Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
Silvio Dutra

Todas imagens extraídas da galeria do Google.
kuryos - Silvio Dutra
RSS - As recentes de:Silvio Dutra
&nbnsp;
 

----------------------------------------------------------------------------------------

PARTICIPE! Quero incluir Textos! É GRÁTIS, É fácil, É simples, EU POSSO!



Silvio Dutra
Aniversário: 25/11
Cadastrado desde: 29/08/2012 -

Texto mais recente: A Beleza da Oliveira

Textos & Poesias || Evangélicas

Imprimir
Paz em Crer
14/03/2019
Autor(a): Silvio Dutra

Paz em Crer


Sermão nº 2626
Por Charles H. Spurgeon (1834-1892)
Traduzido, Adaptado e
Editado por Silvio Dutra
Mar/2019
2
S772
Spurgeon, Charles H.- 1834-1892
Paz em crer / Charles H. Spurgeon
Tradução e adaptação Silvio Dutra Alves – Rio
de Janeiro, 2019.
24p.; 14,8 x21cm
1. Teologia. 2. Pregação. 3. Alves, Silvio Dutra.
I. Título.
CDD 252
3
“E o Deus da esperança vos encha de todo o gozo e paz no vosso crer, para que sejais ricos de esperança no poder do Espírito Santo.” (Romanos 15:13)
Sobre quaisquer assuntos que eu possa ser chamado para pregar, eu sinto que é um dever que eu não ouso negligenciar continuamente voltando à doutrina da cruz - a verdade fundamental de Deus de justificação pela fé que está em Cristo Jesus. Este tópico é essencial para a vida da alma. Os homens não são salvos, senão pela fé em Jesus e, portanto, para este grande ponto central, devemos retornar de novo e de novo, esperando que Deus abençoe Sua própria Palavra para aqueles que a ouvirem sendo proclamada.
Percebo que alguns dos nossos amigos, que são padeiros, têm em suas vitrines diversos artigos de confeitaria, e suponho que tenham seus dias fixos para fazer seus vários tipos de bolos e doces. Mas uma coisa eu sei que eles nunca esquecem de fazer e que é assar, todos os dias, um lote de pão porque, se seus clientes não precisam desse ou daqueles doces, eles sempre precisam de pão - e qual é o bem de um padeiro se ele não tem pão? Eu gostaria que todo pregador sentisse que, embora existam certas
4
coisas que são doces e saborosas, que algumas bocas sempre anseiam, ainda que o principal negócio do ministro, como o do padeiro, é ter um suprimento constante de bom pão. Pode ser um tipo muito comum de comida. Alguns podem até chamar isso de lugar comum e que misericórdia é quando o pão é algo comum! Conheci algumas pessoas que teriam ficado contentes se pudessem colocá-lo em comum em suas mesas, mas não conseguiram obtê-lo, e a necessidade tornou-se um luxo. E que misericórdia é quando o evangelho é algo comum - quando você tem tanto que você realmente entenda, aproveite e se alimente dele! É então como deveria ser sempre com o verdadeiro ministério do evangelho. Assim, pregador, seja lá o que você escolher negligenciar, nunca negligencie a pregação de Cristo crucificado e o simples preceito que salva a alma: “Olhe e viva”. E se houver algumas passagens proféticas que você não pode entender? O dia deve declará-las! E se houver certas doutrinas profundas que sejam profundas demais para você? Você e seu povo devem aprendê-las na eternidade, se você não aprendê-las a tempo! Mas, quanto a essa doutrina, que "aquele que crê no Filho tem a vida eterna" - deve ser aprendido agora ou nunca! E se não for aprendido agora, os homens serão excluídos do céu eternamente. Portanto, deixe
5
que esta verdade de Deus seja proclamada de novo e de novo! Que ainda seja pregada, mesmo que alguns tenham comichão nos ouvidos, pois há uma necessidade urgente de que seja dado a conhecer se os homens ouvirão ou se deixarão de ouvir. Melhor que o sol não se levante do que que Cristo não seja pregado! Melhor que as rodas do tempo fiquem paradas do que o nome de Jesus não deva ser tocado! É melhor que o orvalho seja retido e a chuva não caia novamente sobre a terra, do que o glorioso evangelho do bendito Deus seja escondido dos filhos dos homens!
