direto para outros mundos de alegria!
Você às vezes não sente como se suas penas de asa viessem, meus irmãos e irmãs? Certamente você deve às vezes sentir como se sua fé estivesse se fortalecendo e sua comunhão com Cristo se tornando mais clara - como se você antecipasse e sentisse que o tempo deve estar se aproximando quando você poderia voar para habitar onde Jesus está! Eu sou grato se essa é a sua experiência, mas eu não deveria me perguntar se você acha que todas as penas das asas que você tem serão muito poucas para você, pois você ainda pode ter outra descida
21
entre as asas todo-poderosas. sendo feito mais uma vez para ver quão grande é a sua fraqueza.
Um outro pensamento, no entanto, ocorre para nós. Não há dúvida de que a ideia de segurança e de ensino está aqui, porque quando a águia carrega seus filhotes em suas asas, se é o arqueiro, ou nesses tempos modernos o caçador com seu rifle deve tentar destruir os filhotes, é claro que não há como alcançá-los sem primeiro matar a ave mãe. Portanto, não há destruição possível para o verdadeiro povo de Deus. "Maior é Aquele que é para nós, do que tudo o que pode ser contra nós." Deus se coloca entre Seu povo e o perigo que os ameaça - e a menos que o inimigo seja mais poderoso que Deus, o que é inconcebível, não há alma que confie nEle que conhecerá o dano eterno!
Oh, que coisa gloriosa é sentir, quando o ar da luz está ao meu redor e sei que, se cair, eu pereceria, mas não posso cair, pois as asas de Deus me suportam! E para sentir que embora haja hostes de inimigos capazes de me destruir se puderem chegar até mim, ainda assim eles não podem, pois eles devem primeiro passar por Deus, antes que eles possam chegar à alma fraca que está pendurada em Jesus e descansa somente nEle! Bem disse Davi: “No dia da angústia me esconderá no seu pavilhão; no
22
oculto do seu tabernáculo me esconderá; sobre uma rocha me porá”. Conheces a figura tríplice. O “pavilhão” ficava no meio do acampamento e todos os homens armados vigiavam a tenda real. Não houve assassinato do homem que estava escondido no pavilhão real, a menos que o próprio rei fosse destruído! E a menos que a soberania divina seja derrubada, nenhum dos eleitos pode perecer!
Então, novamente, havia “o segredo do tabernáculo”. Aquele era o lugar mais sagrado no qual ninguém entrava, exceto o sumo sacerdote uma vez por ano! E lá Deus disse que Ele colocaria Seu filho, para que eles primeiro quebrassem e ousassem a mesma Shekiná e viessem diante do brilho, o brilho destruidor da face de Jeová, antes que eles pudessem alcançar a alma que confia no propiciatório sobre o qual o sangue foi aspergido! Então há a terceira figura - “Ele me porá sobre uma rocha” - assim a própria rocha deve tremer - a imutabilidade de Deus, por si mesma, deve cessar de ser, e a eternidade de Deus deve morrer antes que seja possível para uma alma perecer que repousa nele!
A águia pega as jovens águias nas asas dela e as carrega - e assim Deus nos guia, nos treina e nos guia para os céus!
23
Queridos irmãos e irmãs, não os deterei por mais tempo, exceto para dizer que, se Deus está treinando você para os céus - oh, deixem seus corações subirem. Não vá abaixo –
“Suba, suba, meu coração,
Habite com seu Deus acima!
Pois aqui você não pode descansar,
Nem aqui dê o seu amor
Vá em frente, suba, meu coração,
Não fique um pouco aqui –
Ascenda acima destas nuvens,
Habite em uma esfera mais alta!
Não deixe seu amor fluir
Para coisas tão sujas e escuras –
Suba para o céu e Deus,
Pegue seu amor para Ele!
Não desperdiça as tuas preciosas reservas
Sobre o amor das criaturas abaixo –
24
A Deus, essa riqueza pertence,
Aquele que a riqueza concede.”
