Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
Silvio Dutra

Todas imagens extraídas da galeria do Google.
kuryos - Silvio Dutra
RSS - As recentes de:Silvio Dutra
&nbnsp;
 

----------------------------------------------------------------------------------------

PARTICIPE! Quero incluir Textos! É GRÁTIS, É fácil, É simples, EU POSSO!



Silvio Dutra
Aniversário: 25/11
Cadastrado desde: 29/08/2012 -

Texto mais recente: A Origem de Tudo

Textos & Poesias || Evangélicas

Imprimir
A Arca da Sua Aliança
09/07/2019
Autor(a): Silvio Dutra

A Arca da Sua Aliança


Sermão nº 2427
Por Charles H. Spurgeon (1834-1892)
Traduzido, Adaptado e
Editado por Silvio Dutra
Jul/2019
2
S772
Spurgeon, Charles H.- 1834-1892
A arca da sua aliança / Charles H. Spurgeon
Tradução e adaptação Silvio Dutra Alves – Rio
de Janeiro, 2019.
28p.; 14,8 x21cm
1. Teologia. 2. Pregação. 3. Alves, Silvio Dutra.
I. Título.
CDD 252
3
“E o templo de Deus foi aberto no céu, e no seu templo foi vista a arca do seu pacto, e houve relâmpagos, vozes e trovões, e terremoto e grande saraivada.” (Apocalipse 11:19)
Eu tomarei a passagem por si só. Eu não entendo completamente o seu contexto, se ele se relaciona com o que vai antes ou com o que vem depois, e felizmente, não é necessário que saibamos disso, pois a passagem está completa em si mesma e está repleta de instrução valiosa. Queridos amigos, até mesmo nós que cremos, ainda não conseguimos ver muito da verdade de Deus. Sabemos o suficiente para nos salvar, para nos consolar e nos ajudar em nosso caminho para o céu, mas, quanto da glória da verdade divina nunca foi revelada aos nossos olhos! Alguns dos filhos de Deus ainda não conhecem plenamente as verdades comuns de Deus, e aqueles que não as conhecem percebem muito pouco de sua profundidade e altura. De nosso texto parece que há certas coisas de Deus que ainda não vimos - é necessário que elas sejam abertas para nós: “O templo de Deus foi aberto no céu.”
Quando nosso Senhor Jesus Cristo morreu, Ele dividiu o véu do templo e assim Ele abriu o Santo dos Santos. Mas tal é a nossa obscuridade da
4
visão que precisamos ter o templo aberto, e precisamos ter o Santo dos Santos aberto, para que possamos ver o que não está realmente oculto, mas o que não estamos prontos para perceber em razão do lentidão de nossos entendimentos. As duas palavras para “templo” aqui podem se relacionar não apenas com o templo em si, mas também com o Santo dos Santos, o mais interno dos santuários. Parece que ambos precisam ser abertos, ou então não veremos o que está neles. Bendito seja o Espírito Santo que Ele nos abre uma verdade após a outra!
A promessa do nosso Salvador aos discípulos foi: “Quando vier o Espírito da verdade, Ele os guiará a toda a verdade”. Se fôssemos mais ensináveis. Se fôssemos mais ansiosos para ser ensinados e esperássemos mais nEle, Ele, sem dúvida, nos conduziria a muitas verdades de Deus que, no momento presente, não desfrutamos plenamente.
É uma coisa feliz para você e para mim quando a qualquer momento podemos dizer: “O templo de Deus foi aberto no céu, de modo que vimos até mesmo aquilo que estava no santuário mais íntimo do templo sagrado”. Os santos no céu, sem dúvida contemplam toda a glória de Deus até onde pode ser percebida pelos seres criados,
5
mas nós que estamos no caminho certo, contemplamos como num espelho sombriamente a glória do Senhor. Nós sabemos apenas em parte, mas a parte que sabemos não é tão grande quanto poderia ser - podemos saber muito mais do que sabemos aqui. Alguns supõem que eles podem saber pouco porque, dizem eles, está escrito: “O olho não viu, nem ouviu o ouvido, nem entrou no coração do homem, aquilo que Deus preparou para os que o amam”. Mas por que você para aí? Metade de um texto muitas vezes não é verdade - prossiga até o final da passagem: “Mas Deus nos revelou pelo Seu Espírito: pois o Espírito perscruta todas as coisas, sim, as profundezas de Deus”. Não pode ver, e seus ouvidos não podem ouvir, e o coração do homem não pode imaginar, pode ser revelado a você pelo Espírito do Senhor! Oh, que fôssemos mais conscientes do poder do Espírito e que esperássemos por Ele para uma instrução ainda mais completa! Então estou convencido de que, em nossa medida e grau, isso seria verdade para nós, até mesmo para os espíritos aperfeiçoados acima, “O templo de Deus foi aberto no céu”, e eles viram aquilo que estava no lugar mais sagrado. O que eles viram quando o templo foi aberto? Quando o lugar secreto foi posto a nu para eles, o que eles viram? Esse é o meu assunto. “Vi no seu templo a arca da sua aliança.” Se pudéssemos olhar para o céu neste