Então, esta é a minha razão para vir a você, novamente, como eu vim tantas centenas de vezes antes, com a mesma velha mensagem, “Acredite e viva.” Eu sou consolado pela persuasão de que todos os que são salvos por acreditar é o mais pronto para ouvir esta história uma e outra vez. Não é o que eu não sei tanto quanto o que sei que gosto de ouvir - e muitos outros são da mesma opinião que eu sobre esse assunto. É uma fase curiosa da natureza humana, mas é verdade. Você pode conversar com uma congregação sobre descobertas no centro da África e ainda assim perder a atenção delas. Mas se você falar sobre a aldeia ou rua em que um deles nasceu ou viveu, isto vai repicar nos ouvidos de uma só vez. A única coisa que ele
6
sabe melhor é aquela que, de alguma forma, prende mais a sua atenção. Então eu sempre vi isso nos assuntos mais importantes - aqueles que compreendem melhor o evangelho são os que estão mais prontos para ouvi-lo novamente e mais uma vez. Se eu tomasse Lutero sobre os Gálatas, com a intenção de dar de presente a alguém que iria apreciá-lo, eu não o concederia a um homem que não cresse em Jesus Cristo, ou desse a alguém que não entendesse a doutrina da salvação pela fé - eu o entregaria ao homem que há muito acreditou em Cristo e encontrou descanso nEle - pois eu teria certeza de que as pronunciações fortes e atrevidas do grande reformador seriam apreciadas por ele. Eles amam o evangelho mais que conhecem melhor! Outra coisa me conforta também, a saber, que em uma congregação como essa sempre há algumas pessoas que estão prontas para acreditar. Eu jogo a isca com confiança porque sempre há peixes subindo para ela. Deus está arando o coração de muitos e preparando a alma para a boa semente do reino! Criancinhas morrem. Mães idosas são levadas embora. Há doença no corpo, ou perda nos negócios, ou sofrimento de vários tipos - tudo isso é a passagem do grande arado de Deus para cima e para baixo desses sulcos - e quando eu espalhei a boa semente, sei que os sulcos estão
7
escancarados. Eles estão com fome por isso, então eles de bom grado o receberão!
Aqui estão muitos daqueles que são ordenados para a vida eterna, a quem a verdade de Deus concernente à “paz em crer” vem como a própria mensagem de Deus para as suas almas, as boas novas que eles estão mais contentes em ouvir! Então eles o recebem e seguem seu caminho regozijando-se.
Sem dúvida, há alguns ouvintes desse tipo aqui agora - oh, que possamos muito em breve ouvir falar de sua conversão, pois seria um prazer para nosso coração ter boas notícias! Portanto, com a ajuda de Deus, vamos imediatamente ao nosso trabalho.
I. E, primeiro, tenho que falar sobre fé e um de seus doces resultados - pois nosso assunto é que a fé traz paz para a alma, “paz em crer” - a primeira cabeça será que É UMA PAZ CHEIA. No verso de onde nosso texto foi tirado, o apóstolo diz: “Agora o Deus de esperança te encha de alegria e paz em crer”, para que a paz que surge da fé seja uma paz plena. Existe, no coração de um homem desperto, um grande vácuo causado pelo pecado. Ele é como alguns dos grandes portos artificiais que eu vi, em vários lugares, dos quais eles às vezes permitem que toda a
8
água corra e ainda permanece uma extensão sombria de lama. Qual é o uso disso? O que é necessário para torná-lo mais uma vez útil? Por que, simplesmente que a maré chegue, encha-o e cubra toda aquela lama! Quando olho para alguns de vocês, queridos amigos, sei que seu coração é como aquele grande porto cheio de lama. O que deve ser feito por você? O que deve ser feito com você? Bem, a graça de Deus pode entrar e cobrir todas as suas transgressões e suas iniquidades até que nunca mais sejam mencionadas contra você novamente! Que paz abençoada é aquela que acalma a consciência - que tira o sentimento de culpa e coloca em seu lugar a consciência do perfeito perdão, da justificação e da aceitação diante de Deus! Isso é “paz em acreditar”. Isso preenche o vácuo que o pecado fez. Então este dilúvio divino, quando cobriu a parte de nossa angústia, flui sobre nossa pecaminosidade, bem como nossos pecados, pois, além de nossa transgressão real, há a contaminação de nossa natureza. E quando um homem é despertado, é uma causa de gemer e inquietação para ele que ele não só tem pecado, mas que ele é pecado - que sua própria natureza é uma fonte de mal contendo muito que é adverso a Deus e em alienação dEle.