Você é um estranho aqui. Se você é filho de Deus, então você é um cidadão de outro país! Existem correntes para prender você aqui? Eu pensei que ele tinha quebrado elas. Você nunca disse: "As correntes que prendem minha alma à terra estão quebradas por suas mãos? Antes de sua cruz eu me vejo um estranho na terra." Existem pessoas queridas para amarrá-lo aqui? - Seu amado mantém Seu trono em montes de luz em mundos desconhecidos.”
Todo o amor que você ousa dar a todos abaixo, se você é fiel a Cristo, pode ser como nada comparado com o amor que você dá a Ele!
Você não sente sua alma agora atraída para ele? Pelo menos se você não puder voar nas asas da confiança, voe nas asas do desejo! Um suspiro se elevará a Ele, ou Ele virá até ele! Só não seja apaixonado por este mundo. Não deixe que esse barro espesso se apegue a você. Você não é nascido da terra agora - você nasceu de cima! Este mundo corruptível não deve reivindicá-lo, pois você é nascido de novo da semente incorruptível! Você não é propriedade deste mundo. Você é comprado com um preço por
25
aquele que ora por você para que você possa estar com Ele onde Ele está e contemplar a Sua glória. Eu tenho vergonha de mim mesmo que eu, que falo assim com você, deveria rastejar aqui muitas vezes. Mas uma coisa eu devo dizer - nunca sou feliz, exceto quando minha alma está com o meu Senhor. Sei o suficiente disso para reconhecer que é minha miséria alimentar-se das cinzas deste mundo, de ficar entre as panelas, de servir aos fornos de tijolos deste Egito! Não pode haver paz entre a minha alma e este mundo. Oh, eu sei disso, pois esta Jezabel pintada zombou de mim com muita frequência e ela se tornou tão feia em minha estima que não posso suportá-la!
Mas ainda assim - o que diremos da nossa natureza! - voltamos novamente para Mara, que era amargo para nós bebermos e tentarmos beber de novo! E as cisternas quebradas que não continham água antes, voamos de novo e de novo! Oh, por mais sabedoria! O Mestre nos ensinou e esteve tanto tempo conosco, mas não o conhecemos. Ainda assim, Ele pode ter paciência conosco até que Ele nos ensine a voar acima do mundo e habitar onde Ele está! Ah, queridos amigos, há alguns de vocês a quem não posso falar desta maneira porque não podem voar. Você não tem para onde voar! Oh, que o Mestre incite seus ninhos! Eu oro para que Ele
26
possa colocar os espinhos da consciência em seus travesseiros hoje à noite. Que você recorde aqueles pecados que Deus odeia e que Deus punirá - e se você se lembra deles, e se sente abatido sob o peso deles - então lembre-se de que há alguém que pode ajudá-lo, a saber, o Senhor Jesus Cristo! Olhe para Ele na hora do problema e Ele será o seu libertador! Que o Senhor abençoe esses pensamentos para todas as nossas almas por amor a Jesus. “Deut – 29 1 São estas as palavras da aliança que o SENHOR ordenou a Moisés fizesse com os filhos de Israel na terra de Moabe, além da aliança que fizera com eles em Horebe. 2 Chamou Moisés a todo o Israel e disse-lhe: Tendes visto tudo quanto o SENHOR fez na terra do Egito, perante vós, a Faraó, e a todos os seus servos, e a toda a sua terra; 3 as grandes provas que os vossos olhos viram, os sinais e grandes maravilhas; 4 porém o SENHOR não vos deu coração para entender, nem olhos para ver, nem ouvidos para ouvir, até ao dia de hoje.
27