6
momento, isso é o que veríamos, “a arca da sua aliança.” Ó pecador, você pensa que veria uma raiva de Deus, mas você veria a arca da aliança dele! Ó filho de Deus, talvez você sonhe com muitas coisas que possam afligi-lo na glória daquela visão, mas fique contente, essa seria a visão principal que você veria - Jesus, o Deus encarnado, a Grande Aliança, o Fiador! Você veria lá, onde a Divindade brilha resplandecente, a arca de Sua aliança!
I. Começarei por notar, primeiro, que a arca da Sua aliança está sempre perto de Deus: “No seu templo foi vista a arca da sua aliança.”
É claro que o símbolo externo se foi - não estamos falando agora de um templo feito com as mãos, isto é, desta criação. Nós falamos do templo espiritual acima. Nós falamos do Santo espiritual dos santos. Se pudéssemos olhar para lá, veríamos a arca da aliança e veríamos a aliança, ela mesma, sempre próxima de Deus. A aliança está sempre lá. Deus nunca se esquece - está sempre diante dEle: “No seu templo foi vista a arca da sua aliança.” Por que isso acontece? Não é porque a aliança está sempre de pé? O Senhor disse a respeito de Seu antigo povo: “Farei com eles um pacto eterno”, do qual Davi disse: “Contudo, fez comigo um pacto eterno, ordenado em todas as coisas e seguro”.
7
Se Deus fez uma aliança com você, não é simplesmente para hoje e amanhã, nem apenas para esta vida, mas para as eras, para sempre e sempre! Se Ele bateu as mãos com você através do grande Fiador, e Ele Se comprometeu a você, lembre-se: “Se não crermos, todavia ele permanece fiel, não poderá negar a si mesmo.” Jeová disse: “As montanhas partirão, e as colinas foram removidas; mas a minha benignidade não se apartará de vós, e a aliança da minha paz não será removida”. O que ele disse será para sempre. Ele manterá a Sua Palavra. Ele disse ao Seu Filho: “Eu Te preservarei e Te darei por um pacto entre o povo”. E Ele nunca revogará o dom. Esta aliança é segura! Embora as antigas colunas da Terra se curvem, e embora meu espírito afunde, e carne e coração me falhem, ainda assim esta aliança me levará até o fim. A aliança da graça é sempre a mesma, porque, primeiro, o Deus que a fez não muda. Não pode haver mudança em Deus. A suposição é inconsistente com uma crença em Sua divindade. Ouça o que Ele diz: “Eu sou o Senhor, não mudo; portanto vocês, filhos de Jacó, não são consumidos ”. O sol tem suas mudanças, mas o Pai das luzes não tem mudança nem sombra de variação. “Deus não é um homem que Ele deveria mentir; nem o filho do homem para que Ele se arrependa: Ele disse, e não fará isto? Ou Ele falou, e Ele não tornará isso bom?” Deus nunca alterou Seus propósitos
8
- por que deveria? Esses propósitos são sempre infinitamente sábios. Ele conhece o fim desde o princípio, assim o Seu pacto, que Ele fez com tal deliberação nos concílios da eternidade, aquele pacto que é selado com as coisas mais preciosas que Ele já teve, com o sangue de Seu próprio Filho unigênito, aquele aliança na qual Ele assola Sua eterna honra, pois Sua glória e honra estão envolvidas com a aliança da graça - essa aliança não pode ser mudada porque o próprio Deus não muda.
