Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
EDUARDO EUGÊNIO BATISTA

A vida não procura a morte, se você sabiamente, não optar por merecê-la!
Setedados - EDUARDO EUGÊNIO BATISTA

Textos & Poesias || Sonetos
Imprimir
RESSUSCITANDO O SONETO - Poesia nº 58 do meu segundo livro "Internamente exposto"
Autor(a): EDUARDO EUGÊNIO BATISTA
RESSUSCITANDO O SONETO - Poesia nº 58 do meu segundo livro "Internamente exposto"


Em qualquer forma que eu seja escrito,
Destroçam minha carne e o esqueleto,
Mas, sobra-me sonoro e meigo grito...
Em verdade estou vivo... Sou soneto!

Posso ser decassílabo (o heroico)...
Se for tratado por teor profundo,
Qual eu sou inconstante e paranoico,
Em minha grande mágoa dita ao mundo!

E se com doze sílabas me atino,
Mais nada quero. Vivo-me igualmente!
Sou eu sim, um soneto alexandrino!

A ecoar o meu ego finalmente,
Como o badalar na igreja, um sino...,
Sou do meu livro, a voz em sua mente!





Eduardo Eugênio Batista

@direitos autorais registrados
e protegidos por lei


Publicado no site: O Melhor da Web em 25/03/2016
Código do Texto: 131029
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!
É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!

Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto
Meus Textos...




[ 1311 ] Texto s indicado s , porém não é o autor.




Galeria de Fãs