5 Quarenta anos vos conduzi pelo deserto; não envelheceram sobre vós as vossas vestes, nem se gastou no vosso pé a sandália. 6 Pão não comestes e não bebestes vinho nem bebida forte, para que soubésseis que eu sou o SENHOR, vosso Deus. 7 Quando viestes a este lugar, Seom, rei de Hesbom, e Ogue, rei de Basã, nos saíram ao encontro, à peleja, e nós os ferimos; 8 tomamos-lhes a terra e a demos por herança aos rubenitas, e aos gaditas, e à meia tribo dos manassitas. 9 Guardai, pois, as palavras desta aliança e cumpri-as, para que prospereis em tudo quanto fizerdes. 10 Vós estais, hoje, todos perante o SENHOR, vosso Deus: os cabeças de vossas tribos, vossos anciãos e os vossos oficiais, todos os homens de Israel, 11 os vossos meninos, as vossas mulheres e o estrangeiro que está no meio do vosso arraial, desde o vosso rachador de lenha até ao vosso tirador de água,
28
12 para que entres na aliança do SENHOR, teu Deus, e no juramento que, hoje, o SENHOR, teu Deus, faz contigo; 13 para que, hoje, te estabeleça por seu povo, e ele te seja por Deus, como te tem prometido, como jurou a teus pais, Abraão, Isaque e Jacó. 14 Não é somente convosco que faço esta aliança e este juramento, 15 porém com aquele que, hoje, aqui, está conosco perante o SENHOR, nosso Deus, e também com aquele que não está aqui, hoje, conosco. 16 Porque vós sabeis como habitamos na terra do Egito e como passamos pelo meio das nações pelas quais viestes a passar; 17 vistes as suas abominações e os seus ídolos, feitos de madeira e de pedra, bem como vistes a prata e o ouro que havia entre elas; 18 para que, entre vós, não haja homem, nem mulher, nem família, nem tribo cujo coração, hoje, se desvie do SENHOR, nosso Deus, e vá servir aos deuses destas nações; para que não haja entre vós raiz que produza erva venenosa e amarga,
29
19 ninguém que, ouvindo as palavras desta maldição, se abençoe no seu íntimo, dizendo: Terei paz, ainda que ande na perversidade do meu coração, para acrescentar à sede a bebedice. 20 O SENHOR não lhe quererá perdoar; antes, fumegará a ira do SENHOR e o seu zelo sobre tal homem, e toda maldição escrita neste livro jazerá sobre ele; e o SENHOR lhe apagará o nome de debaixo do céu. 21 O SENHOR o separará de todas as tribos de Israel para calamidade, segundo todas as maldições da aliança escrita neste Livro da Lei. 22 Então, dirá a geração vindoura, os vossos filhos, que se levantarem depois de vós, e o estrangeiro que virá de terras longínquas, vendo as pragas desta terra e as suas doenças, com que o SENHOR a terá afligido, 23 e toda a sua terra abrasada com enxofre e sal, de sorte que não será semeada, e nada produzirá, nem crescerá nela erva alguma, assim como foi a destruição de Sodoma e de Gomorra, de Admá e de Zeboim, que o SENHOR destruiu na sua ira e no seu furor,
30
24 isto é, todas as nações dirão: Por que fez o SENHOR assim com esta terra? Qual foi a causa do furor de tamanha ira? 25 Então, se dirá: Porque desprezaram a aliança que o SENHOR, Deus de seus pais, fez com eles, quando os tirou do Egito; 26 e se foram, e serviram a outros deuses, e os adoraram; deuses que não conheceram e que ele não lhes havia designado. 27 Pelo que a ira do SENHOR se acendeu contra esta terra, trazendo sobre ela toda a maldição que está escrita neste livro. 28 O SENHOR os arrancou, com ira, de sua terra, mas também com indignação e grande furor, e os lançou para outra terra, como hoje se vê. 29 As coisas encobertas pertencem ao SENHOR, nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem, a nós e a nossos filhos, para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei.”

Publicado no site: O Melhor da Web em 10/02/2019
Código do Texto: 139216

AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA!
DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!

Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!


Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto


CLIQUE AQUI! PARA LER OS TEXTOS CADASTRADOS!
ESSE LINK VAI PARA A PÁGINA PARA EXIBIÇÃO DOS TEXTOS!

Galeria de Fãs
Sou Fã de...
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.