Então, em seguida, o Cristo que é sua garantia e substância não muda. Cristo, o grande sacrifício por cuja morte o pacto foi ratificado. Cristo, o fiador, que jurou cumprir nossa parte da aliança. Cristo, que é a própria soma e substância da aliança, nunca se altera. “Todas as promessas de Deus nele são sim, e Amém, para a glória de Deus por nós.” Se tivéssemos um Salvador, irmãos e irmãs variáveis, teríamos um pacto mutável! Olhe para Adão - ele poderia mudar e, portanto, ele seria um pobre representante da raça humana. Nossa primeira cabeça federal logo caiu porque ele era um mero homem! Mas a garantia da nova aliança é o Filho de Deus que, como o Pai, não falha e não muda! Embora Ele seja da substância de Sua mãe, osso de nossos ossos e carne de nossa carne e, portanto, possa permanecer como
9
representante do homem, ainda assim Ele é Luz de Luz, muito Deus de muito Deus, e assim Ele permanece vivo e firme como o próprio Deus imutável! Nesta grande verdade de Deus nós fazemos e nos regozijaremos! A aliança está sempre diante de Deus, porque Cristo está sempre lá. Ele, o Cordeiro no meio do trono de Deus, faz o pacto estar sempre perto do coração de Deus! E, amado, observe isso. A aliança deve estar sempre perto de Deus porque o amor que sugeriu não muda. O Senhor ama Seu povo com um amor que não tem começo, nem fim, nem limite, nem mudança. Ele diz: “Eu te amei com um amor eterno: portanto, com amor de misericórdia, eu te atraí”. Quando o amor do coração de Deus vai em direção ao crente, não é mutável como o amor do homem - às vezes alto e às vezes baixo. às vezes forte e às vezes fraco. Mas, como é dito do nosso Salvador, “tendo amado os seus que estavam no mundo, Ele os amou até o fim”, assim pode ser dito do grande Pai, que Seu amor é sempre o mesmo! E se o amor que ditou a aliança está sempre no coração de Deus, depende que a aliança que vem desse amor esteja sempre presente no lugar secreto do Altíssimo! Reflitam também, amados irmãos e irmãs, que as promessas contidas na aliança não mudam. Eu citei para você, agora mesmo, uma passagem sobre as promessas, e isso é suficiente: “Todas as promessas de Deus
10
nele são sim, e amém.” Nenhuma promessa única de Deus jamais cairá no chão por cumprir. Sua Palavra, na forma de promessas, assim como na forma do evangelho, não retornará a Ele vazia! Ó alma, você pode pendurar todo o seu peso em qualquer promessa de Deus! Você não precisa temer que isso quebre. Embora todos os vasos da casa do rei estivessem pendurados em um prego feito por Ele, aquele prego os sustentaria, assim como os jarros como os vasos de menor medida. O céu e a terra podem depender de uma única promessa de Deus! A voz que rola as estrelas e as mantém em suas órbitas é aquela voz que falou até mesmo a menor das promessas, e ali para cada promessa de Deus permanece segura para sempre! E mais uma vez, não apenas as promessas, mas a força e o poder vinculativo da aliança não mudam. Todos os atos de Deus são feitos com uma referência à Sua aliança e toda a Sua aliança tem uma referência aos Seus pactos. Lembre-se do que Moisés disse da antiguidade: “Quando o Altíssimo dividiu para as nações sua herança, quando separou os filhos de Adão, estabeleceu os limites do povo de acordo com o número dos filhos de Israel”. Tudo o que Ele faz segue a linha e regra de sua aliança. Se ele castiga e aflige, não é com raiva, mas com o amor da sua querida aliança. Quando o primeiro pacto entrou em plena ação com os remidos, tudo era poderoso -
11
e ainda é tão poderoso quanto. Tudo o que Deus faz ainda é guiado e dirigido por Seu propósito eterno e suas promessas de aliança a Seu povo. Permaneça quieto, então, e quando você olhar para cima, se você não puder ver o templo porque seus olhos de fé são obscuros - se você dificilmente ousar olhar dentro do lugar secreto que é o mais sagrado de todos - ainda assim saiba com certeza que o pacto está ainda lá, e sempre lá, se você vê ou não vê! Eu lhe direi quando, talvez, você saiba melhor que o pacto está lá - quando as nuvens de tempestade se juntam mais densamente. Quando você vir as massas negras se aproximando, então lembre-se de que o Senhor disse a Noé: “Pus o meu arco nas nuvens, e será um sinal de aliança entre mim e a terra”. Então você saberá que Jeová se lembra de sua aliança! Você pode até estar meio feliz por uma nuvem negra, para que o sol do amor divino possa pintar sobre ela o arco-íris multicolorido, para que Deus possa olhar para ele e lembrar-se de Sua aliança! É bom que você olhe para ele, mas o que deve ser para Ele olhar para ele e lembrar-se de Sua aliança? Alegre-se de que a aliança esteja sempre próxima de Deus, como nosso texto declara: “E o templo de Deus foi aberto nos céus, e no seu santuário foi vista a arca da sua aliança.”
