Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
BEATRIZ NAHAS PINTO

Seja a mudança que você quer ver no mundo!(Gandhi)
Bia Nahas  - BEATRIZ NAHAS PINTO
RSS - As recentes de:BEATRIZ NAHAS PINTO
&nbnsp;
 

----------------------------------------------------------------------------------------

PARTICIPE! Quero incluir Textos! É GRÁTIS, É fácil, É simples, EU POSSO!



BEATRIZ NAHAS PINTO
Aniversário: 31/03
Cadastrado desde: 10/01/2016 -

Texto mais recente: Dama Na Sua Cama

Textos & Poesias || Esperança

Imprimir
Noite de Chuva
07/03/2020
Autor(a): BEATRIZ NAHAS PINTO

Noite de Chuva

Noite de Chuva

Posso escolher
o que fazer
numa noite de chuva
entre ventanias bruscas.

Em minha miragem,
não é apenas paisagem
a chuva que cai em cima de mim
como o estresse a me engolir assim.

Sem escapatória,
a chuva canta vitória
dominando a minha liberdade
presa na timidez e ansiedade.

O impacto da chuva
me torna uma escrava muda
sem nem resistir minimamente
do estrago à minha mente.

Cansada de tomar chuva na cara,
vou para a minha casa de forma renunciada.
Da janela, eu simplesmente observo
a chuva cair na cidade em pleno inverno.

Observo passar a ansiedade
não sendo parte da minha personalidade.
Observo passar a timidez
não sendo mais presa à uma insensatez.

Não me cobro
a me dominar quando choro
e todo o meu corpo a enfrentar a chuva estando nela;
eu apenas me percebo como observadora na janela.

Eu observo de longe as minhas decisões
não impregnadas pelas ilusões
de que a emoção escraviza o sujeito
que precisa a domar de qualquer jeito...

A ânsia de Ansiar (outro poema que tem relação com o poema anterior)

Estou com ânsia
pela ânsia
de ansiar;
mas não chego
A gorfar,
pois não chego
A falar...
estômago
embrulhado.
esôfago
ameaçado
porque não quero tirar
alguma comida estragada;
quero manifestar
o acúmulo de mágoa
que me faz ter
ânsia
pela ânsia
de ansiar...
me permito falar...
me permito sentir...
me permito pedir...
de mim para mim.
Será que assim,
meu coração enfim
vai respirar?
Chego a me tranquilizar
já que para isso, não preciso ansiar
porque basta eu observar
a ânsia passar
sem algo errado considerar...
Me permito falar
me permito sentir
me permito pedir
de mim para mim
meu coração respirar por fim.

Link: Poesias inpiradas no seguinte vídeo
https://img1.blogblog.com/img/video_object.png

Publicado no site: O Melhor da Web em 07/03/2020
Código do Texto: 141108
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA!
DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!

Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!


Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto


CLIQUE AQUI! PARA LER OS TEXTOS CADASTRADOS!
ESSE LINK VAI PARA A PÁGINA PARA EXIBIÇÃO DOS TEXTOS!

Galeria de Fãs

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.