Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
EDUARDO EUGÊNIO BATISTA

A vida não procura a morte, se você sabiamente, não optar por merecê-la!
Setedados - EDUARDO EUGÊNIO BATISTA

Textos & Poesias || Sonetos
Imprimir
SEPULTADO EM VIDA
Autor(a): EDUARDO EUGÊNIO BATISTA
SEPULTADO EM VIDA

Eu tenho um triste fado que carrego,
Na minha vida já tão morta e fria,
Foi tão macabra a luta por ser cego,
Ao não querer saber o que eu fazia.

Jamais terei a paz deste livre mundo,
Eu, que a penar, sou escória aqui vagando;
Por ter desejos loucos eu fui imundo,
E muito mais mereço estar pagando...

Perdoei-me Deus, lhe imploro, por favor!
Pois, cada vez eu morro ao me lembrar,
Das vidas já sofridas em pavor...

Dos seus pequenos corpos fiz usura...,
E agora, sinto o inferno a me queimar
Na sina do sepulcro da loucura!


Setedados777


Tentei fazer este soneto na forma métrica "Pentâmero jâmbico"
Acentuação tônica na 2ª , 4ª, 6ª , 8ª e 10ª sílabas. Será que consegui? Algum profissional aí, se habilita a fazer a escanção e corrigir? Agradeceria muito a sua ajuda!

Publicado no site: O Melhor da Web em 10/04/2013
Código do Texto: 104628
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!
É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!

Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto
Meus Textos...




[ 1311 ] Texto s indicado s , porém não é o autor.




Galeria de Fãs