Mas, crendo, flui para o coração uma inundação de vida que remove nossa morte - uma corrente
9
purificadora que tira nossa corrupção e temos paz com Deus, pois "nós, que acreditamos, entramos em repouso" também. E embora às vezes tenhamos que chorar: “Miserável homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte?” Contudo, nós “agradecemos a Deus, por Jesus Cristo, nosso Senhor”, que somos libertos do domínio do pecado e que seremos libertados a partir do sua existência e seremos semelhantes a Deus em pureza e verdadeira santidade. Isto é, de fato, uma paz abençoada - uma paz que vem de uma natureza alterada, de um coração renovado e de reconciliação com Deus. Você vai me dizer que essas bênçãos são suficientes para encher um homem de paz e, verdadeiramente, eu acho que elas são. Mas como quando a maré entra, não apenas rola a corrente principal do Tâmisa, mas também flui em cada riacho e preenche todos os minúsculos riachos, assim é com a graça de Deus. Há um riacho negro que às vezes corre para o rio da vida de um homem e o deixa turvo - esse é o medo da morte. Mas, oh, eu vi o grande dilúvio da vida eterna vir rolar e dirigir o fluxo negro de volta até que tudo estivesse puro, tudo estava quieto e calmo! Não é assim com o homem que acredita em Jesus? Ele perde o medo da morte. Às vezes, em vez de temê-lo, ele quase anseia por isso! John Flavel, quando vivia na mais doce comunhão com Cristo, disse: “Nunca vi uma
10
face mais bela do que a da morte quando vi a luz da face de Cristo cair sobre ela. Então desejei morrer muito mais do que viver.” E o bom Dr. Watts cantou:
“Oh, se meu Senhor viesse e encontrasse,
Minha alma deveria esticar suas asas às pressas,
Voar destemida através do portão de ferro da morte,
Nem sentir os seus terrores quando ela passar!”
Sim, essa “paz em crer” encherá sua alma para afogar o medo da morte! Talvez outro diga: “O medo da vida é o que está sobre mim, o medo dos problemas incidentes à minha condição e minha posição entre os meus semelhantes, o medo que surge dessas três perguntas: “O que vamos comer? O que vamos beber? E como seremos vestidos?“ Amado, a paz que vem através da crença irá afugentar esses medos e encher sua alma com perfeito descanso a respeito deles. De fato, estas coisas parecer-vos-ão apenas ninharias as quais os gentios procuram - e você vai desdenhar de ser incomodado por elas, pois você se lembrará de que “seu Pai celestial sabe que você precisa de
11
todas essas coisas”, e Ele suprirá sua necessidade em seu próprio tempo e maneira.
Então, às vezes, virá sobre nós, para quebrar a nossa paz, as ânsias do desejo. Um homem nunca está perfeitamente em paz se ele é ambicioso e deseja isto ou aquilo que, até agora, está além de seu alcance. “A paz em crer” nos faz dizer de Cristo, “Ele é toda a minha salvação e todo o meu desejo”. Ele nos ama e sabemos que todas as coisas são nossas e, portanto, que não há mais nada na região das necessidades, “Todas as coisas são nossas - o dom de Deus - a compra do sangue de um Salvador! Enquanto o bom Espírito nos mostra como usá-los e melhorá-los também. ”Oh, que bendito e abençoado descanso é quando os desejos de um homem estão satisfeitos com o favor de Deus!
Uma causa muito natural de perturbação da mente é a solicitude em relação às nossas famílias - ansiedade sobre como devemos educá-las no temor de Deus, anseio sincero de que possam se tornar crentes em Cristo, homens e mulheres cristãos honrados, mas a fé aprende a suportar mesmo isto sem ter sua paz quebrada, pois ela pleiteia a promessa: "A vós, e a vossos filhos e a todos os que estão longe, tantos quantos o Senhor nosso Deus chamar." A fé recai sobre a Palavra inspirada - “Mas a
12
misericórdia do Senhor é de eternidade a eternidade sobre aqueles que o temem, e a sua justiça para os filhos dos filhos, para os que guardam o seu pacto e para os que se lembram dos seus mandamentos para cumpri-los”.