12
II. Agora, em segundo lugar, o pacto é visto pelos santos: “No seu templo foi vista a arca da sua aliança.” Primeiro, vemos isso quando, pela fé, cremos em Jesus como a cabeça da aliança. Pela fé sabemos que Deus fez um pacto conosco. Aquele que crê em Cristo Jesus está em aliança com Deus. “Aquele que crê no Filho tem a vida eterna.” “Aquele que crê nEle não é condenado.” Aquele que nEle crê está em paz com Deus - ele passou da morte para a vida e nunca entrará em condenação.
Você está em aliança com Deus, crente! Enxugue seus olhos chorosos, peça a Deus para tirar o pó deles para que você possa ver que há um pacto imutável feito com você esta noite e para sempre! Em seguida, vemos esse pacto quando, pela fé, percebemos isso nas ações de Deus para conosco. A fé pode ver o pacto de Deus em todas as suas ações. Você não se lembra de como a velha mulher escocesa abençoou a Deus por seu mingau, mas ela O abençoou acima de tudo porque o mingau estava no pacto? Deus havia prometido pão e água e, portanto, certamente viria até ela! Deus enviou seu pão para ela na forma de mingau e ela abençoou o Senhor que estava no pacto. Agora, agradeço a Deus que a comida está no pacto, e esse vestuário está no pacto. Está escrito: "Seus sapatos serão de ferro e bronze", então eles estão
13
no pacto. A vida está no pacto e a morte está no pacto: "Morrer é ganho". Tudo o que está para acontecer conosco está no pacto! E quando a fé vê isso, torna a vida feliz. Eu sou castigado? Eu digo a mim mesmo: “Bem, a vara estava no pacto, porque o Senhor disse que, se Seus filhos O desobedecessem, Ele os castigaria com a vara dos homens. Se eu nunca tivesse a vara, teria medo de não estar no pacto.” Não está escrito: “No mundo você terá tribulação?” Isso é uma parte do pacto, você vê, de modo que quando você chegar diga a si mesmo: “O Deus que evidentemente guarda esta parte de Sua aliança guardará o resto para mim, Seu filho.”
Irmãos e irmãs, talvez tenhamos a melhor visão da aliança quando, pela oração nós imploramos. Naquela hora de nossa luta, no tempo de nosso desejo interior de misericórdia da mão de Deus, chegamos finalmente a isto: “Senhor, você prometeu. Faça o que você disse.” Adoro colocar o dedo em uma promessa e depois defendê-la com o Senhor, dizendo: “Esta é a sua palavra, meu Pai, e sei que você não voltará atrás dela. Ó Deus, eu acredito na inspiração deste Livro, e eu tomo cada palavra disto como vindo de Seus lábios. Você não o selará à minha consciência, meu coração, minha experiência, provando que isso é verdade?” Você alguma vez achou que as promessas do Senhor lhe falham? Eu me lembro
14
de alguém que havia colocado na margem de sua Bíblia em vários lugares, “T e P” - e quando lhe perguntaram o que aquelas letras significavam, ela disse: “Elas querem dizer: “Tentei e Provei”. À medida que vou passando pela vida, continuo tentando e provando as promessas de Deus, e então coloco uma marca na margem da minha Bíblia ao lado de cada uma que testei, para que não a esqueça da próxima vez que eu tiver que defendê-la. ”Essa é a maneira de ver o pacto à direita de Deus, quando você pleiteia em oração!
E há alguns de nós, penso eu, que podem dizer que nossa experiência até agora prova que Deus não esquece Sua aliança. Nós vagamos, mas temos sido capazes de dizer: "Ele restaura a minha alma", pois Ele nos restaurou! Precisamos de muitas coisas e nos dirigimos a Ele em oração e suplicamos que a palavra “Não retenha a bondade dos que andam na retidão”, e Ele ouviu os clamores de Seus servos! Ele disse que faria assim: “Invoca-me no dia da angústia: eu te livrarei, e tu me glorificarás”. Ele se lembrou de nós em nosso estado baixo, pois Sua misericórdia dura para sempre e alguns de nós que não somos mais jovens podemos estabelecer nosso selo de que Deus é verdadeiro por causa de muitas experiências de Sua fidelidade! Se eles nos dizem que não há nada na
