Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
EDUARDO EUGÊNIO BATISTA

A vida não procura a morte, se você sabiamente, não optar por merecê-la!
Setedados - EDUARDO EUGÊNIO BATISTA

Textos & Poesias || Sonetos
Imprimir
EU, SEM MÁGOAS
Autor(a): EDUARDO EUGÊNIO BATISTA
EU, SEM MÁGOAS

Pelos anos costurados na pele minha,
Eu fui de fato o escarnecido artista,
Debruçando neurônios na escrivaninha,
A exibir a arte diante da conquista.

Sou pelos meus sonhos, então fotografado,
Quer de dia ou de noite, ser o início e final;
Aos meus seres em vida sou emprestado,
A me vagar pelas ruas de um ancestral.

Mesmo assim, neste dia morri sofrido,
Porque não tinha ninguém a aplaudir-me.
Pior é esse talhe de alegria sem sentido...,

...Que só, naquele tempo ficou a urdir-me.
Pois, é agora uma obra do mestre querido,
Que eu mesmo me leio sem confundir-me.



Setedados 777

Publicado no site: O Melhor da Web em 01/07/2014
Código do Texto: 3746
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!
É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!

Comente esse Texto - Total comentários: 1
Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto
Meus Textos...




[ 1339 ] Texto s indicado s , porém não é o autor.




Galeria de Fãs