Não há causa de inquietude que a fé não removerá. Não conheço nenhuma onda perturbando a mente que a fé não possa aquietar. Não conheço nada na terra, no céu, no inferno, no tempo, na eternidade, na vida, na morte que não seja totalmente satisfeito pelas bênçãos da aliança que estão ao alcance da fé e que a fé aprende a apropriar-se.
Essa “paz em acreditar” é um mar que não tem fundo nem terra - é uma paz de intensa tranquilidade! Oh, que todos nós estivéssemos mergulhados nele nesta hora!
II. Agora, muito brevemente, deixe-me lembrá-lo de que, de acordo com o texto, é a paz da fé que é uma paz tão intensa quanto eu tentei descrever. Eu posso estar me dirigindo a algumas pessoas que precisam encontrar paz para suas almas, mas elas nunca buscaram a paz da fé. Há uma falsa paz que alguns recebem - a paz do descuido - eles nem sequer pensam na eternidade. Eles “contam como uma das coisas mais sábias se afastar dos cuidados sem graça”.
13
Eles mal pensam no que acontecerá um mês antes, mas dizem que estão contentes em viver o dia. Essa é a maneira pela qual o homem se protege quando, depois que o ladrão invade sua casa, cobre a cabeça, deita-se na cama e acha que ele e sua propriedade devem estar em segurança porque ele não pode ouvir o assaltante no trabalho. Esse é o tipo de filosofia dos homens que, quando estão prontos para fracassar nos negócios, fecham seus livros contábeis e nunca fazem um balanço porque ficariam tão perturbados se soubessem de sua real condição! É uma espécie de paz covarde e miserável, que é digna de tolos e loucos, mas não é adequada para você, que é um ser razoável e responsável. Oh, eu desprezaria ter uma paz no meu coração que consistisse em fechar meus olhos! A verdade deve ser enfrentada e, quanto mais perigosa for a verdade, mais urgentemente ela nos chama a olhar para ela! E sábio aquele homem que pode estar diante da verdade que assusta a maioria dos homens e, tendo olhado isso na cara, pode dizer: “Agora eu não tenho medo. Eu sou, sim, o mais estabelecido em minha convicção de minha segurança, agora que eu vi aquilo que teria me destruído se não fosse pela fé em Cristo.” Evite, eu lhe peço, a segurança que está apenas na aparência e filma a fina úlcera mortal que precisa ser erradicada do seu corpo!
14
Alguns outros buscam a paz que vem da dureza. Eles não apenas fecham os olhos, mas mentem contra a verdade de Deus. “O tolo disse em seu coração: não há Deus”, e ele obtém a paz daquela declaração tola e falsa. Homens negam a imortalidade da alma. Eles negam a divindade de Cristo. Eles negam a inspiração da Bíblia e pensam que devem costurar almofadas que tornem fácil a cabeça deles descansar! Que os que fazem isto ouçam, mas, como para alguns de vocês, não podem fazê-lo, pois sabem muito e sentiram-se demais para se autoiludir de tal maneira! Será que ele pode ser um infiel que viu sua mãe morrer com alegria triunfante? É possível para mim, por exemplo, encontrar um abrigo para meus pecados negando que haja algum futuro, quando eu fiquei ao lado da cama de santos e vi seu êxtase, e ouvi as coisas estranhas, dificilmente lícitas para um homem proferir, o que eles disseram sobre aquilo que está dentro do véu? Alguns de nós são mimados pela infidelidade, pois tivemos comunhão familiar com o Eterno! Nós falamos com Ele, “como um homem fala com seu amigo” e, portanto, esta fuga do pensamento não nos ajuda! Graças a Deus que isso não nos ajuda, pois os abomináveis ao Senhor caem nesta vala profunda e como raramente eles saem dela! Que Deus conceda que nunca precisemos mentir e violar nossa consciência para dar-lhe
15
paz! Isso não é o descanso da fé que eu recomendo a você!