15
Bíblia, e nada em Deus, e nada no evangelho de Cristo, nós rimos deles! Nós temos agora, por muitos anos, vivido sobre a fidelidade de Deus, e não podemos ser levados a uma desconfiança dele. Ele é fiel e sua misericórdia dura para sempre! Vocês também não acham que, quando chegarmos ao céu, teremos uma retrospectiva maravilhosa, e essa retrospectiva chegará a tudo isso: “O templo de Deus foi aberto no céu, e em Seu templo foi vista a arca do seu pacto"?
A senhorita Hannah Moore diz muito bem que muitas vezes não vemos o lado certo das coisas aqui. Ela entrou em uma fábrica de tapetes e olhou para o que os operários estavam fazendo - e ela não conseguia ver nada que parecesse beleza de design. Havia etiquetas e pontas penduradas para fora e ela disse aos homens: "Não consigo perceber nenhum desenho aqui", e eles responderam: "Não, minha senhora, porque você está do lado errado do tapete." Do outro lado, ela viu a beleza da obra! Infelizmente, estamos no momento do lado errado da obra de Deus - precisamos ir ao céu para vê-la perfeitamente! E quando chegarmos lá, nós iremos –
“Cantar, com admiração e surpresa,
Sua bondade amorosa nos céus, e diremos:
16
“ Tudo bem. Não poderia ter sido melhor.”
Toda linha sombria e flexível
encontra-se no centro de Seu amor.”
Deus não errou. Ele não seguiu o caminho mais longo para fazer o Seu trabalho, mas Ele o fez da maneira mais sábia e prudente, tudo o que foi para os melhores e mais elevados interesses de Seus queridos pactos! Assim, eu mostrei a você que às vezes, e deveria sempre, o povo de Deus ver aquele glorioso pacto de graça que está no templo acima.
III. Agora quero ter sua atenção enquanto digo brevemente, em terceiro lugar, que o pacto contém muito do que vale a pena ver. Vamos pensar no que havia na antiga arca da aliança, pois tudo o que estava naquela arca como um tipo é para ser visto em Cristo, nossa arca celestial da aliança acima. Naquela arca, se você e eu pudéssemos entrar no lugar sagrado, e tivéssemos nossos olhos fortalecidos para olhar, teríamos visto, primeiro, Deus habitando entre os homens. Que coisa maravilhosa! Sobre o topo da tampa daquele cofre sagrado que era chamado de arca, brilhava uma luz surpreendente que era o indício da presença de Deus. Ele estava no meio do acampamento de
17
Israel. Aquele que enche o céu e a terra, o infinito Jeová, dignou-se a fazer daquele lugar Sua morada especial, de modo que Ele é chamado de: “Tu que habitas entre os querubins”. Aqui está uma parte da nova aliança: “Eu habitarei neles e andarei entre eles”. É maravilhoso que Deus fale com os homens. Aquele que você ouviu trovejando, ontem à noite, enquanto dirigia Sua carruagem pelo céu - que Deus, em infinita condescendência, fala conosco - Ele desceu até nós e nos levou a um relacionamento com Ele na pessoa do Senhor Jesus Cristo, que é ao mesmo tempo companheiro do Todo-Poderoso e irmão dos filhos dos homens!
Ó amado, regozije-se no pacto, que Deus não é mais dividido de homens! O abismo feito pelo pecado está cheio! O abismo é atravessado e Deus agora habita com os homens e se manifesta a eles! “O segredo do Senhor é com aqueles que O temem.” Em seguida, naquela arca você teria notado, se você pudesse ter visto, Deus reconciliando-se e comungando com os homens no propiciatório.
Acima do topo daquela arca, como eu lhe contei, havia uma tampa dourada, que nela se encaixava e a cobria exatamente. Aquela tampa de ouro foi chamada de o propiciatório, o trono
18
da graça. Ali Deus falou com os homens. Ele sentou-se ali, por assim dizer, entronizado como o amigo dos homens. Agora, é parte da aliança que Deus ouve a oração, que Deus responde às nossas petições, que Ele nos encontra em um caminho de amor reconciliado, que Ele nos fala em tons que o espírito pode ouvir, embora o ouvido não possa. Graças a Deus por um assento de misericórdia aspergido de sangue! O que faríamos se não tivéssemos isso como nosso ponto de encontro com Jeová?
