Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
ANTONIO ALBERTO ARAUJO

"O QUE PENSAS EXPONHA-OS, CASO CONTRÁRIO INTERIORIZA E MORRE"
ALBERTO ARAUJO - ANTONIO ALBERTO ARAUJO
RSS - As recentes de:ANTONIO ALBERTO ARAUJO
&nbnsp;
 

----------------------------------------------------------------------------------------

PARTICIPE! Quero incluir Textos! É GRÁTIS, É fácil, É simples, EU POSSO!



ANTONIO ALBERTO ARAUJO
Aniversário: 23/07
Cadastrado desde: 23/04/2008 -

Texto mais recente: POEMA A MINHA AMADA

Textos & Poesias || Amor

Imprimir
POEMA A MINHA AMADA
24/07/2009
Autor(a): ANTONIO ALBERTO ARAUJO

34336: POEMA A MINHA AMADA ALBERTO ARAUJO - ANTONIO ALBERTO ARAUJO
POEMA A MINHA AMADA

POEMA A MINHA AMADA





Ó minha amada
Luz das estrelas – beleza
A me guiar

Quantas bocas
Quantos olhos – esperteza
A me vigiar

Ó minha amada
Quantos mistérios
No teu mar – fortaleza
A me navegar

Brancas pirâmides
Colunas explosivas da paixão
Anjo da despregada lua – delicadeza
E tanto amor no coração

Ó minha amada
Que és mais linda
E mais pura que a estrela matutina – sutileza
Que lanças a paixão no meu peito
Que meu coração se desatina

Beleza – esperteza – fortaleza - delicadeza - sutileza

Ó minha amada
Brindemos ao amor – encanto
Minha eterna princesa



ALBERT ARAÚJO
22-07-09






Publicado no site: O Melhor da Web em 24/07/2009
Código do Texto: 34336
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA!
DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!

Comente esse Texto - Total comentários: 1


Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto


CLIQUE AQUI! PARA LER OS TEXTOS CADASTRADOS!
ESSE LINK VAI PARA A PÁGINA PARA EXIBIÇÃO DOS TEXTOS!

Galeria de Fãs
Sou Fã de...
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Parceria de Sucesso entre o site Poesias www.omelhordaweb.com.br e o www.efuturo.com.br
Confira. Adicione seus textos nele. O eFUTURO já começou.

Indicamos:Efuturo.com.br - Efuturo é uma Rede Social de Conhecimento, Ensino, Aprendizado Colaborativo, Jogos Educativos e Espaço Literário.