Alguns tentaram obter a paz da autoconfiança. Eles acham que são tão bons quanto os outros, se não melhor. Ao verem aqueles que são meros professantes de religião, eles agradecem a Deus por não serem professantes de religião, pois não são hipócritas e, portanto, não fingem ser o que não são. No entanto, muitas vezes há um verme na raiz daquela ostentação orgulhosa e, em seus momentos sóbrios, vocês que falam dessa maneira não pensam assim de si mesmos. Você não é insano e sabe que não está fazendo aquilo que agrada a Deus ou vivendo para a Sua glória. A justiça própria às vezes é uma ilusão, mas geralmente começa pela tentativa de um homem de se iludir. Mas não há paz real a ser obtida por quaisquer obras que possamos realizar, ou pela pretensão de que tenhamos realizado obras que são meritórias aos olhos de Deus. Não há promessa de paz para vir desta maneira. Mas, talvez, você tenha consertado sua justiça própria com alguns ornamentos roubados da Igreja de Deus. Você, quando criança, foi “batizado” e se fez “membro de Cristo, filho de Deus e herdeiro do reino dos céus”? Você foi confirmado e tomou o “sacramento” - como é erroneamente chamado - e não há muita eficácia nisso? Senhores, me
16
escutem! Não há nada nisso! Não há nada nele, a menos que você tenha acreditado primeiro no Senhor Jesus Cristo! Ou, se houver alguma coisa nele, você participou de ordenanças às quais você não tinha direito, pois estas coisas são apenas para os crentes - e se você não acreditou em Jesus, você é um intruso na Sua Igreja e você roubou do Seu altar aquilo que Ele reserva para o Seu próprio povo - e pouca vantagem isto será para você. Cuidado com a confiança em sua igreja, sua irmandade ou seu tabernáculo! Cuidado com a confiança em suas orações, ou em sua leitura da Bíblia, em seus hinos e pensamentos e afetos santos. Eles são todos mais leves que a vaidade e, como palha eles serão levados pelo vento! Não há paz neles, embora você os multiplique como a areia na praia. Nosso texto fala de “paz em crer” e não há paz digna do nome que possa ser encontrada de outra maneira!
III. Mas agora, em terceiro lugar, essa “paz em acreditar” é uma PAZ BEM-FUNDADA. Mas o que é isso? É, primeiro, uma paz que é o resultado da crença na Palavra de Deus, que não pode mentir. Deus, o Pai abençoado, diz: “Ouça-me. Eu dei Meu Filho Bem-Amado para ser um Salvador para você. Confie nele e você será salvo.” Eu confio nEle e sou salvo. Como eu sei disso? Por que, porque Deus disse assim! E Deus
17
não pode mentir! Existe algum fundamento melhor para a paz neste mundo do que a Palavra de Deus? O que Deus falou deve ser verdadeiro. “Seja Deus verdadeiro e todo homem mentiroso”. E eu, acreditando no que ele disse, tenho direito a toda a paz que possa advir daquela Palavra segura em que creio! Lembre-se também que esta Palavra de Deus vem a nós pela inspiração do Espírito Santo. Se você não acredita que o Livro seja inspirado, não tenho nada a lhe dizer agora. Mas a maioria de nós acredita que cada parte é “inspirada por Deus”. Bem, então, sabendo que o Livro é a infalível Palavra de Deus, se tivermos paz acreditando no que está nesse Livro, temos certeza de que ficaremos em pé! Ou o Livro é uma mentira, ou então nossa fé é plenamente garantida, ou nossa paz é perfeitamente justificada. Oh, que bênção é sentir que você tem as Escrituras nas suas costas! Muitos santos que tenho lido pediram, quando morreram, que colocassem seus dedos sobre alguma preciosa promessa da Palavra, e assim eles testemunharam a convicção de que a passagem era a própria verdade de Deus para as suas almas. Um deles disse: “Guie-me àquele glorioso Oitavo de Romanos”. Outro pôs seu dedo sobre este texto: “Aquele que vem a mim de maneira alguma o lançarei fora”. E outro versículo: “Sim, embora eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum;
18
porque Tu estás comigo, tua vara e teu cajado me consolam.” Você sabe como aceita a palavra uns dos outros e confia nela. E quando você recebe uma nota em preto e branco de um bom comerciante, você não desconfia. Então, devemos sempre desconfiar do preto e branco de Deus - o registro de Seu querido Filho que Ele nos deu na Sagrada Escritura? Não! Nem desconfiaremos da paz que entra em nosso coração por crer nisso!