Então, dentro da arca, debaixo da tampa, se pudéssemos ter olhado, teríamos visto a lei, as duas tábuas de pedra que representam a lei cumprida em Cristo e armazenada para sempre em Seu coração, e armazenada em nossos corações, também, se nos deleitarmos na lei de Deus segundo o homem interior! Agora, esta é a nossa alegria, que a lei de Deus não tem nada contra o crente. Ela é cumprida em Cristo e nós a vemos deitada em Cristo, não para ser uma pedra a cair sobre nós para nos moer ao pó, mas bela e justa de se olhar como é no coração de Cristo e cumprido na vida de Cristo.
Regozijo-me no pacto que contém em si estipulações cumpridas e comandos executados pelo nosso grande representante!
19
Juntamente com as tábuas da lei foi colocada uma vara, uma vara que tinha sido originalmente uma vara seca nas mãos de Arão, mas quando foi colocada diante do Senhor, brotou, floresceu e produziu amêndoas! Assim, no pacto da graça, vemos o reino estabelecido e florescendo em Cristo, e nos regozijamos nele. Oh, quão satisfeitos estamos de nos curvar diante do Seu cetro frutífero! Que fruto maravilhoso colhemos daquela vara abençoada! Reinando, reinando, Jesus reinando! Quanto mais Tu nos governar, mais Tu és soberano absoluto de nossos corações, mais felizes seremos, e mais nos deleitaremos em Ti! Não há liberdade como sujeição completa sob o domínio de Jesus que é nosso Profeta, Sacerdote e Rei!
Então, ao lado daquela vara, foi colocada o pote de ouro cheio de maná, a provisão feita para o deserto. Alegremo-nos com o fato de que há no pacto toda a provisão de que precisamos. Deus colocou para nós em Cristo todo o nosso alimento espiritual, toda a comida de que necessitamos entre aqui e o céu. “Alimente-me até que eu não precise mais”, clamamos ao nosso abençoado representante da aliança - e Ele fará isso!
20
Então, sobre o topo da arca, sentaram os querubins com asas estendidas, como, penso eu, representando como os anjos estão aliados conosco e com os anjos todas as forças e poderes do universo. Neste dia as feras do campo são nossas amigas e as pedras do campo deixaram de ser nossos inimigos. Filho de Deus, você pode viajar por terra ou por mar. Você pode ir aonde quiser, pois em toda parte você está na casa do seu pai! Tudo o que você vê sobre você é um amigo para você, desde que você é um amigo para Deus. Muitas vezes me pergunto por que a terra tem homens ímpios. Deve gemer sob o peso de um palavrão! Deve querer abrir e engolir ele. Mas com o homem gracioso, o homem que teme a Deus, todas as coisas estão em paz, e podemos saber que é assim. “Você sairá com alegria e será levado em paz; os montes irromperão diante de ti, cantando, e todas as árvores do campo baterão palmas”. Com frequência, não nos damos conta da amizade de todas as criaturas de Deus para com aqueles que são Seus filhos. São Francisco, embora fosse um monge romanista, ainda tinha uma ideia verdadeira quando costumava considerar os pardais e outras aves do ar, e até mesmo os cães na rua, como seus amigos e irmãos, e conversava com eles como tal. E Lutero era muito da mesma mente quando ele abriu a janela e ouviu os chilrear dos robins no
21
início da primavera, e sentiu que eles tinham vindo ensinar ao doutor teológico uma lição que ele não havia aprendido. Oh sim, oh sim, estamos bem em casa em qualquer lugar, agora que Deus é nosso Deus! É verdade que a terra geme e está sofrendo, e a criação sofre e sofrerá até que Cristo volte, mas ainda assim, seu trabalho é nosso trabalho de parto, e estamos em simpatia por ela, e quando ela reflete a glória de seu Deus, ela é o nosso espelho em que vemos o rosto do nosso pai. Assim, penso eu, mostrei-lhe que há muito a ser visto na arca da aliança. Deus nos dê graça, como os anjos, para fixar nossos olhos nela! “Quais coisas os anjos desejam examinar.” Temos mais a ver com a arca de Seu pacto do que com eles - vamos ser mais desejosos do que eles para olhar para ela!