E então, meus irmãos e irmãs, também assinalo que nossa paz está fundamentada no testemunho de Deus a respeito de Seu Filho. Ele nos diz, neste livro, que o Unigênito tomou sobre si a forma humana, e veio entre os homens - que estando aqui, Ele viveu a vida de um servo e, finalmente, tomando sobre Si o pecado do homem e como o Substituto para os culpados, Ele subiu para a cruz e lá levou a ira de Seu Pai, morrendo no lugar do culpado, “o justo pelos injustos, para nos levar a Deus”. Lembro-me de como compreendi essa verdade de Deus quando a entendi pela primeira vez - foi essa doutrina de substituição que trouxe paz ao meu espírito conturbado. Eu vi que se Cristo morreu por mim, então eu não deveria morrer! E que, se Ele pagou minha dívida, foi paga e eu fui libertado! E eu sabia que este era o caso assim que eu acreditei nele. Então eu acreditei nele e
19
fiquei cheio de “paz em crer”. E que “a paz em crer” atende a todas as necessidades do coração. Você está com problemas? “Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus”. Você tem medo de cair? Descanse contente sobre isso, também, pois “Ele guardará os pés dos Seus santos”. Você tem medo de que acabe perecendo? Não disse Ele: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem; e eu lhes dou a vida eterna, e nunca perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão”? Nossa fé é, de fato, bem fundada e pode ser abundantemente justificada!
Fé em Cristo não é senão o senso comum de santificação de Deus. Pode ser senso comum confiar em algum banqueiro que há muito tempo mantém seu crédito e não estar sempre se preocupando se ele é solvente ou não, mas é infinitamente maior o senso comum confiar em Deus - confiar em Seu Filho - confiar em Seu Espírito - confiar na Sua Palavra! Se você confiar neles, desfrutará de uma calma de espírito que não será o efeito de uma confiança equivocada, mas o resultado dos fatos mais gloriosos - uma paz que pode ser questionada, examinada e interrogada, mas a resposta que dará a todos os inquéritos será satisfatória. O edifício da fé pode ser revistado, experimentado e testado desde a fundação até a pedra superior, mas nenhuma
20
falha será encontrada em qualquer parte dele. É uma coisa boa, sábia, verdadeira, justa e apropriada confiar no Senhor Jesus Cristo - e assim ter “paz em crer!
IV. Eu concluo quando falar apenas sobre mais um ponto, a saber, que eu acredito que essa “paz em acreditar” é A MAIOR PAZ FRUTÍFERA. Eu gostaria que todos vocês soubessem, pois, primeiro, faz deste mundo um lugar melhor e mais feliz. É muito útil para enfrentar todos os problemas ter paz com Deus através de nosso Senhor Jesus Cristo. Não há homem que esteja tão preparado para lidar com os problemas da vida como aquele que sabe que tudo está certo para a eternidade. Alguns de vocês frequentemente ficam preocupados com sua ligação diária e, quando você chega em casa, não consegue descansar. Quando você vai para a cama, você não consegue dormir, pois há dentro de você um medo da morte e de algo temido depois disso. Mas suponha que um homem possa dizer: “Tudo está resolvido” - Está feito! A grande transação está feita! Eu sou do meu Senhor e Ele é meu! - "Confiei a mim mesmo a Cristo e sei que Ele é capaz de guardar o que Lhe tenho confiado naquele dia"? Ele vai para o seu negócio sentindo que tem um fardo nos ombros - o grande fardo que ele carregou por tanto tempo - e está pronto para qualquer um e pronto
21
para qualquer coisa! Se você encarregar um homem para subir uma colina e colocar pesos pesados em suas costas, ele deve fazer um trabalho lento. Tire esses pesos e agora observe ele! Ora, ele se transforma em uma gazela e pula de penhasco a penhasco quando o fardo se foi! Ah, queridos amigos, se você fosse aliviado de seus fardos, seu trabalho de ofício se tornaria mais leve! Sua negociação seria mais bem feita! Você seria capaz de lidar melhor com seus semelhantes quando chegasse à sua posição adequada diante de Deus e tudo fosse feito ali.
Esta paz com Deus é frutífera no crescimento de todas as outras graças. Você tem um jardim? Se assim for, você tem algumas árvores frutíferas? Você desenterrou todos os anos? Você as tira do chão duas ou três vezes em uma estação, e as carrega pelo jardim e depois as planta em um lugar fresco? Se assim for, não lhe daria um centavo por todas as suas frutas! Mas quando você planta a sua árvore em bom solo e ela é bem regada e fertilizada, quando chega a estação frutífera, há o seu fruto. É uma coisa abençoada ter as próprias raízes do seu ser entrelaçadas em torno de Cristo - agora você pode crescer, agora você pode produzir frutos! Agora você terá paciência. Agora você terá esperança. Agora você vai ter amor e logo você terá plena segurança! Vocês terão a obra da santificação
22
em andamento, vocês serão cada vez mais consagrados e devotados a Cristo - e vocês se tornarão “fortes no Senhor e no poder de Sua força”. Deus lhe dê “paz em crer” para que você possa crescer em todas as outras graças! E isso, eu sei, ajudará você a servir aos outros. Um homem que está desfrutando das bênçãos da verdadeira religião, vivendo nela, quer que outras pessoas conheçam e compartilhem com ele. Acho que ninguém recomendaria um novo tipo de comida que ele não gostasse e que não lhe desse nada de bom. Ele diria: “Bem, se isso pretende impedir que eu fique doente, prefiro ficar doente do que comê-lo! Certamente não o recomendarei a outros.” Mas aquele que o comeu, ama o sabor disso e descobre que o alimento vem dele, diz a seu amigo: “Você está ficando emagrecido e debilitado como eu estava - você deve tentar o que eu tentei”. Ele com certeza o elogia porque fez isso. muito para ele. E quando desfrutamos do evangelho, temos a certeza de recomendá-lo a outras pessoas. O povo feliz de Deus é o povo trabalhador de Deus! Aqueles que temem e tremem e nunca sentem alegria no Senhor são geralmente uma geração estéril. Mas aqueles que se deleitam no Senhor certamente falarão dele aos outros e levarão outros a Cristo!
23
Por fim, acredito que a “paz em acreditar” é um dos melhores instrumentos para trazer outros a Cristo. Se você está prestes a ser muito feliz em um momento de provação - se você é conhecido por ser muito paciente em grande dor - e especialmente se o Senhor ajudá-lo a ser triunfante no solene artigo da morte, você será um ganhador de almas! Aqueles que vierem ao redor de sua cama nunca esquecerão o olhar alegre em seu rosto - será um sermão para eles ao longo da vida. Eu não aconselho você a se sentar como Addison e fazer um show dela, e dizer: "Venha ver como um cristão pode morrer!" Não, isso é um estilo de coisa que eu não admiro. Mas quando você pode honestamente, diretamente, sem qualquer desfile, docemente adormecer em Jesus Cristo, entrando triunfalmente na glória e deixar aqueles que o cercam ouvirem seu grito de vitória ao entrar para “ficar para sempre com o Senhor” - se puder fazer isso, a memória disso permanecerá - e aqueles que não estavam convencidos, antes, provavelmente serão decididos! Enquanto aqueles que nunca hesitaram serão mais do que nunca confirmados na fé!
Em conclusão, para reunir tudo em uma palavra, você que não tem paz pode tê-la mesmo agora. Acredite! Isto é, confie! Confie em Jesus
24
com sua alma e você terá "paz em crer". E você que tem, embora esteja um pouco quebrado, pode tê-la ao máximo! Onde você obteve sua primeira paz, você pode conseguir mais! Onde a paz somente entrou, pode entrar, pode correr como um dilúvio celestial e inundar toda a sua natureza, para o louvor e a glória do seu gracioso Deus! Que Ele faça assim, por nosso Senhor Jesus Cristo! Amém.

Publicado no site: O Melhor da Web em 14/03/2019
Código do Texto: 139417

AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA!
DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!

Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!


Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto


CLIQUE AQUI! PARA LER OS TEXTOS CADASTRADOS!
ESSE LINK VAI PARA A PÁGINA PARA EXIBIÇÃO DOS TEXTOS!

Galeria de Fãs
Sou Fã de...
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.