IV. Eu fecho com este quarto ponto. A aliança tem um ambiente solene. Ouça: “Houve relâmpagos, vozes e trovões, e terremoto e grande saraivada”. Quando o povo entrou em aliança com Deus no Sinai, o Senhor desceu no topo da montanha e houve trovões e relâmpagos. e vozes e um terremoto. Havia todos esses sinais de Sua presença e Deus não deixará o pacto de Sua graça sem as sanções de Seu poder - aquele trovão, aquele relâmpago, aquela tempestade - todos estes estão comprometidos em guardar Seu pacto! Quando
22
eles são necessários, o Deus que feriu o Egito com grandes pedras de granizo, o Deus que faz o rio Quison varrer Seus inimigos, o Deus que fez as estrelas no céu lutarem contra Sísera trará todas as forças esmagadoras que estão ao Seu comando para a ajuda do seu povo e o cumprimento da aliança que ele fez com eles! Ó tu que és o Seu povo, recaia em confiança sobre o Deus que tem tesouros de neve e granizo, e a terrível artilharia de tempestade! A maioria de vocês, meus ouvintes, nunca viram uma grande tempestade, nem ouviram em sua majestade o trovão do poder de Deus. Você deve estar nos trópicos para saber o que isso pode ser - e mesmo então você teria que dizer: “Estas são apenas partes de Seus caminhos.” Oh, como o Senhor pode abalar a terra e fazê-la tremer, até mesmo, para suas fundações profundas quando Lhe agrada! Ele pode fazer o que chamamos de “a terra arrasada”, para ser tão fraca quanto a água quando Ele apenas levanta o dedo! Mas todo o poder que Deus tem - e é ilimitado - está todo na mão direita que foi elevado ao céu no juramento solene de que Ele salvará o Seu povo! Portanto, incline-se sobre Deus sem a sombra de uma dúvida! Ele pode muito bem colocar todos os seus medos para descansar até mesmo pelo trovão do Seu poder! Então reflita que há outro lado nessa verdade de Deus. Você que não está em aliança com Deus, você que não
23
acreditou que Jesus é o Cristo, você que nunca fugiu para o refúgio para se apossar da esperança colocada diante de você, você que recusa a divina misericórdia que vem a você através do sangue do Cristo sofredor - lembre-se de que haverá para você o trovão, o relâmpago, as vozes, o terremoto e a grande saraiva, pois estes expõem os terrores da lei eterna que derrotam os adversários de Deus! Você não tem noção do que Deus fará com os ímpios! Os falsos mestres podem suavizá-lo tanto quanto quiserem, mas este livro está cheio de raios para você que recusa a misericórdia de Deus! Ouça este texto: “Considere isto, você que se esquece de Deus, para que eu não o rasgue em pedaços, e não haja ninguém para libertar”. Você pode se divertir com isso? Escute outro: “Ah, vou aliviar-me dos meus adversários, e vingar-me dos meus inimigos!” O que você dirá para isso? “E mais uma vez disseram Aleluia. E a sua fumaça subiu para todo o sempre.” “O mesmo beberá do vinho da ira de Deus que é derramado sem mistura no cálice de Sua indignação; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro. E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre: e não têm descanso nem de dia nem de noite, os que adoram a besta e a sua imagem, e quem recebe a marca do seu nome.” Eles falam como se tivéssemos inventado estas palavras terríveis, mas nós não
24
o fizemos - simplesmente citamos as Escrituras das verdades de Deus e elas são terríveis, de fato, para os iníquos! Elas devem fazer os homens começarem a dormir e nunca descansarem até encontrarem um Salvador! Um universalista certa vez disse a um cristão que, fosse o que fosse que ele fizesse, Deus não o puniria. E o outro respondeu: “Se eu cuspir no seu deus, suponho que ele não irá me punir. Se eu o amaldiçoar, se eu o desafiar, tudo vai acabar bem? - Sim - disse o Universalista. “Bem”, respondeu o outro, “esse pode ser o caráter do seu deus, mas não tente esse tipo de coisa com o meu Deus, o Deus das Escrituras, ou então você descobrirá que, porque Ele é amor, Ele não pode, e Ele não permitirá que este mundo esteja na anarquia, mas Ele governará isto, e o governará, e Ele castigará aqueles que recusarem Sua infinita compaixão.”
Então eu suplico a vocês, meus leitores, voem para Jesus imediatamente! Cansado e sobrecarregado, olhe para Ele, pois Ele diz especialmente para você: “Vinde a mim e eu vos darei descanso.” O Senhor acrescenta Suas bênçãos a Suas verdades que tentei pregar a vocês, as doces e as terríveis, por amor de Jesus! Amém.
25
Apocalipse – 11 1 Foi-me dado um caniço semelhante a uma vara, e também me foi dito: Dispõe-te e mede o santuário de Deus, o seu altar e os que naquele adoram; 2 mas deixa de parte o átrio exterior do santuário e não o meças, porque foi ele dado aos gentios; estes, por quarenta e dois meses, calcarão aos pés a cidade santa. 3 Darei às minhas duas testemunhas que profetizem por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de pano de saco. 4 São estas as duas oliveiras e os dois candeeiros que se acham em pé diante do Senhor da terra. 5 Se alguém pretende causar-lhes dano, sai fogo da sua boca e devora os inimigos; sim, se alguém pretender causar-lhes dano, certamente, deve morrer. 6 Elas têm autoridade para fechar o céu, para que não chova durante os dias em que profetizarem. Têm autoridade também sobre as águas, para convertê-las em sangue, bem como para ferir a terra com toda sorte de flagelos, tantas vezes quantas quiserem.
26
7 Quando tiverem, então, concluído o testemunho que devem dar, a besta que surge do abismo pelejará contra elas, e as vencerá, e matará, 8 e o seu cadáver ficará estirado na praça da grande cidade que, espiritualmente, se chama Sodoma e Egito, onde também o seu Senhor foi crucificado. 9 Então, muitos dentre os povos, tribos, línguas e nações contemplam os cadáveres das duas testemunhas, por três dias e meio, e não permitem que esses cadáveres sejam sepultados. 10 Os que habitam sobre a terra se alegram por causa deles, realizarão festas e enviarão presentes uns aos outros, porquanto esses dois profetas atormentaram os que moram sobre a terra. 11 Mas, depois dos três dias e meio, um espírito de vida, vindo da parte de Deus, neles penetrou, e eles se ergueram sobre os pés, e àqueles que os viram sobreveio grande medo; 12 e as duas testemunhas ouviram grande voz vinda do céu, dizendo-lhes: Subi para aqui. E
27
subiram ao céu numa nuvem, e os seus inimigos as contemplaram. 13 Naquela hora, houve grande terremoto, e ruiu a décima parte da cidade, e morreram, nesse terremoto, sete mil pessoas, ao passo que as outras ficaram sobremodo aterrorizadas e deram glória ao Deus do céu. 14 Passou o segundo ai. Eis que, sem demora, vem o terceiro ai. 15 O sétimo anjo tocou a trombeta, e houve no céu grandes vozes, dizendo: O reino do mundo se tornou de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos. 16 E os vinte e quatro anciãos que se encontram sentados no seu trono, diante de Deus, prostraram-se sobre o seu rosto e adoraram a Deus, 17 dizendo: Graças te damos, Senhor Deus, Todo-Poderoso, que és e que eras, porque assumiste o teu grande poder e passaste a reinar. 18 Na verdade, as nações se enfureceram; chegou, porém, a tua ira, e o tempo determinado para serem julgados os mortos, para se dar o galardão aos teus servos, os
28
profetas, aos santos e aos que temem o teu nome, tanto aos pequenos como aos grandes, e para destruíres os que destroem a terra. 19 Abriu-se, então, o santuário de Deus, que se acha no céu, e foi vista a arca da Aliança no seu santuário, e sobrevieram relâmpagos, vozes, trovões, terremoto e grande saraivada.

Publicado no site: O Melhor da Web em 09/07/2019
Código do Texto: 140260

AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA!
DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!

Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!


Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto


CLIQUE AQUI! PARA LER OS TEXTOS CADASTRADOS!
ESSE LINK VAI PARA A PÁGINA PARA EXIBIÇÃO DOS TEXTOS!

Galeria de Fãs
Sou Fã de...
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.